Aliado ao PL de Bolsonaro, Weverton insiste em amizade com Lula

O senador Weverton Rocha, candidato do PDT ao Governo do Maranhão, voltou a insistir na tese de amizade com o ex-presidente Lula ao conceder entrevista na chegada ao ato de confirmação da sua candidatura, nesta sexta-feira, 29.

O pedetista está oficialmente aliado ao PL, do presidente Jair Bolsonaro, que indicou o candidato a vice, inclusive. Trata-se do deputado estadual Hélio Soares, membro do grupo do deputado federal Josimar de Maranhãozinho.

“Nossa frente aqui, hoje, ela está representada por todos os presidenciáveis, desde o atual presidente, até o ex-presidente Lula, então todos os apoiadores dos presidentes estarão fazendo as suas campanhas. O papel que eu vou ter é de ser o algodão entre os cristais, ajudar a manter essa frente a favor do Maranhão. Todos sabem da minha amizade ao presidente Lula e todos sabem da minha relação com meu partido, o PDT, que tem o Ciro Gomes. Então, o presidente que for eleito no Brasil, de já, eu estou dizendo ao Maranhão que eu não irei brigar, eu irei bater na porta para pedir ajuda para o Maranhão. A briga política de Governo [do Estado] com Presidência [da República] só quem perdeu até agora foi o povo e nós não vamos mais ficar querendo saber de briga, a gente quer saber de trabalho”, disse.

PL segurou

Foi consenso entre os apoiadores do senador Weverton Rocha que se não fosse a mobilização do deputado federal Josimar de Maranhãozinho e do PL a convenção tinha tudo para ser um fracasso.

Perigo

Fortes ventos antes de um chuva na tarde de ontem, 29, por pouco não levam uma estrutura de painel na convenção do PDT, no Nhozinho Santos, em São Luís. Felizmente nada de mais ocorreu.

Esquerdista vaiada

Mais uma prova de como aliados do presidente Jair Bolsonaro estão cada vez mais em sintonia com a campanha de Weverton. Ao discursar a favor de Lula no evento, Angela Maria de Sousa Silva, residente da Fetaema, foi vaiada no evento.


13 pensou em “Aliado ao PL de Bolsonaro, Weverton insiste em amizade com Lula

  1. Isso é infidelidade partidária e o PDT poderá impedir ou suspender o registro de candidatura se já registrado.
    Também muitos candidatos ou detentores de mandato das mais diversas legendas que não seguirem a orientação partidária, se candidatos podem ter a candidatura suspensa, mas se ocupante de cargo parlamentar ( deputado, senador ou vereador ) podem ter o mandato perdido em favor do partido por infidelidade partidária.
    É bom todos abrirem os olhos.
    Tudo está nas mãos do Partido que é o dono do mandato.

  2. Interessante a posição do nobre e imparcial blogueiro.
    Associa Weverton (
    Um verme diga-se de passagem ) à BOLSONARO como forma de ” queima-lo ” junto ao eleitorado maranhense, numa clara defesa à Brandão ( outro VERME, menos danoso que Weverton é verdade ) mas mantem-se neutro em relação a Lhesio ( um BANDIDO, lixo….VERME) verdadeiro candidato de Bolsonaro, que por sinal, é também o candidato querido do honesto e seríssimo blogueiro…
    Faltam só 62 DIAS PARA A hora da verdade.
    Finalizando, fica a PERGUNTA??
    Por onde anda o ” PARÇA ” Marcos d’Eeça???
    O arrumadinho de JABÀ não está mais SENDO compartilhado pelo mesmo bando de hienas ???

  3. Deixa de falar MERDA blogueiro dinista…a convenção foi a maior da história e eleição se começa a ganhar na convenção…pode anotar aí !!!!

  4. Kkkkk
    Rapaz ao invés de ficar procurando chifre em cabeça de cavalo pq vc não fala da maior convenção partidária da história do Maranhão?
    Brandão nem de longe faz algo parecido

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.