“Nosso compromisso é com a segurança da população”, diz Wellington

Ao fazer alusão ao Dia da Polícia Civil e Militar, celebrado ontem (21), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) aproveitou para parabenizar os policiais do Maranhão e, ainda, destacou alguns de seus projetos que beneficiam a categoria.

Entre as ações já desenvolvidas pelo deputado Wellington, destaca-se a proposta que já é realidade e resulta em gratificação por arma apreendida, que é concedida aos policiais militares.

“Ontem o Dia Nacional da Polícia Civil e Militar, sendo a data uma homenagem ao patrono da polícia brasileira que é Tiradentes. Aproveito a data para parabenizar e agradecer a todos esses homens e mulheres que são verdadeiros heróis. São pessoas que expõem a própria vida a risco para defender a população. Fui militar por mais de 15 anos e sei do peso de uma farda. Por tudo isso, deixo aqui a vocês a minha admiração, respeito e a certeza de que estarei sempre à disposição para defender os bons interesses dos nossos policiais! O nosso compromisso é com a segurança da população e com a qualidade de vida dos agente de segurança pública. Contem comigo”, disse o parlamentar.

Temer quer alternativa a irmão de Flávio Dino para sucessão de Janot na PGR

Da Folha.com

(Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Diante do discurso de Rodrigo Janot de que não quer assumir um terceiro mandato no comando da PGR (Procuradoria-Geral da República), o presidente Michel Temer avalia um nome alternativo para ocupar o cargo a partir de setembro.

O desejo do peemedebista é que o novo procurador-geral seja alguém ligado a Janot, para passar a ideia de “continuidade” dos trabalhos da Lava Jato e evitar desgaste.

O comandante do órgão é o responsável final pelo ritmo de investigações de políticos com foro privilegiado na operação, que são denunciados pela PGR e julgados no Supremo Tribunal Federal.

Auxiliares de Temer admitem, em caráter reservado, que nome próximo ao atual procurador-geral seria ideal também para dar “previsibilidade” ao andamento das ações que investigam oito de 28 ministros do governo.

Nesse cenário, o Planalto já vislumbra um perfil que atende a esses requisitos: Blal Dalloul, secretário-geral da PGR desde junho de 2016.

Em setembro, Temer vai indicar ao Senado Federal o substituto de Janot pelos próximos dois anos.

O presidente deu indícios de que respeitará a lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República –que organiza votação interna e entrega a relação dos três mais votados à Presidência da República. Mas não nomeará necessariamente o primeiro colocado, como é de praxe desde 2003.

Os rumores de que o Planalto tem simpatia pelo nome de Dalloul são vistos com desconfiança por procuradores porque ele não se declara pré-candidato e, segundo interlocutores, nunca mostrou intenção de concorrer.

Os críticos dizem que, como procurador regional, Dalloul teria dificuldade em disputar a PGR, visto que a lista tríplice é tradicionalmente formada por subprocuradores, apesar de não haver restrições para a candidatura.

O Planalto já criou um discurso de vacina para essa tese e diz que Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa eram procuradores regionais quando foram nomeados ao STF, o que daria legitimidade a um procurador-geral da República de mesma origem.

Apesar das projeções, assessores de Temer afirmam que, caso haja risco de não aparecer nome “aceitável” para o presidente na lista tríplice, pode haver pressão para que o próprio Janot fique no cargo até 2019.

Integrantes do Ministério Público ouvidos pela reportagem apostam que o governo está interessado em buscar um nome menos afinado com a Lava Jato –e com Janot–, para tentar enfraquecer as investigações.

Operação Turing: empresários negam extorsão de blogueiros

Do blog do Marco D’Eça

Os empresários Antonio Barbosa de Alencar, da Dimensão Engenharia, e Pedro Ricardo Aquino, da Classi Segurança, negaram, em depoimento na Polícia Federal, qualquer tipo de extorsão sofrida pelos blogueiros indiciados na Operação Turing, promovida em março pela própria PF.

Ricardo Aquino depôs no dia 29 de março, segundo registro às folhas 1055/SR/PF/MA, que compõem o inquérito 021/2016; Barbosa, por sua vez, prestou depoimento em 31 de março.

A afirmação da PF, de que os blogueiros extorquiam empresários e políticos, é a base fundamental da investigação da Operação Turing.

Barbosa declarou ipsis literis que não acompanha blogs e que não conhece ou mantém relação de amizade com nenhum dos blogueiros citados.

– Reafirma nunca foi procurado por blogueiros e que não tomou conhecimento de nenhuma publicação ou investigação – diz trecho do depoimento de Barbosa.

O dono da Classi disse, por sua vez, que conhece os blogueiros – e outros do Maranhão – apenas através das postagens na internet. E nega que algum deles tenha feito qualquer tipo de pedido de aporte financeiro.

– Nunca teve contato com Luis Pablo, seja pessoalmente, seja por telefone. Que nunca houve pedido de dinheiro em qualquer oportunidade. Que nunca deu ou lhe foi pedido qualquer tipo de vantagem – disse o empresário.

Continue lendo aqui.

Expoema: Flávio Dino é o rei das contradições

Da coluna Estado Maior

Assim como vem sendo mostrado, o governador Flávio Dino (PCdoB) é bom em contradições. E lá vai mais uma: o comunista anuncia agora parceria do Governo do Estado com a Associação de Criadores na realização da Expoema. Isso ocorre depois de ele dificultar a realização da feira ano passado ao pedir o Parque Independência (local que ocorria o evento) para uma grande ação na área de habitação, que nunca se concretizou.

“Um dos anúncios feitos na reunião de ontem: em parceria com a Associação dos Criadores, faremos juntos a maior Expoema da nossa história”, disse o governador.

Essa declaração do comunista vai totalmente de encontro ao que ele disse em junho do ano passado também pelas redes sociais. Diante da polêmica da devolução ao Estado do Parque Independência, Dino disse que a Expoema é um evento privado e não do governo.

“A versão de que o ‘governo acabou com a Expoema’ é absurda, inclusive porque se trata de evento privado, não governamental”, escreveu, à época, o governador.

Mas como rei das contradições e como é ano pré-eleitoral – em que tudo é válido – não tem importância para o comunista e seus adoradores mudarem de postura. Agora o governo pode sim fazer a Expoema.

Assim como nomeação de parentes pode em nome do amor e fazer contrato de aluguel de imóveis (aluguel camarada) com membros do partido do governador. Assim como pode usar tráfico de influência para obter informações privilegiadas.

Na nova república do Maranhão, que teve início em janeiro de 2015, se for pelo projeto de poder de Flávio Dino, tudo pode.

Contradições, denúncias não apuradas de irregularidades no governo, perseguições a adversários e prática bem diferente do discurso fazem parte da rotina do governo comunista.

Governo do Maranhão exonera comunista acusado de estupro

Já provisoriamente afastado do posto de vice-presidente do PCdoB de Timon (reveja), Clemilton Colaço foi também exonerado do cargo que ocupava na Secretaria de Estado da Indústria e Comércio (Seinc).

O ato, curiosamente, foi assinado em 17 de abril e publicado no Diário Oficial de mesma data, um dia antes de o comunista ser preso sob acusação de estupro de menores de idade (saiba mais).

As vítimas são sobrinhas da atual companheira do dirigente partidário.

Flávio Dino desiste da “Festa dos Delatados”, em Minas Gerais

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), desistiu de participar ontem (21), em Ouro Preto (MG), de uma cerimônia organizada pelo governador de Minas, Fernando Pimentel, em homenagem aos governadores citados na “Lista de Fachin”, da Lava Jato.

O mineiro concedeu ao maranhense e, ainda, aos governadores do Acre, Tião Viana (PT); da Bahia, Rui Costa (PT); e de Alagoas, Renan Filho (PMDB), a Medalha da Inconfidência. Outras 170 pessoas também foram condecoradas.

A presença de Dino chegou a ser confirmada pelo site do PCdoB na internet, o Vermelho (veja aqui, ou no print acima), mas apenas Renan Filho apareceu por lá.

Denunciado na Operação Acrônimo e citado nas delações da Odebrecht, Fernando Pimentel (PT) justificou a a entrega das medalhas ao citados em delações premiadas: para ele, atualmente, a Justiça brasileira está sendo “solapada por uma teia de acusações que lembram as alcovas da Conjuração Mineira”.

Sem citar nominalmente as operações nas quais é investigado – a Lava Jato e a Acrônimo -, o petista as criticou, lembrando que Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, que foi enforcado em praça pública por defender a independência do país, também foi “protagonista involuntário de um espetáculo e não de um processo justo”.

(Com informações da Veja)

“Turismo é aliado da preservação dos parques nacionais”, diz Adriano

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) representou a Assembleia Legislativa na solenidade de apresentação do “Programa de Turismo nos Parques: oportunidades x sustentabilidade”, que visa investimentos e melhorias em 25 parques nacionais, entre eles o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. O evento foi realizado nesta quarta-feira (19), no auditório na Associação Comercial do Maranhão (ACM), em São Luís (MA).

“O desenvolvimento do Maranhão só se dará com o incentivo à iniciativa privada. Da mesma forma, os parques nacionais precisam do turismo sustentável para, assim, ganhar cada vez mais novos aliados para garantir a preservação”, declarou Adriano, durante a solenidade, que contou com a presença do ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, além do presidente da ACM, Felipe Mussalém, assim como autoridades e empresários de diferentes segmentos da economia local.

Entre as perspectivas discutidas, ressaltou-se que os parques nacionais podem ser fonte de desenvolvimento e de geração de renda para os municípios da região, com a implantação de atividades turísticas, recreativas e de lazer que movimentam diversos setores econômicos, como o hoteleiro, gastronômico, de guias e de locação de veículos e equipamentos. Assim, o turismo, o lazer e a educação ambiental têm potencial para ampliar a preservação e estimular as economias locais, beneficiando amplamente as comunidades próximas.

Dino na Lava Jato: comunistas temem apuração de vazamento no STF

É reveladora a reação dos comunistas maranhenses à notícia de que deputados de oposição protocolaram uma representação ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo a abertura de investigação do suposto vazamento da delação do ex-funcionário da Odebrecht José de Carvalho Filho ao governador Flávio Dino (saiba mais).

Percebe-se que os governistas temem o desenrolar do caso e, agora, partem para tentar desqualificar a ação dos adversários.

Sustentam os aliados do governador que não houve vazamento porque desde agosto do ano passado já se sabia que Dino teria recebido R$ 200 mil da Odebrecht (reveja).

É verdade!

Mas essa informação, que partiu do jornalista Lauro Jardim, era, até recentemente, a única que se sabia da delação envolvendo a Odebrecht e o governador do Maranhão.

Detalhes do depoimento de José de Carvalho Filho – que foi quem citou o pagamento de propina ao chefe do Executivo maranhense – só vieram à tona após a divulgação da Lista de Fachin.

Em tese, até o dia 4 de abril só quem sabia dos pormenores da delação – como, por exemplo, que José Filho citara o Projeto de Lei nº 2.279/2007, de interesse da Odebrecht – era a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Supremo Tribunal Federal (STF).

Porque, até aquela data, o caso estava sob sigilo.

Por isso os deputados de oposição querem saber como é que Flávio Dino já dispunha de uma certidão da Câmara dos Deputados, no dia 17 de março, informando que ele não deu qualquer parecer no Projeto de Lei nº 2.279/2007.

E é por saber que essa sequência cronológica de fatos não bate que os comunas andam tão apreensivos.

Aguardemos o que dirá o STF…

FMF suspende Campeonato Maranhense de Futebol

De O Estado

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) decidiu, no início da noite desta sexta-feira (21), suspender o Campeonato Maranhense de Futebol por causa de julgamentos pendentes do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). Com isso, o primeiro confronto na final do 2º turno, que aconteceria neste domingo (23), entre Cordino e Sampaio, não deve acontecer.

Segundo informações inicias, após uma reunião, a diretoria da FMF chegou à conclusão que a suspensão do campeonato seria a melhor saída para evitar mais problemas jurídicos. Um dos julgamentos pendentes no TJD é o do caso Jean, no qual o Sampaio foi punido com a perda de pontos. Na ocasião, o goleiro Jean havia sido incluído na relação do jogo e ficou no banco de reservas contra o Imperatriz, porém o atleta não estava regularizado.

A diretoria do Imperatriz entrou também com um recurso no TDJ solicitando a anulação do jogo da final do primeiro turno contra o Cordino. O Cavalo de Aço alega que a Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol do Maranhão (CEAF-MA) teria descumprido o Estatuto do Torcedor ao não realizar sorteio para a arbitragem que trabalhou naquele jogo.