Ex-secretário de Saúde de Roseana é nomeado chefe da assessoria de Fábio Gondim no Distrito Federal

Foto 4 Hospital Pam Diamante foto Geraldo Furtado

O ex-secretário estadual de Saúde do Maranhão, José Márcio Leite, foi nomeado chefe da Assessoria do Gabinete do Secretário de Saúde do Distrito Federal, Fábio Gondim.

Zé Márcio Leite foi o titular da Secretaria de Saúde durante a administração da governadora Roseana Sarney (PMDB). Fábio Gondim também fez parte da equipe de primeiro escalão da gestão da peemedebista.

Ele também foi secretário adjunto da SES durante a gestão de Ricardo Murad sendo um dos responsáveis por tocar o programa Saúde é Vida, que construiu e reformou dezenas de hospitais em todo o Maranhão.

 

IMG-20150910-WA0004

PT confirma filiação de Fábio Gondim, que alfineta Zé Carlos

Fabio-Gondim-110211O secretário de Estado de Gestão e Previdência, Fábio Gondim, teve hoje (26) sua filiação confirmada pela Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores. Ele será candidato a deputado federal nas eleições deste ano.

“Agora, com a filiação confirmada, é oficial. Eu deixarei a secretaria para disputar as eleições”, disse, em contato por telefone com o titular do blog.

A decisão nacional partiu de recurso protocolado em outubro do ano passado pelo presidente Diretório Municipal do PT em São Luís, Fernando Silva, contra a decisão da Executiva Estadual que havia vetado a filiação do secretário.

Gondim teve a filiação anulada porque, de acordo com a Executiva Estadual, o ato que garantia a  entrada dele na legenda era inválido.

Ao se manifestar sobre a vitória na instância superior, Fábio Gondim alfinetou o deputado estadual Zé Carlos (PT) que declarou, ainda no ano passado, não acreditar “em nenhuma interferência nacional na decisão estadual”. Segundo o parlamentar, “seria algo inédito no PT”.

“Apresentei recurso ao Diretório Nacional, mas alguns políticos chegaram a afirmar que duvidavam que a decisão fosse retificada porque isso nunca tinha acontecido antes… Pois bem, aconteceu! E o povo maranhense pode se preparar para muitas outras coisas boas que nunca aconteceram antes e que passarão a acontecer, pois estarei trabalhando duro, como sempre fiz, em ligação direta com a sociedade”, escreveu o neo-petista.

Roseana veta ida de Fábio Gondim para o Ministério do Turismo

Fábio Gondim fica

O ministro Gastão Vieira (PMDB-MA) bem que queria, mas a governadora Roseana Sarney (PMDB) vetou a saída de seu secretário de Planejamento, Fábio Gondim, para assumir a Secretaria-Executiva do Ministério do Turismo.

Gastão conversou com Roseana na última segunda-feira (19). Ela nem sequer consultou o auxiliar.

“Disse ‘não’ logo e só hoje [terça-feira, 20] comunicou ao Fábio [Gondim] que o convite havia sido feito pelo [ministro] Gastão [Vieira]. Ela quer o Fábio trabalhando aqui”, contou ao blog fonte do Palácio dos Leões.

Gondim chegou ao Maranhão justamente para substituir Gastão Vieira no Planejamento – o peemedebista saíra do posto para disputar a reeleição para deputado federal.

Há quem sustente que há rusgas entre os dois devido a supostas declarações de bastidores de Gondim sobre má-gestão de Gastão na pasta.

O fato de o convite partir do próprio ministro perece deixar claro que tudo não passa de boato.

Gondim representa Roseana Sarney em BSB; alguém ainda acredita que ele cai?

Tem algo de muito mal explicado quando alguns blogs locais dizem ser iminente a queda de Fábio Gondim do cargo de secretário de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão. Alguns mais apressados já deram até o nome do substituto: Bernardo Bringel.

Pois bem.

Como informado aqui ainda nas primeiras horas desta terça-feira (5), Gondim rumou a Brasília, junto com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Mais uma vez, os apressados acharam um motivo para a viagem: o senador daria a notícia da demissão do secretário.

Erraram o alvo novamente.

Gondim volta de Brasília não para buscar as malas, mas com o resultado de uma visita que fez ao Senado justamente representando a governadora Roseana Sarney (PMDB).

Apresentou lá uma proposta do Maranhão de adesão ao Regime Especial de Precatórios. A iniciativa proporcionará a redução de R$ 273 milhões para R$ 144 milhões do valor pago com recursos do Tesouro Estadual em ações judiciais.

“Recursos que serão poupados e redirecionados para áreas e ações que tenham o potencial de elevar o Índice de Desenvolvimento do Humano (IDH) do estado e propiciar a real melhoria da qualidade de vida dos maranhenses”, enfatizou Gondim.

Ainda em Brasília, Fábio Gondim apresentou proposta ao Grupo de Gestores Financeiros (Gefin) do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) para que o Maranhão não continue sofrendo com a acentuada queda em sua arrecadação, em especial do Fundo de Participação dos Estados (FPE), que hoje representa 55% do total arrecadado.

“Apesar de uma economia em estágio de desenvolvimento, o Maranhão dependente do FPE. Esses recursos são vitais para efetivarmos um programa de governo que propicie o aquecimento da economia maranhense e a diminuição das desigualdades sociais e regionais”, assegurou.

Como se vê, Gondim está mais secretário do que nunca. Ou eu não entendo mais nada…

(Com informações do Governo do Estado)

De secretário de Planejamento para secretário de Planejamento: Fábio Gondim contrata empresa de Aziz Santos

Está lá no Diário Oficial do Estado: a Secretaria de Estado de Planejamento (SEPLAN), comandada pelo senhor Fábio Gondim, contratou a empresa Alchimia Espaço Holístico Ltda., do ex-secretário de Planejamento, Aziz Santos, para prestar serviços na área de atvidade física.

O caso foi revelado no blog do Prof. Caio.

Entre as modalidades a serem oferecidas pela empresa do homem forte do governo Jackson Lago (PDT) estão: hidroginástica, natação, tai-chi-chuan, ginástica localizada, dança de salão, dança folclórica, futebol de salão, ginástica doce (?) e yoga.

Pelo contrato, que tem duração de um ano, Aziz receberá R$ 139 mil.
Resta saber, agora, o que está por trás dessa repentina aproximação de gente extremamente ligada à oposição maranhense – Zeca Pinheiro agora é assessor dop senador José Sarney (PMDB-AP) – com o grupo do presidente do Senado.

Manoel Ribeiro volta à carga

Manoel apresentou emenda

Nem mesmo uma conversa amigável na tarde da última quarta-feira (1º) serviu para arrefecer os ânimos. O líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado Manoel Ribeiro (PTB), manteve a guarda alta, nesta quinta-feira (2), e apresentou, como havia prometido, proposta de emenda ao projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2012.

Pela emenda, fica estabelecida mais autonomia aos Poderes
Legislativo e Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Contas do Estado (TCE), para planejarem a execução do próprio orçamento anual.

Segundo Ribeiro, essa autonomia havia sido retirada por obra do secretário de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão, Fábio Gondim, que nega (reveja).

Em entrevista à Rádio Mirante AM, ele reafirmou as críticas ao, agora, desafeto, e disse que, se for da vontade da governadora Roseana Sarney (PMDB), que lhe tire da posição de líder.

“Não pedi para ser líder. Defendo o governo porque sou do grupo”, disse.

O clima ainda está tenso na base.

Manoel Ribeiro bate forte em Fábio Gondim: “esta Casa não será desmoralizada por um forasteiro”

Manoel: LDO fora do combinado

O deputado Manoel Ribeiro (PTB) expôs, nesta quarta-feira (1º), uma ferida que parece não ter sido bem cicatrizada no governo. E diz respeito à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do Estado.

Em discurso rápido, mas contundente, ele criticou a atuação do secretário de Planejamento, Fábio Gondim, e disse que o governo não tem cumprido o que ficou combinado durante reunião na Comissão de Orçamento da Casa, mês passado.

“Questão de Orçamento do Estado ele [Fábio Gondim] não entende. Ele pode entender lá dos atos secretos de Brasília, do Senado, mas daqui não entende”, disparou.

A irritação do líder do governo na Casa diz respeito a uma emenda proposta pelo próprio Gondim à LDO. Segundo Manoel, o dispositivo garante poderes demais ao secretário de Planejamento, a quem chama de “moço”.

“Combinei com este moço que, no Projeto de Lei da LDO de 2011, estavam faltando algumas coisas que não estavam dando poderes às nossas Casas Legislativas, ao Judiciário e até mesmo ao Executivo. Dava poderes exclusivamente a ele. Ele põe uma emenda e diz, por exemplo, que a Defensoria Pública terá como limite na elaboração de sua proposta orçamentária para pessoal e encargos sociais o percentual entre 0,5 e 1,5. Se ele entender que é 0,5, vai ser só 0,5. Nós discordamos disso”, completou.

Para tentar resolver o problema, o deputado disse que proporá uma nova emenda à Lei, devolvendo ao Legislativo e aos outros Poderes e órgãos a autonomia que julga necessárias.

“Já o Artigo 20 [emenda a ser apresentada pelo petebista] diz que o Projeto Orçamentário do Poder Executivo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e do Poder Legislativo ficará a cargo dos Poderes, que saberão o que vão gastar dentro daquele percentual a que temos direito e não o que dr. Fábio Gondim está pensando. Então aqui fica meu protesto. Vou fazer a emenda e peço aos senhores deputados que me acompanhem porque esta Casa não será desmoralizada pelo forasteiro que veio de Brasília”, completou.

Gondim: redação correta

Outro lado

Em contato com o blog, o secretário Fábio Gondim admitiu que a Secretaria de Planejamento acabou esquecendo de incluir o artigo que trata dos percentuais na Lei encaminhada à Assembléia. Segundo ele, o mesmo dispositivo já está incluso na Lei vigente, aprovada ano passado.

Ele explica, ainda, que o texto acrescentado não é uma emenda sua, mas de redação do Tribunal de Justiça, numa decisão já transitada em julgado.

Sobre as provocações de Manoel Ribeiro em relação aos atos secretos e ao fato de ser “forasteiro”, Fábio Gondim preferiu não se pronunciar.

Fábio Gondim tinha razão

O secretário de Planejamento, Fábio Gondim, tinha razão e o Governo do Estado não antecipou os salários dos servidores para esta quarta-feira (20).

Na tarde da última terça-feira (19), em dois contatos com o titular do blog, Gondim adiantava que o dinheiro só estaria na conta dia 29.

No fim do dia, mesmo admitindo que havia possibilidade de antecipação, o secretário ainda achava pouco provável que isso acontecesse de fato.

“Acho pouco provável [que seja feito o pagamento nesta quarta-feira]… Estou no exterior… Pode ser…”, declarou.

Na Assembléia Legislativa, confirmou-se o que o blog antecipou: o dinheiro já está nas contas.

Fábio Gondim já admite pagamento de salários nesta quarta

Fábio Gondim: "pode ser"

Em nova mensagem encaminhada ao blog, o secretário de Planejamento, Fábio Gondim, já admite que o salário dos servidores do Estado pode ser pago nesta quarta-feira (20).

Ele explicou que está no exterior, que acha pouco provável que haja o crédito em conta amanhã, mas que “pode ser”.

“Acho pouco provável [que seja feito o pagamento nesta quarta-feira]… Estou no exterior… Pode ser…”, disse, em mensagem de texto via celular.

Fábio Gondim está de licença, nos Estados Unidos.

Segundo o blog do Marco D’Eça, fontes do Governo confirmam “estudos” para viabilizar o pagamento.

Fontes da Assembléia já confirmaram a antecipação do pagamento dos servidores do Legislativo.

Nepotismo cruzado: Fábio Gondim emplaca esposa no Tribunal de Justiça

A esposa do secretário de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão, Fábio Gondim, foi nomeada dia 10 de fevereiro, em cargo de assessora jurídica da Presidência do Tribunal de Justiça (TJ).

Nomeação é do dia 10 de fevereiro

Mônica Maria Cunha Gondim é professora Classe A – MGA do Distrito Federal e foi trazida ao Maranhão para ficar à disposição do TJ.

Cargo e lotação não aparecem em Portal

O ato (nº 66/2011) foi assinado pelo presidente Jamil Gedeon. Curiosamente, o Portal da Transparência do Tribunal de Justiça não especifica o cargo, nem a lotação da servidora.
Em tese, a nomeação da esposa do secretário é nepotismo cruzado e enseja punições.

A prática foi considerada ilegal ainda em 2008 por súmula vinculante do STF, que proíbe o nepotismo nos Poderes Judiciário, Executivo e Legislativo no âmbito da União, dos Estados e dos municípios, inclusive na modalidade cruzada.

São atingidos pela medida parente até 3º grau de autoridades e funcionários que foram nomeados para cargos de confiança no serviço público.

É exatamente o caso de Fábio e Mônica Gondim.

Outro lado

O blog encaminhou e-mail à Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça no início da manhã. Ainda não houve resposta.

Os questionamentos foram:

1 – Gostaria que a Assessoria me informasse qual a lotação da professora Monica Maria Cunha Gondim.

2 – A nomeação dela foi indicação política do marido, secretário Fábio Gondim?

3 – Não há irregularidades nesse tipo de nomeação? Não seria nepotismo cruzado?

Também por e-mail, acabo de contactar a assessoria de comunicação da Secretaria de Planejamento. Aguardo retorno.