Roberto Rocha pede ao CNJ garantias à atuação de juíza que declarou inelegibilidade de Flávio Dino

O candidato do PSDB ao Governo do Maranhão, senador Roberto Rocha, encaminhou um ofício à presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, solicitando garantias à atuação da juíza Anelise Reginato.

Ela foi alvo de uma reclamação do PCdoB – pedindo seu afastamento da 8ª zona eleitral (saiba mais) – depois de declarar a inelegibilidade do governador Flávio Dino numa ação apontando uso irregularo do programa “Mais Asfalto” na eleição de 2016 para beneficiar os candidatos aliados dos comunistas em Coroatá.

_________________Leia mais
Inelegibilidade pode provocar impedimentos a Dino no futuro, diz magistrado

No documento enviado ao CNJ, Rocha pontua que há necessidade de se garantir a independência dos juízes eleitorais maranhenses.

O senador pede que, além de Reginato, o Conselho também atue a favor de qualquer juiz que atua na mesma ação contra Dino e seus aliados.

“Requeiro do Conselho Nacional de Justiça sejam tomadas providências visando garantir à magistrada Anelise Nogueira Reginato e aos demais juízes que venham a oficiar na referida Ação Judicial Eleitoral a independência na atuação de suas atividades judicantes”, solicitou Roberto Rocha.

Baixe aqui a íntegra do pedido.


11 ideias sobre “Roberto Rocha pede ao CNJ garantias à atuação de juíza que declarou inelegibilidade de Flávio Dino

  1. EX-MAGISTRADO, FLÁVIO DINO, ACUMULA RIXAS COM JUÍZES APÓS ENTRAR NA POLÍTICA.

    “Governador tem se notabilizado por declarações incoerentes, tentativas de intimidação e críticas agressivas contra magistrados que tomam decisões que o desagradam.”

    Em 2012, o então ex-juiz e ex-deputado federal Flávio Dino, invadiu a sede do Tribunal Regional Eleitoral para cobrar explicações do juiz Sérgio Muniz. A ação do hoje governador foi gravada por câmeras de segurança do local. Desde então, Flávio Dino acumula polêmicas com outros juízes que tomam decisões que o contrariam.

    O caso de Sérgio Muniz aconteceu durante as eleições de 2012. Uma pesquisa do Instituto Data M (que já condenado pela Justiça por irregularidades) foi impedida de ser tornada pública e influenciar o eleitorado. Na noite do dia 20 de outubro, Flávio Dino se dirigiu até a sede do TRE. Visivelmente alterado, o governador dirigiu-se com rispidez ao juiz que o havia contrariar.
    Toda a ação foi gravada por câmeras.

    *Polêmica com Sérgio Moro e TRF-4*

    Em 2016, durante entrevista a Globo News, o governador Flávio Dino elogiou a atuação do juiz Federal Sérgio Moro. “É um bom juiz, técnico e muito respeitado pelos colegas”, disse Flávio Dino. Mário Sérgio Conti perguntou a Flávio Dino se ele acreditava que Moro agia por motivação política na Lava Jato. O governador disse que não.

    Pouco mais de um ano após elogiar a atuação de Moro, Flávio Dino mudou completamente de opinião em relação ao juiz. Começou a atacá-lo nas redes sociais e questionar até mesmo entrevistas concedidas pelo ex-colega.

    Twitter Flávio Dino.

    https://twitter.com/flaviodino/status/710427929830940672

    O que mudou? Moro condenou o ex-presidente Lula, aliado do governador maranhense.

    O histórico de críticas públicas de Flávio Dino não se resume a decisões simples. Colegiados já foram alvos das críticas do governador. No caso do julgamento dos recursos do ex-presidente Lula no Tribunal Regional Federal da 4º Região, em que os desembargadores Pedro Gebran, Vitor Laus, Leandro Paulsen decidiram pela manutenção da pena, Flávio Dino também de manifestou de forma agressiva contra os juízes.

    Twitter Flávio Dino.

    https://twitter.com/flaviodino/status/948651117860261888

    As atitudes de Flávio Dino contra Moro e os desembargadores do TRF-4 contrastam com suas declarações em defesa de Rogério Favreto. O desembargador tomou decisão contrária no mesmo caso. Desta feita, o governador afirmou “certa ou errada, esta (decisão) deve ser cumprida”.

    Twitter Flávio Dino.

    https://twitter.com/FlavioDino/status/1016061062565675009

    *Decisão contra não pode*

    Nesta semana o juiz voltou a se indispor com magistrados que tomam decisões diferentes das esperadas por ele. Após ser condenado em processo pela juíza Anelise Nogueira Reginato, em processo que comprovou abuso de poder político para ajudar aliados nas eleições municipais, Flávio Dino acusou indiretamente a juíza de agir por motivação política.

    Após as manifestações do governador, Anelise virou alvo de uma ampla campanha de difamação em redes sociais. Montagens, informações falsas e uma série de outras ações que têm como pano de fundo a suspeita levantada pelo governador.

    Anelise continua sendo alvo de ataques nas redes sociais. Na manhã desta sexta (10), o jornalista Gilberto Léda divulgou a notícia de que arquivos de 9 atrás estão foram acessadas no Tribunal de Justiça. Ademais, o jornalista divulgou a notícia de que há uma operação em curso para devassar a vida pessoal e profissional de Anelise Nogueira.

  2. Esses blogueiros baboes da oligarquia desgraçada estão cm saudade da boquinha que tinham no Estado…vcs vão continuar comendo farofa de ovo por mais alguns anos… a jogadora de barralho vai entrar na taca pra Flávio Dino… bando de VERMES !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *