Aliados pressionam pela saída de Temer; conteúdo de grampos deve ser revelado

Temer está em situação delicada, avaliam até mesmo aliados

Aliados mais próximos do (ainda) presidente da República, Michel Temer (PMDB), já o aconselham a pensar na forma menos tramática de deixar o cargo máximo do Executivo. A situação é avaliada, até mesmo por pessoas próximas a Temer, como “muito grave” e uma saída do governo já “é considerada inevitável”.

Uma das hipóteses apontadas para que Temer deixe o cargo seria o Impeachment. No entanto, não deve ser o mais provável, já que o peemedebista não tem o perfil de que “seria um político que se agarra ao cargo de toda a maneira”.

Outra hipótese seria a renúncia o que, de acordo com os próprios setoristas do Planalto, tem poucas chances de acontecer. Restaria apenas aguardar o parecer da corte eleitoral, que julgará a chapa Dilma-Temer no próximo dia 6. Mas, pela temperatura em Brasília, seria uma eternidade esperar por tanto tempo.

Então, restaria apenas eleições diretas?

O clima é de absoluta incerteza.

Grampos

Os áudios dos grampos do acordo de delação da JBS, que caiu como uma verdadeira bomba na administração de Temer, deverão ser revelados a qualquer momento. De acordo com o colunista de O Globo, Lauro Jardim, que revelou o teor dos áudios com exclusividade na noite de ontem (18), o conteúdo já está sob posse dos procuradores.

PSDB

O senador Aécio Neves (PSDB) deverá ser afastado da presidência nacional tucana ainda hoje. Com isso, o seu peso político deverá ser reduzido drasticamente. O partido deverá se reunir, nas próximas horas, para definir o seu sucessor.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *