STJ arquiva ação do PMDB contra Edmar Cutrim

O ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou o arquivamento de uma ação movida pelo diretório nacional do PMDB contra o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, Edmar Cutrim.

A ação foi proposta em 2014, quando o partido alegou suposto abuso de poder político praticado por Cutrim quando este, à época, exercia o cargo de presidente da Corte de Contas.

O conselheiro apareceu em gravação feita pela então governadora Roseana Sarney (PMDB) tratando, com o deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB) e com o ex-deputado Rubens Pereira, da “transfusão” de prefeitos e lideranças da base governista para a oposição. Na gravação, ele também cita reunião com vereadores e relata ajuda financeira a aliados no interior (reveja).

Relator do processo, Fischer seguiu parecer do Ministério Público Federal que afirmou, após a realização de inúmeras diligências, “não ter encontrado nos autos elementos que vinculem o conselheiro as condutas que deram origem à investigação, nem elementos que justifiquem a continuidade da apuração”.

“Ante as razões expostas pelo Ministério Público Federal, determino o arquivamento da presente sindicância”, despachou o ministro.

Ainda em 2014, Fischer já havia negado liminar solicitada pelo PMDB na qual o partido pleiteava o afastamento de Edmar Cutrim da presidência do Tribunal. (saiba mais).


2 ideias sobre “STJ arquiva ação do PMDB contra Edmar Cutrim

  1. Esse cara já demostrou que faz politica partidária dentro do TCE, não vamos esquecer do filho do deputado Maranhão.

  2. É impressionante como esse […], consegue se livrar das coisas.
    Mas também, ninguém vai atrás dele.
    Tem todos no bolso.
    A começar pelo sobrinho desembargador.

Comentários encerrados.