PF combate fraudes ao INSS em Codó, no Maranhão

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (13/6) a Operação Anastase, para prender, em Codó/MA, uma pessoa acusada de integrar associação criminosa voltada para a prática de fraudes contra o INSS.

A conduta do preso consistiu em levar uma idosa ao cartório eleitoral de Codó, para que, com uso de identidade falsa em nome de uma pessoa já falecida, fazer a renovação do cadastro de eleitor em nome dela, com a finalidade de fazer prova de vida perante o INSS e, assim, sacar o seu benefício previdenciário.

Com isso, os envolvidos praticaram os crimes de inscrição eleitoral fraudulenta, tentativa de estelionato previdenciário, uso de documento falso e associação criminosa. As penas somadas podem chegar a 20 anos e 8 meses de reclusão.

O nome da operação significa “ressureição” em grego, em analogia ao fato do acusado ter realizado prova de vida de alguém já falecido.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.