Central/Bequimão: Sinfra corre para maquiar ponte, que deve ser entregue inacabada

Desde o início desta semana o ritmo de trabalho na ponte Central-Bequimão é frenético.

O secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, tenta a todo custo dar um aspecto de obra pronta ao local, para que o governador Flávio Dino (PSB) deixe o governo como se a houvesse concluído.

Na quarta-feira, 30, por exemplo, uma camada de asfalto era aplicada às pressas na estrutura, cujas cabeceiras ainda estão por fazer.

Anunciada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) como o “fim de uma lenda” durante a assinatura da ordem de serviço, a construção foi autorizada em setembro de 2016.

Segundo o contrato firmado entre a Sinfra e o Consórcio Epeng-FN Sondagens, a execução dos trabalhos deveria durar apenas dois anos, a partir da assinatura da OS. Esse prazo venceu no dia 28 de setembro de 2018 (saiba mais).

Apesar da lentidão, o consórcio responsável pela obra recebeu valores milionários do Governo do Estado. Dados do Portal da Transparência apontam que até o momento a Sinfra já realizou pagamentos da ordem de R$ 88 milhões. O valor total do contrato era de R$ 68,3 milhões, mas houve aditivos.


9 pensou em “Central/Bequimão: Sinfra corre para maquiar ponte, que deve ser entregue inacabada

  1. È, pode até ser, às pressas e inacabadas….Todos fazem assim, é direito dêle. Sarney arrassou o Maranhão em 50 anos, e não a fêz e nem pensou em fazer uma ponte ligando a sua cidade natal !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.