Aliados de Weverton detonam Lahesio (ou o duplo padrão pedetista)

Aliados do senador Weverton Rocha (PDT) não gostam quando se fala que Lahesio Bonfim (PSC) já o ameaça perigosamente na disputa por uma vaga no segundo turno da eleição para o Governo do Maranhão.

São fatos… Mas eles não gostam – porque isso expõe uma fraqueza da pré-candidatura do pedetista.

Ocorre que as atitudes do entorno do senador denotam cada vez mais que ele se sente mesmo ameaçado pelo ex-prefeito de São Pedro dos Crentes.

O mais novo indício disso é que Lahesio voltou a ser alvo dos pedetistas. Desta vez, porque trocou de partido várias vezes nos últimos anos: já foi do PT, PSB , PDT, PSDB e PSL antes de filiar-se ao PSC.

Mas só muita vontade de desconstruir um adversário para justificar o ataque.

Isso porque o ex-prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior também não é um primor quando se fala de fidelidade partidária.

Elegeu-se em 2012, pelo PTC, reelegeu-se pelo PDT e agora está no PSD.

Edivaldo também é pre-candidato a governador. Mas está apenas em quarto lugar, segundo as mais recentes pesquisas eleitorais.

Como não ameaça Weverton, não é alvo dos mesmos ataques.

Deu pra entender?


4 pensou em “Aliados de Weverton detonam Lahesio (ou o duplo padrão pedetista)

  1. Gilberto,

    poucas vezes na vida vi jornalistas forçarem uma barra tão grande como essa que vocês estão forçando sobre Lahesio Bonfim. Chega a ser vexatório.

    Vexatório não pela situação em si, mas pela importância que o jornalismo tem ou deveiria ter ao informar as pessoas. O que estamos vendo aqui é uma torcida vergonhosa de querer elevar Lahesio a condição de líder maranhense. Uma loucura e vocês sabem disso.

    A gente que sabe como isso funciona. Mas até que não sabe exatamente, percebe nitidamente que o direcionamento feito pela Secom do Estado ao seu e a outros blogs.

    Eu que lhe conheço há anos, acho que você não precisava disso, mas você esta enveredando por um caminho ruim para sua imagem de jornalista. Você não é torcedor. Você é jornalista e ultimamente, você tem sido torcedor por um direcionamento do Governo do Estado.

    Vão chegar as eleições e vocês vão ver que a coisa vai ser muito diferente desses desenhos alucinados que vocês estão fazendo.

    Pior de tudo: Você coloca Edivaldo num balaio de gato desse. Francamente.

    Abraço.

    Fabio Henrique Farias Carvalho.

      • A conta é simples: Bolsonaro teve 27% dos votos em 2018. Se melhorar muito, mas muito mesmo, em 2022, terá 35% (o que já será uma grande de subida).

        Dos 27% dos votos, Maura Jorge que era a candidata de Bolsonaro teve 7%.

        Lahesio Bonfim será fruto apenas do mais radical torcedor de Bolsonaro e ficará na casa dos 10%. (E olhe lá) Ou você acha que Lahesio Bonfim será mais forte que Bolsonaro no Maranhão ? Só falta usarem dessa estratégia também (risos).

        Em tempo, uma lembrança: Bolsonaro não pedirá voto a ele (para Maura Jerge, ele pediu).

        Outro ponto importante: Nas pesquisas que vocês contratam, Carlos Brandão, distante do Maranhão a 45 dias, estava só subindo. Pela lógica, seria mais prudente ele continuar em São Paulo, pois certamente a vitória iria vir de 1° turno (risos).

        Estamos em Julho (início) e uma coisa eu tenho certeza: Nenhuma desses cenários são reais. Mas a maior loucura que já vi, foi elevar Lahesio Bonfim a condição de líder estadual. Aí já é o cúmulo da doidoce. Isso não é análise. Isso é torcida. E eu confesso que nunca vi uma “torcida” como essa. Claro que é um direcionamento. Por que certamente esse é o único que Brandão vence. Os outros, a taca é certa. Apesar do Governo.

        Valeu.

        Fábio Henrique

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.