NOTINHAS DA TARDE

Ação I

O governador Carlos Brandão (PSB) afirmou nesta terça-feira, 12, que o Governo do Estado já protocolou ação na Justiça, pedindo que a Capitania dos Portos seja obrigada a revogar a suspensão da autorização para operação do ferryboat José Humberto.

Ação II
A embarcação foi liberada pela própria Capitania e chegou a operar por aproximadamente uma semana, mas foi retirada de circulação depois de o órgão suspender a permissão atendendo a uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF). “Entramos na Justiça para que o ferryboat José Humberto seja liberado. A embarcação é aprovada e licenciada pela Marinha, navegou durante oito dias sem nenhuma intercorrência. O povo aprovou e precisa dessa embarcação”, destacou Brandão.

Ação III

Segundo a Agência Estadual de Mobilidade Urbana(MOB), todos os pontos alegados pelo MPF no documento em que se pedia a suspensão da operação do ferry são anteriores a uma vistoria final da Capitania dos Portos, antes da liberação. Em nota, a Capitania declarou, na semana passada, que compete ao próprio órgão “atestar as condições de navegabilidade de embarcações”, que as “discrepâncias” encontradas na embarcação foram sanadas e que“informará ao MPF/MA os procedimentos adotados pela Autoridade Marítima para autorização de operação das embarcações, considerando as ações realizadas nas vistorias do Ferryboat ‘José Humberto’”.

Indeferido
O desembargador federal Pablo Zuniga, convocado do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), rejeitou nesta semana um recurso do Ministério Público Federal (MPF) pedindo novo afastamento do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP), e manteve o gestor no cargo.

Indeferido II
Genésio chegou a passar quase uma mês afastado do comando do Executivo municipal, em fevereiro, após operação da Polícia Federal, mas voltou ao posto por decisão do também desembargador do TRF-1 Cândido Ribeiro.

Indeferido III
Ao analisar o novo recurso do MPF, Zuniga destacou que o pedido dos procuradores é igual a outro anteriormente proposto, “trazendo como novidade apenas o oferecimento de denúncia em face dos investigados”, e o indeferiu por lerda de objeto.

Denúncia
Luciano Genésio e mais seis investigados no âmbito da Operação Irmandade, deflagrada pela PF, foram denunciados por peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Segundo a PF, a investigação se concentrou em pregões que deram origem a contratos da ordem de R$ 38 milhões, firmados com empresas pertencentes a membros da organização.

Colegas?
Ex-colegas na Justiça Federal, os ex-juízes Flávio Dino (PSB) e Sergio Moro (União Brasil) podem voltar a ser colegas: ambos, agora, são pré-candidatos ao Senado.

Colegas? II
Dino é líder nas pesquisas para senador no Maranhão, e Moro anunciou nesta terça-feira,12, que também será pré-candidato, mas pelo Paraná. “Como nos tempos de juiz, escutei muito e tomei minha decisão: sou pré-candidato ao Senado pelo Paraná, minha terra. Precisamos de renovação, de mudança. Eu acredito que, a partir do Paraná, podemos criar novas leis, fazer aquilo que é justo na legislação atual”, disse Moro.

Falando nisso…
Por falar em Senado, depois do deputado estadual Wellington do Curso (PSC), o pré-candidato a senador do Agir 36, Pastor Bel, recebeu o apoio da também deputada estadual Mical Damasceno (PTB).


2 pensou em “NOTINHAS DA TARDE

  1. Léda, vc sabe informar qual Ação Brandão ajuizou contra a retirada de circulação pela Marinha do ferryboat José Humberto? Foi na Justiça Federal ou na Justiça Estadual? Em 1° ou 2° grau? Se possível, informe aqui o n° PJE desse processo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.