15 pessoas sob escombros de prédio em Fortaleza; vítima ligou para a mãe

Pelo menos uma morte foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros após o desabamento de um prédio residencial em Fortaleza, nesta terça-feira. Segundo um socorrista do Samu, estão tentando resgatar um zelador na parte de cima do prédio.

De 10 a 15 pessoasestão presas no local que desabou, de acordo com o relato de familiares.

A informação é do Diário do Nordeste.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos duas pessoas forram retiradas com vida dos destroços.

Testemunhas disseram que havia crianças morando no Condimínio Edifício Andrea. A movimentação no local é intensa. Moradores buscando informações sobre o que aconteceu. Os entulhos caíram em cima de casas vizinhas e sobre um caminhão.

Pelo menos três ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel e de Urgência foram ao local para atender a ocorrência. Ainda não há informações oficiais sobre feridos. 

Uma pessoa que está debaixo dos escombros do prédio conseguiu falar com a mãe usando um telefone celular.

URGENTE! Prédio residencial desaba em Fortaleza

Globo.com

Um prédio residencial desabou, na manhã desta terça-feira (15), no Bairro Dionísio Torres, área nobre de Fortaleza. O vídeo abaixo mostra os destroços momentos após a queda.

Testemunhas do desabamento relatam que viram pessoas dentro do edifício, no cruzamento na Rua Tibúrcio Cavalcante com Rua Tomás Acioli. Logo após a construção ruir, pessoas foram vistas correndo para longe do condomínio.

Segundo moradores do bairro, o prédio tinha sete andares, incluindo a cobertura. Algumas pessoas que passavam pelo local e que sofreram ferimentos foram encaminhadas para algumas clínicas próximas ao prédio.

PF prende 32 em ação contra tráfico de drogas no Maranhão

A Policia Federal, por meio da Delegacia de Combate aos Crimes contra o Patrimônio – DELEPAT da Superintendência Regional do Maranhão, deflagrou na manhã desta terça-feira, dia 15 de outubro de 2019, nas cidades de, São Luís/MA, Imperatriz/MA e Codó/MA a Operação “INTRAMUROS” com a finalidade de reprimir organização criminosa especializada em tráfico de drogase armas no estado do Maranhão.

Foram cumpridos 32 Mandados de Prisão Preventiva e 32 Mandados de Busca e Apreensão, tendo as ordens judiciais sido determinadas pelo excelentíssimo Dr. Francisco Ronaldo Maciel Oliveira, juiz titular da 1.ª Vara Criminal de São Luís/MA, com apoio de 150 policiais federais das Superintendências Regionais do Goiás, Distrito Federal, Bahia, Rio Grande Norte, Paraíba e Amapá visando colher provas da materialidade delitiva.

As investigações foram iniciadas após trabalhos de inteligências da Polícia Federal, que identificaram a atuação de facções criminosas no Estado do Maranhão. Observou-se que o grupo criminoso é dividido de forma estruturada
e piramidal e possui um setor responsável por planejar e realizar tráficos de drogas, armas e outros crimes no Estado.

Durante a investigação, identificou-se as principais lideranças da organização criminosa no Maranhão e em outros Estados. Os investigados serão indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de armas e organização criminosa, previsto no artigo 33 da Lei 11.343/2006, artigos 14 e 16 da Lei n° 10.826/03 e o Artigo 2º da Lei nº 12.850/2013.

A Operação foi denominada “INTRAMUROS” em razão da constatação algumas lideranças comandarem as práticas de criminosas do interior dos presídios.

Yglésio defende uso do Fundo de Combate ao Câncer para ações preventivas

A aplicabilidade dos recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer está sendo tema de discussão na Assembleia Legislativa do Maranhão. O deputado estadual Yglésio (PDT) defende que o Fundo seja utilizado para ações preventivas, obedecendo os dispositivos da Emenda Constitucional 63/2011. Porém, o parlamentar argumenta que é necessário fazer ajustes na Emenda Constitucional e na Lei Complementar para evitar má interpretação e questionamento jurídico quanto a aplicação dos recursos. O parlamentar do PDT já apresentou proposta para corrigir o texto da Emenda Constitucional e da Lei Complementar.

Na tarde de segunda-feira (14), o deputado Yglésio apontou na tribuna os equívocos que vê na construção da lei e o que deve ser feito na correção da EC e da Lei Complementar. Yglésio mostrou discordância das alíquotas de ICMS desde a primeira edição da lei, configurando evidente desarmonia com a Emenda Constitucional.

“O ICMS que era 5% e 3% [derivados de tabaco e bebidas alcoólicas] na PEC, foi para 3% e 1% [derivados de tabaco e bebidas alcoólicas] na lei complementar. O nome disso aqui é antinomia. Então isso aqui já perdeu, a lei já se perdeu bem aqui, porque ela está estabelecendo um percentual que é abaixo do constitucional.”, argumentou.

Yglésio também apontou outro “desencontro” entre a lei complementar e a norma constitucional. A Lei Complementar que cria o Conselho, tentou dar a este um caráter deliberativo, mesmo sem estar ajustado na Emenda Constitucional. “O Conselho não pode ter caráter deliberativo sem estar ajustado na PEC, portanto como é o artigo 3º da lei ele conflita também contra a PEC, obviamente, cai completamente a lei. Essa Lei nº 170, desta forma com a redação errada, com o dispositivo errado foi para o Diário Oficial da Assembleia Legislativa, no dia 18 de dezembro de 2014, com 3% para o tabaco e 1% para bebida alcoólica, e bebida alcoólica ainda escrito aqui em duplicidade.”, avaliou.

Longos sete anos se passaram desde a criação da Emenda Constitucional até o Decreto da Secretaria da Fazenda que criou o procedimento operacional padrão para a transferência da lei do Fundo. “Aí, por conta da falta de articulação legislativa, em 30 de julho de 2018, apenas, porque o Fundo para funcionar, de fato, ele tinha que ter a regulamentação do funcionamento do Conselho Consultivo foi emitido o Decreto nº 34.360 que criou aqui a figura do Conselho do Fundo Estadual de Combate ao Câncer”, discorreu Yglésio sobre a criação do Conselho Consultivo para o Fundo funcionar de fato.

O uso do Fundo

No domingo, o deputado Yglésio defendeu em artigo que o Fundo seja usado em consonância com sua finalidade que é a prevenção e combate ao câncer. No artigo, também publicado por este blog, o parlamentar define os termos utilizados no dispositivo legal. “Voltando ao texto da emenda constitucional, utilizaram-se os termos ‘prevenção e combate’, porém em Medicina não existem ações de combate, existem ações preventivas, curativas e de reabilitação. O combate fica para a agenda política ou pior, quem sabe para um ringue de UFC…”, alfinetou.

Na Tribuna da Assembleia, Yglésio voltou a destacar a importância das ações preventivas no combate ao câncer. “Está sendo feita uma campanha de desinformação em cima de um recurso de R$ 3 a R$ 7 milhões de reais, que, a meu ver, é um recurso que tem fundamental importância para a prevenção”, disse no Parlamento. O deputado do PDT falou da concepção do Fundo é para investir em ações preventivas.

“Hoje [segunda], nós coletamos as assinaturas, já fizemos os ajustes na Lei Complementar e vamos fazer toda a reorganização dessa legislação do Fundo Estadual de Combate ao Câncer. E esperamos que o bom senso prevaleça”, finalizou.

Coronel Schneyder lidera pesquisa para prefeito de Timon

O Coronel Schneyder aparece como o favorito para vencer a eleição para prefeito de Timon em 2020, segundo pesquisa realizada entre os dias 30 de setembro e 2 de outubro pelo Instituto de Opinião Pública JM.

Ex-comandante da PM na cidade, ele lidera em todos os cenários levantados.

Na estimulada, o Coronel Schneyder aparece em primeiro lugar com 24,65% das intenções de voto. Em segundo está o deputado estadual Rafael Leitoa (PDT), com 14,21%. Na terceira posição aparece a vereadora professora Socorro Waquim, com 8,57%.

Na sequência, o ex-vereador Jaconias Moraes (8,37%), seguido do ex-deputado estadual Alexandre Almeida (6,96%), o vereador Henrique Júnior com (2,97%), vereador Uilma Resende (0,91%), vice-prefeito João Rodolfo (0,45%), secretária de Educação, Dinair Veloso (0,35%), secretário de Saúde, Márcio Sá (0,20%), secretário de Parcerias e Investimentos, Victor Hugo (0,10%). Responderam “Outros” 0,66%, “Nenhum” 9,68% e “Não sabem/Não Opinou” 21,93%.

Rejeição

No quesito rejeição, o resultado da pesquisa indica que 31,50% dos entrevistados não votariam no deputado estadual Rafael Leitoa; 16,48% não votariam na vereadora professora Socorro Waquim; e 6,40% não votariam no ex-deputado Alexandre Almeida tem 6,40%.

Líder na consulta, Coronel Schneyder é rejeitado por apenas 1,86% dos eleitores timonenses.

Gestão

Sobre avaliação da administração do prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSB), quando perguntado aos entrevistados “Você aprova ou desaprova a gestão de Luciano Leitoa?”, o resultado da pesquisa aponta que 67,44% desaprovam e 24,04% aprovam. “Não sabem/Não Opinou” foram 8,52%.

A pesquisa ouviu 1984 pessoas com grau de confiança estimado de 95% e a margem de erro máxima de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Gil Cutrim vai ao TSE para deixar o PDT sem perder mandato

O deputado federal do Maranhão Gil Cutrim entrará com ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para deixar o PDT sem perder o mandato.

O processo será movido contra o partido em conjunto com a deputada Tabata Amaral, além dos deputados Flávio Nogueira (PI) e Marlon Santos (RS).

A legislação determina que o mandato fique com o partido caso o parlamentar deixe a legenda fora da janela temporária – mas prevê exceções, e Gil alegará, juntamente com os colegas, que tem sofrido perseguição política desde que votou a favor da reforma da Previdência.

A informação foi repassada por Tabata Amaral na noite de ontem (15), durante entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

Irmão de Hilton Gonçalo assume hoje vaga no TRE-MA

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão realiza nesta terça, dia 15 de outubro, às 16h, sessão solene de posse do juiz José Gonçalo de Sousa Filho como membro efetivo na categoria de juiz de direito. O magistrado ocupará a vaga aberta com o fim do biênio do juiz Itaércio Paulino da Silva.

A solenidade será presidida pelo desembargador Cleones Cunha e ocorrerá no auditório Ernani Santos, sede do Regional.

Na mesma data e horário, o novo membro será condecorado com a Medalha do Mérito Eleitoral Ministro Arthur Quadros Collares Moreira, maior honraria da Justiça Eleitoral maranhense.

Advogado Daniel Blume alerta que teve celular clonado; golpista está acionando amigos

O advogado Daniel Blume alerta que teve o celular clonado por criminosos na noite desta segunda-feira (14).

Como é de praxe nesse tipo de crime, os golpistas assumem o número do telefone e passam a acionar amigos da vítima, como se ela fossem, pedindo quantias em dinheiro.

O contato é normalmente feito pelo WhatsApp.

Pelo menos três pessoas próximas a Blume já caíram no golpe, o que motivou o advogado a tornar público o caso, para evitar que mais amigos sejam alvo dos bandidos.

César Pires mostra que Carlos Lula participou de redação da PEC do Fundo do Câncer

O repasse de recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer para o Hospital Aldenora Bello voltou a ser cobrado pelo deputado César Pires, em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (14).

Em duro pronunciamento, ele voltou a criticar o factoide criado nos últimos por aliados do governador Flávio Dino (PCdoB) para eximir o comunista de culpa pela falta de repasse de recursos para a manutenção de serviços do Hospital do Câncer Aldenora Bello.

“Enquanto o governo fica inventando justificativas para não liberar os recursos do Fundo, tem pessoas morrendo por falta de tratamento, por falta de ação, por falta de humanidade do Governo do Estado. O único projeto que a eles interessa agora é eleger o governador presidente da República, mesmo que seja com a dor de tantos maranhenses”, enfatizou Pires.

Ao tratar novamente da situação do Hospital Aldenora Bello, que suspendeu parte do atendimento aos pacientes com câncer por falta de recursos, César Pires mostrou da tribuna artigo publicado no Jornal Pequeno, em abril de 2018, em que o atual secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, anunciava que iria apresentar a experiência exitosa do Fundo Estadual de Combate ao Câncer, ao mesmo tempo em que revelava que havia participado da elaboração da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que criou o fundo.

Para quem não sabe, Lula é consultor legislativo concursado da Assembleia, e atuou na área até antes de ser alçado ao governo Flávio Dino.

No artigo citado por Pires, o titular da SES declarou que “foi aprovada, em agosto de 2017, a Lei Complementar 191, corrigindo as imprecisões da lei anterior. Isso permitiu que a partir de 2018 o Fundo efetivamente tivesse receitas para executar no combate ao câncer”. E ele acrescentou: “Esperamos que, ao compartilhar soluções criativas, como Fundo Estadual de Combate ao Câncer – que agora vigora em nosso estado – possamos servir de inspiração para novas fontes de financiamento dos sistemas de saúde em outras localidades do mundo”.

“Nesse artigo, o próprio secretário disse que, como consultor da Assembleia, ajudou a redigir a PEC e depois a corrigir o que elas chamam de incorreções, para que, a partir de 2018, o Fundo efetivamente tivesse receita para executar o combate a câncer. Como é que agora eles alegam que não podem repassar recursos ao Aldenora Bello? Onde estão os recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer, que só no primeiro mês recebeu R$ 650 mil, segundo informou o próprio Carlos Lula?”, questionou César Pires.

Para o deputado, é desumano apontarem ilegalidades no Fundo que, ano passado, o secretário apresentou na Dinamarca como uma grande iniciativa. “O deputado Eduardo Braide, autor do Fundo, é de oposição, mas a necessidade é do povo do Maranhão, é dos que necessitam, que não têm condições de fazer tratamento de câncer. O governo não pode agir com ódio de seus opositores e deixar de repassar os recursos ao Fundo Estadual de Combate ao Câncer. É preciso deixar as divergências políticas de lado e cuidar das pessoas”, finalizou ele.

VÍDEO! Acusado de assassinar pastor é hostilizado ao ser preso

O homem acusado de matar o pastor Mackson da Silva Costa, 37, foi hostilizado por populares, na noite de hoje (14), ao ser conduzido para a delegacia após ser preso.

Saulo Pereira Nunes, 38, confessou ter assassinado e enterrado a vítima no quintal da sua própria casa, no Maiobão.

A esposa dele também foi conduzida para esclarecimentos.

Mackson havia saído de casa para trabalhar na sexta-feira (11), e não mais retornou. O carro dele foi posteriormente encontrado, no dia seguinte.