Militar, Joab é ameaçado de prisão por panfletar próximo a quartéis da PM

Joab mostra que estava do lado de fora do batalhão de Timon

Em São Luís, panfletagem também ocorreu fora do quartel

O candidato a deputado federal Joab Jeremias, do PT, protocolou nesta semana, três representações denunciando ações do comando da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) contra sua movimentação política próximo a quartéis da corporação.

Diz o petista que foi ameaçado até de prisão pelo comandante do batalhão de Timon, Hormann da Silva, no dia 4 de setembro, e pelo subcomandante-geral da PM, no dia 11 de setembro, por fazer panfletagem próximo à entrada dos quartéis do batalhão de Timon e do Comando Geral, em São Luís.

“O próprio comandante do batalhão [de Timon], com outro oficial e mais outro militar me retiraram, me ameaçando de detenção, e falou bem claro que tinha o apoio e tinha conversado por telefone com o promotor público da cidade, que eu não acredito nessa versão”, disse Joab em vídeo compartilhado nas redes.

Segundo ele, o comandante de Timon afirmou que só permitira a panfletagem a, no mínimo, 200 metros do batalhão.

Em São Luís, dias depois, a mesma situação. O petista entregava santinhos em frente ao Comando Geral, quando foi abordado por um colega que estava de serviço, trazendo, segundo o petista, uma ordem do subcomandante.

“Fui chamado pela guarnição para falar com o oficial de dia e, para minha surpresa, ele, atendendo uma ordem direta do subcomandante-geral da POlicia Militar, que não me queria na porta do batalhão. E que eu me retirasse”, destacou.

Joab decidiu denunciar o caso, e encaminhou representações ao secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela, ao comandante-geral da PM, coronel Jorge Luongo, e ao procurador regional eleitoral, Pedro Henrique Castelo.

“Isso é um absurdo nos dias de hoje”, completou.

 

 


2 ideias sobre “Militar, Joab é ameaçado de prisão por panfletar próximo a quartéis da PM

  1. Interessante que os coronéis podem pedir voto para o governador, agora o cabo não pode pedir voto para si mesmo.
    Isso lembra o caso do major Janilson preso porque estava fazendo campanha eleitoral contra o governo.

  2. Esses oficiais Comandantes da PM são um bando de hipocritas e esse Horman Schinneider Comandante de Timon é […]. A alta cúpula da PM fazendo campanha aberta para Flávio Dino, comprometendo a instituição, e o MP, TRE e tantos outros orgãos nem ai para esse absurdo. É o uso descarado de uma instituição que através do poder de coerção pode decidir uma eleição. Na foto divulgada dias atrás além do Coronel Sá (ex muradista beneficiado com duas promoções no governo rosrana), tem Cel Marques Neto, os dois alexamdre e pasmen senhores o Sub Comandante Geral da PMMA CEL PEDRO RIBEIRO, O HOMEM QUE DE ACORDO COM O REGULAMENTO É O RESPONSÁVEL PELA DISCIPLINA , ONDE O MESMO DESRESPEITA O PROPRIO RDE ONDE NO SEU ANEXO III PROIBE EXPRESSAMENTE O MILITAR DE ENVOLVIMENTO EM POLITICA PARTIDÁRIA. RAPAZ ESSA PM COM ESSES CORONÉIS COMUNISTAS AVACALHOU. TE PRONUNCIA MP. SAIA DA INÉRCIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *