Dino designou quatro oficiais da PM para sua segurança pessoal

O ex-governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), tomou, como uma de suas últimas medidas à frente da gestão estadual, a iniciativa de designar quatro oficiais da Polícia Militar para fazer sua segurança pessoal após a saída do governo.

Os atos foram assinados no dia 31 de março, com efeitos a partir de 1º de abril, primeiro dia do socialista fora do poder.

Veja quem são os militares que fazem a segurança do ex-governador:


9 pensou em “Dino designou quatro oficiais da PM para sua segurança pessoal

  1. Se este incompetente, CANALHA e patetico do Flavio Dino tivesse feito algo de bom ao povo do Maranhão não precisaria de seguranças pagos com o dinheiro do povo, mais como ele sabe das merdas e besteiras que fez esta se escondendo por tras da Policia Mlitar

  2. ESSE COVARDE FLÁVIO DINO, SABEDOR DO QUE FEZ CONTRA O POVO E O ESTADO DO MARANHÃO, ESTÁ COM MEDO DO POVO. VAI FICAR SEM MANDATO, À DISPOSIÇÃO DA JUSTIÇA, PARA RESPONDER PELO ATOS E OMISSÕES DANOOSOS E DESABONADORES, NAS ESFERAS CIVEL E CRIMINAL, ÂMBITOS ESTADUAL E FEDERAL.
    EESE MAU CARÁTER JÁ FOI TARDE. VADE RETRU…

  3. Mais um exemplo da má qualidade na produção legislativa de nossos Parlamentos, a Lei existe em outros Estados, em tese isso apenas em tese, um mandatário quando encerra seu mandato deveria se postar como sendo um cidadão comum, mas ao que tudo indica o ex-governador entra para o grupo de ex-chefes do executivo que sofrerão com a famosa abstinência do poder, e aqui em particular sob a pretensa justificativa de “medidas de segurança e apoio pessoal a ex-governadores”, chama atenção a atenção a data na qual a designação foi solicitada, no apagar das luzes, como gosta de fazer nossa classe política.
    Surge um questionamento, será que agora na condição de ex-governador, Flávio Dino patrocinará o direito à aposentadoria vitalícia aos ex-governadores do Maranhão, direito este contestado por sua gestão e suspenso temporariamente pelo STF???

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.