“Impacto mínimo”, avalia Flávio Dino sobre aumento do ICMS no MA

O governador Flávio Dino (PCdoB) não vê com grande preocupação o aumento da carga tributária para o contribuinte maranhense a partir da aprovação de uma lei proposta por ele mesmo.

As novas alíquotas de ICMS começaram a vigorar na semana passada, no Dia Mundial do Consumidor (reveja), o que provocou forte reação da população e da oposição.

“O papel da oposição é reclamar”, disse.

Segundo Dino, o reajuste foi “necessário”, restrito a “alguns poucos produtos” – estão mais caros energia elétrica, gasolina e álcool, TV, telefone, internet e cigarros – e provocou “impacto mínimo” aos contribuintes.

“No que se refere à lei do ICMS, que foi aprovada no ano passado, nós ainda temos uma das menores cargas tributárias do país. Foi um reajuste necessário, diante da crise fiscal em alguns poucos produtos, impacto mínimo e necessário para manter a economia do Maranhão funcionando”, declarou o comunista, após um café da manhã com vereadores de São Luís, na Câmara Municipal.

Segundo ele, a decisão para o aumento dos impostos nos estados foi nacional.

“Essa foi uma decisão do fórum de governadores do país, não foi uma decisão isolada do Maranhão. Tanto que todos os estados fizeram isso e até numa dimensão muito maior”, completou.

Em instantes, a opinião do governador do Maranhão sobre o aumento da tributação para o setor da construção civil.


8 ideias sobre ““Impacto mínimo”, avalia Flávio Dino sobre aumento do ICMS no MA

  1. O impacto é mínimo mesmo quem vai pagar é quem tem mais mesmo essa oliquaquia não quer ver melhoras pra todos os maranhenses o governador está certo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *