Após defender permanência de Temer, partido de Roberto Rocha deixa base aliada do Governo

Um dia após declarar que o conteúdo das delações da JBS não são para uma “hecatombe”, como publicou o Jornal O Estado do Maranhão na sua edição deste fim de semana, o senador Roberto Rocha (PSB) agora pode se ver em uma saia justa. O PSB, partido de Rocha, anunciou a saída da base de apoio do governo Temer. E o partido ainda deverá fazer coro para a renúncia do peemedebista.

A partir de agora, a expectativa é como se portará Rocha quando for indagado sobre o assunto: manterá a posição anterior sobre o tema ou “mudará de ideia” subitamente e seguirá tendência partidária de oposição?

Ainda de acordo com O Estado, além de Rocha, o senador João Alberto (PMDB) também afirmou que não via motivos para a renúncia de Temer. O parlamentar defendeu ainda a retomada dos trabalhos no Congresso já a partir da semana que vem. Deputados federais também, em sua maioria, se posicionaram contra a renúncia de Temer.

Entre aqueles que defendem a saída do presidente, estão Eliziane Gama (PPS), Rubens Pereira Júnior (PC do B) e Weverton Rocha (PDT).


1 pensou em “Após defender permanência de Temer, partido de Roberto Rocha deixa base aliada do Governo

  1. Rubens Pereira Júnior não é o filho de um ficha suja? Weverton Rocha não é o que tem processos no STF? A grande propaganda eleitoral dos sem moral é o silêncio.

Os comentários estão fechados.