Prefeito Calvet Filho pode ser ouvido na PGR sobre lobby de pastores no MEC

Imirante

O prefeito de Rosário, Calvet Filho (PSC), será ouvido caso o Supremo Tribunal Federal (STF) autorize a Procuradoria-Geral da República (PGR) a instaurar um inquérito sobre a suspeita de que o ministro da Educação, Milton Ribeiro, tenha favorecido pedidos de pastores na concessão de verbas públicas.

Segundo material divulgado pela PGR, se autorizado, o inquérito vai apurar “se pessoas sem vínculo com o Ministério da Educação atuavam para a liberação de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado à pasta”.

O pedido da PGR ao STF será analisado pela ministra Cármen Lúcia. O caso veio à tona a partir de um áudio divulgado pelo jornal “Folha de S.Paulo” e captado durante reunião de Milton Ribeiro com prefeitos. Na gravação, o ministro diz que repassa verbas a municípios indicados pelos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura. Eles não têm cargo no governo, mas participaram de várias reuniões com autoridades nos últimos anos.

O nome do prefeito maranhense consta de uma lista de cinco gestores municipais a serem ouvidos pela PGR, caso o inquérito seja aberto. Não consta do pedido o nome de Gilberto Braga (PSDB), prefeito de Luís Domingues, que denunciou o pastor Arilton Moura por supostamente haver pedido R$ 15 mil e um quilo de ouro para garantir a liberação de recursos da ordem de R$ 10 milhões.

Milton Ribeiro esteve em Rosário em maio do ano passado. Na ocasião, segundo registro do próprio Calvet nas redes sociais, o titular do MEC, acompanhado de representantes do ministério da Educação, e do reitor e de diretores do IFMA, realizou uma visita técnica nas novas instalações do Campus Avançado do IFMA na cidade.


1 pensou em “Prefeito Calvet Filho pode ser ouvido na PGR sobre lobby de pastores no MEC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.