Aluguel Camarada: Braide sugere parceria com a Santa Casa

O deputado Eduardo Braide criticou, na Sessão desta quinta-feira (17), a forma como o Governo do Estado vem tratando da questão do Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO), ao efetuar o pagamento de aluguel da antiga Clínica Eldorado, fechada para reforma há mais de um ano. O assunto foi destaque na imprensa nacional nos últimos dias. Para o parlamentar, o Governo do Estado deveria ter realizado parceria com a Santa Casa de Misericórdia, localizada no centro de São Luís.

“Nós sabemos a deficiência de leitos de UTI na capital. E desde o ano passado que eu venho cobrando; a Santa Casa de Misericórdia tem 11 leitos de UTI prontos há quatro anos, sem a necessidade de nenhuma reforma. Os aparelhos ainda todos no plástico, prontos para serem usados. O Governo tenta justificar o pagamento do aluguel da Clínica Eldorado como uma parceria. Ora, não seria muito melhor fazer a parceria com a Santa Casa, que é um hospital que está construído, pronto? Que além dos 11 leitos de UTI, tem mais 400 leitos e que fica ao lado do Socorrão I?  Mas não. O Governo preferiu investir dinheiro público em propriedade particular”, afirmou Eduardo Braide.

Ainda no pronunciamento, o deputado mostrou que o governador não conseguiu se explicar em sua defesa sobre o caso.

“O governador citou o Art. 35 da Lei do Inquilinato pra dizer que o que está sendo feito na Clínica Eldorado vai ser indenizado. Qualquer corretor de imóveis ou estudante de direito sabe que esse artigo estabelece que havendo disposição contratual em sentido contrário, não haverá indenização. E é isso que reza o contrato feito com a clínica. Como se não bastasse, o contrato de aluguel também diz que as despesas com colocação de forro, pintura e parte elétrica teriam que ser realizadas pelo dono do imóvel. Mas ao contrário disso, o Governo do Estado ao tentar se defender divulgou ontem um vídeo onde uma engenheira responsável pela reforma afirma que esses serviços foram executados pelo próprio Governo. Mais uma vez o Governo usa recursos públicos onde não deveria”, destacou Braide.

Finalizando o discurso, o deputado voltou a cobrar a parceria do Governo do Estado com a Santa Casa de Misericórdia.

“Em vez de gastar mais de R$ 2 milhões em uma clínica particular que até hoje nunca funcionou um dia sequer, o Governo deveria fazer uma parceria com a Santa Casa de Misericórdia. Volto a dizer, essa seria uma parceria mais barata para o Estado e mais rápida para os maranhenses, que já estariam sendo atendidos no hospital”, concluiu Eduardo Braide.


8 ideias sobre “Aluguel Camarada: Braide sugere parceria com a Santa Casa

  1. Vejo aqui muita gente apegada ao que reza as cláusulas do contrato de mais esse “aluguel camarada”, e se esquecem do essencial que é o Processo Administrativo n.º 125.940/2016/SES, que originou o tal Contrato n. 113/2016/SES, onde obrigatoriamente deve constar todas as justificativas para a inusitada contratação, baseada em pareceres técnicos, jurídicos, laudos de avalição aluguel, pagamentos e suas justificativas, fundamentos da prorrogação do contrato etc. Por falar em prorrogação, fala-se que o contrato do aluguel foi prorrogado em mais 2 anos, fato este que onerará mais uma vez os cofres públicos com reajuste legais, por pura leniência administrativa do Governo. Reforçando assim, as improbidades administrativas perpetradas pelos doutos comunistas.

    Ademais, a essa altura do campeonato esse “processo” deve estar guardado a sete chaves e os improbos comunistas tentando montá-lo de qualquer jeito! Por isso, seria bom que os deputados da oposição requisitasse o mesmo imediatamente. Tenho pena de quem vai assinar esses laudos e pareceres, pois serão os primeiros a ser penalizados e a ressarcir o erário.

  2. Corre a boca miúda, que o […] da SEc de Saude, tem um esquema com a Fundação Carlos Chagas, uma dessa aí contratadas sem licitação. Dizem ainda que o contrato é pra Gestão de Tecnologia, e que estão renovando por mais tempo um contrato que já foi aditivado 5 vezes, ou seja, mais um escandâlo ma saúde. Qualquer contrato só pode ter vigência de 60 meses, ou seja, o 1 ano e mais 5 aditivos. Mas no Maranhão pode ter 72 meses. Absurdo.
    Investiga mais esse escândalo.

  3. Esse Deputado Braid deveria ficar é calado porque além de enrrolado está envolvido até o cabelo da cabeça no escândalo de anajatuba a Policia Federal que o diga, corrupto dos pés a cabeça.

  4. Eu, cardoso, cidadão de Lagoa do Mato, vou colocar uma mercearia pra mim, como não tenho local, foi preciso alugar uma casa, cassa essa que não estava adapatada para o comércio, fiz o contrato e só depois do contrato feito e registrado em cartório, estou reformando primeiro antes de abrir o comércio tem algo de errado nisso?

    • “Cardoso”, por PROBIDADE e EFICIÊNCIA pelo negócio que pretendes tocar e por ZELO pelo seu dinheiro, teria que procurar um imóvel já em plenas condições de funcionamento para uma mercearia, reformado com todas as instalações funcionando e pintado . E se não o encontrasse, falaria para os seus pretendentes locadores que lhe aparecessem, usando da IMPESSOALIDADE, para reformar os seus imóveis e adaptá-los às condições que a sua mercearia iria necessitar, tudo às suas expensas. Contemplando assim pra vc, um negócio que tenha VANTAJOSIDADE e ECONOMICIDADE. Sobrando, desse modo, dinheiro pra montar outra mercearia em outro bairro de Lagoa do Mato ou em outra cidade do Maranhão. Assim “Cardoso” não seria LENIENTE e nem INAPETENTE na sua administração para não quebrar o seu negócio..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *