Câmara de SLZ aprova Orçamento 2022, mas veta reajuste a servidores

Imirante

A Câmara Municipal de São Luís aprovou, na manhã desta quarta-feira, 29, o projeto de Lei Orçamento Anual (LOA) para 2022, com previsão de receitas de R$ 3,6 bilhões. Entre as emendas apresentadas estava a que previa reajuste salarial para servidores municipais. A proposta, no entanto, foi rejeitada pela maioria dos vereadores da capital.

Durante a sessão, foram apresentadas 57 emendas sendo que destas, sete foram rejeitadas pela Comissão de Orçamento, Finanças, mas somente uma, de autoria do vereador do Coletivo Nós Jhonatan Soares (PT) teve pedido de destaque em votação e acabou sendo aprovada.

A proposta trata sobre a transferência de recursos da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) à Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) com objetivo de garantir reajuste salarial dos conselheiros tutelares.

No plenário, os vereadores votaram contra uma emenda da Comissão de Orçamento que visava garantir na peça orçamentaria um reajuste de 7,4% no salário dos servidores municipais.

No total, os vereadores aprovaram 47 emendas a LOA de 2022. Destas, somente são duas aditivas e as demais foram modificativas.

Dos 31 vereadores, apenas oito apresentaram sugestões ao texto da proposta. Após aprovação em plenário, a peça orçamentária será enviada para sanção do prefeito Eduardo Braide (Podemos).


4 pensou em “Câmara de SLZ aprova Orçamento 2022, mas veta reajuste a servidores

  1. Criaram tantas vantagens, benefícios, absurdos para o funcionário público que o tornou deverás oneroso e ineficiente. Um aumento implica em aumento em cascata para inativos, que não são poucos e ainda tem os que só se aposentam nos 49 m do segundo tempo. E ainda tem a roubalheira do executivo e os privilégios caríssimos do legislativo. Aí, não tem como ter aumento sem quebrar a banca.

  2. Médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, etc. Deram a vida nos hospitais desse município, na época em que a covid-19, estava a todo vapor, e esses malditos vereadores fazem isso. Isso é uma espécie de cargo eletivo, que não serve pra nada, cambada de vagabundos…!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.