PT convoca PSB para discutir aliança em 2022

Imirante.com

A direção estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) convocou a direção estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB) para uma reunião sobre a possibilidade de uma aliança entre as duas legendas em 2022 no Maranhão.

O encontro está marcado para ocorrer na segunda-feira, 25, na sede do comando socialista, segundo confirmou ao Imirante o deputado estadual Zé Inácio.

Segundo ele, o encontro foi tratado diretamente entre os presidente estaduais das duas siglas, Augusto Lobato, pelo PT, e o deputado federal Bira do Pindaré, pelo PSB.

“Essa será uma primeira conversa entre os dois partidos. Vamos propor uma aliança em prol da nossa candidatura ao governo”, destacou Inácio.

Apesar de alinhados no campo político, uma composição PT/PSB, no entanto, não é simples. O pré-candidato petista ao Governo do Maranhão é o atual secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão. O PSB deve lançar o atual governador do Estado, Flávio Dino, como candidato a senador.

Sob o ponto de vista teórico, não haveria óbices a uma coligação. O governador, contudo, é um entusiasta da pré-candidatura do seu atual vice, Carlos Brandão, que está no PSDB.

Pré-candidatos a deputado federal e estadual pelos dois partidos também devem participar da agenda.

Novos encontros – Além do PSB, o PT tem interesse em propor alianças, ainda, com o PSOL e com o PCdoB.

“O encontro com PCdoB pode ocorrer também na próxima semana”, adiantou Zé Inácio. Ele diz que fez pessoalmente contato com o presidente estadual do partido, o deputado federal e secretário de Estado das Cidade Márcio Jerry.

A ideia, explica, é propor um debate sobre a formação de uma chapa majoritária única.

Outro partido cobiçado pelo campo de esquerda no Maranhão é o MDB. É provável que a legenda também seja convidada pra uma reunião com esse mesmo objetivo.

Internamente, alguns petistas admitem a possibilidade de uma vaga de suplente de senador ser oferecida a um emedebista.

Escutec: 70% aprovam administração Dr.Julinho em Ribamar

Que São José de Ribamar vive um novo tempo e uma nova história não é novidade. Uma pesquisa aponta que 70% da população aprova a gestão do prefeito Dr.Julinho. A pesquisa só confirma o que é visível aos olhos de quem mora ou visita a cidade, que desde janeiro tem à frente um gestor que está transformando o município e melhorando a qualidade de vida dos ribamarenses .

A pesquisa popular foi realizada neste mês de outubro pelo Escutec e ela mostra uma ampla aprovação da administração do prefeito de São José de Ribamar: 37% acham o governo bom ou ótimo e quando contabilizada a avaliação regular, o índice vai para 70%.

Para 11% da população, a administração do prefeito Dr. Julinho é ótima, para 26% boa, para 33% é regular, 11% ruim, 15% péssima e 4% não sabem ou não responderam. Em uma escala geral, 59% da população aprova a gestão.

Foram ouvidas 1.000 pessoas em todos os bairros do município. É importante destacar que Julinho encontrou a prefeitura afundada em dívidas e a cidade em situação de verdadeiro abandono. Além de todo esse caos, Julinho precisou lidar com a crise gerada pela Pandemia de Covid-19.

Mesmo com tudo isso, os salários de todos os servidores e aposentados estão rigorosamente em dia; a saúde e educação estão a todo vapor.

Cabe destacar, que a vacinação serviu de exemplo, as obras estão em todas as partes da cidade e projetos de combate à fome foram executados. Com esse conjunto de ações, Ribamar respira ares de desenvolvimento e retribui ao prefeito Júlio Matos com essa aprovação histórica.

TRT bloqueia contas do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão

O desembargador Francisco José de Carvalho Neto determinou o bloqueio imediato de contas do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, em greve desde ontem, 21.

Segundo o despacho, os recursos deve ficar bloqueados enquanto estiver sendo descumprida a decisão de retorno de 90% da frota dos ônibus às ruas.

A multa estabelecida aos sindicatos pelo descumprimento da decisão judicial é de R$ 50 mil por dia.

Neste sábado, 23, a partir das 10h, haverá nova audiência de conciliação, conduzida pelo presidente do Tribunal Regional do Trabalho, desembargador José Evandro de Souza.

Arquivada investigação contra Rubens Jr. por fala sobre monitorar prefeitos

O procurador regional eleitoral no Maranhão, Hilton Araújo de Melo, decidiu pelo arquivamento de investigação aberta no âmbito do Ministério Público Federal (MPF) por suspeitas de crimes eleitorais supostamente cometidos pelo ex-secretário de Estado de Articulação Política, o deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB).

O procedimento do Ministério Público Federal (MPF) foi aberto após provocação do jornalista Yuri Almeida, do Atual 7, com base em postagem do Blog do Gilberto Léda revelando um discurso do titular da Secap solicitando que alguns de seus auxiliares monitorem prefeitos e deputados no interior do Maranhão (saiba mais).

Conforme transmissão ao vivo da própria Secap, durante reunião com seus superintendentes regionais de articulação política – no Edifício João Goulart, sede de várias secretarias do Governo do Maranhão -, Rubens Júnior instou seus subordinados a levantar “quem é o prefeito que fala bem da gente, e quem fala mal” e também a produzir informações sobre o desempenho político de deputados, do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e até mesmo do governador, que disputará o cargo de senador em 2022.

“A gente não pode monitorar só o governo, a gente tem que monitorar também a política. Quem é o o prefeito que tá do lado da gente, e quem não tá; quem é o prefeito que fala bem da gente, e quem fala mal. Porque, para mim, todos falam bem? Ele vão falar mal para mim? Mas para vocês eles falam a verdade”, destacou.

Ao arquivar o caso, Melo destacou que “os fatos narrados não configuram lesão ou ameaça de lesão aos interesses ou direitos tutelados pelo Ministério Público Eleitoral”.

Josimar comemora decisão do TJ: ‘Prevaleceu a Justiça’

O deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) comentou nas redes sociais a decisão do desembargador Bayma Araújo, do TJ, de suspender os atos referentes à operação do Gaeco e da Políca Civil contra si.

Fazendo referência ao dia de hoje, 22 de outubro – coincidentemente também o número do seu partido -, ele disse que “predominou a verdade”.

“Dia 22: data em que predominou a VERDADE. A operação espetaculosa que promoveram contra minha família e eu, foi considerada pelo TJ como arbitrária e ILEGAL. Anulada! Prevaleceu a Justiça! Agradeço à todos que nos deram apoio e confiam nesse projeto que só cresce a cada dia. Espero que haja uma reflexão política e nossas valiosas Polícias sejam empregadas em favor da população e na redução dos indicadores de violência que só aumentam, em nosso Estado. Que suas aeronaves sejam usadas para o salvamento de vidas. Que nosso povo seja respeitado!”, escreveu.

Decisão

No despacho que favorece Maranhãozinho, Bayma Araújo concedeu liminar em mandado de segurança protocolado pela defesa do ex-prefeito de Araguanã Valmir Amorim, também do PL e aliado do deputado, e anulou a decisão da 1ª Vara Criminal de São Luís, determinando a paralisação de toda a investigação. Ele também determinou a devolução de bens apreendidos.

O argumento é o de que a competência para julgar o caso seria do próprio TJ, uma vez que Josimar era deputado estadual quando dos fatos investigados.

A decisão vale até o julgamento do mérito do mandado de segurança impetrado pela defesa do parlamentar (saiba mais).

TJ barra operação do Gaeco e Polícia Civil contra Josimar de Maranhõzinho

O desembargador Antônio Bayma Araújo, do Tribunal de Justiça do Maranhão, concedeu nesta sexta-feira, 22, liminar em mandado de segurança protocolado pelos advogados do ex-prefeito de Araguanã Valmir Amorim (PL), e suspendeu todos os atos referentes à Operação Nostrum, do Gaeco e da Políca Civil.

O gestor foi alvo da ação junto com o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), que acaba também beneficiado pela decisão;.

No despacho, o magistrado anulou a decisão do juiz Ronaldo Maciel, da 1ª Vara Criminal de São Luís, e determinou a paralisação de toda a investigação. Ele também determinou a devolução de bens apreendidos.

O argumento é o de que a competência para julgar o caso seria do próprio TJ, uma vez que Josimar era deputado estadual quando dos fatos investigados.

A decisão vale até o julgamento do mérito do mandado de segurança impetrado pela defesa do parlamentar.

Operação

A Operação Maranhão Nostrum é resultado do Procedimento Investigatório Criminal nº 011660-750/2018, instaurado no âmbito do Gaeco em 2018, para apurar possíveis fraudes em processos licitatórios para contratação da empresa Águia Farma Distribuidora de Medicamentos Ltda. nos municípios maranhenses de Araguanã, Carutapera, Centro do Guilherme, Maranhãozinho, Pedro do Rosário e Zé Doca entre os anos de 2014 a 2018.

De acordo com o MP, por meio das análises técnicas realizadas pelo Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro (LAB-LD/MPMA), constatou-se que a empresa Águia Farma Distribuidora de Medicamentos Ltda. foi beneficiada em diversos certames, sendo os primeiros sócios Josimar Cunha Rodrigues e Irismar Cunha Rodrigues.

“Estima-se que, somente em sete contratos realizados com os municípios envolvidos, os valores alcançaram mais de R$ 14 milhões. Ao longo da investigação, observou-se que outra empresa, Construtora Madry, também pertencente aos investigados Josimar Cunha Rodrigues e Irismar Cunha Rodrigues, foi beneficiada no Pregão Presencial nº 03/2014 do Município de Araguanã, sendo a única licitante do certame a firmar o contrato no valor de R$ 1.593.900,00”, apontam os investigadores (saiba mais).

De acordo com o Gaeco, os indícios apontam para a presença de um núcleo político liderado por Josimar Cunha Rodrigues que, por exercer forte influência nos municípios de Araguanã, Carutapera, Centro do Guilherme, Maranhãozinho, Pedro do Rosário e Zé Doca, formou uma rede especializada na dilapidação de recursos públicos.

Falha

Um dia após a deflagração da operação, o também desembargador do TJ Guerreiro Júnior levantou dúvidas sobre a competência da Justiça Estadual para autorizar operação contra o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL).

Nas redes sociais, ao comentar o assunto, o magistrado citou entendimento segundo o qual, mesmo na fase de investigação, é do STF a competência para processar casos contra deputado federal supostamente envolvido em ilícito penal (relembre).

Rodoviários não aceitam acordo e greve segue em São Luís

Não houve qualquer avanço na audiência de conciliação realizada na manhã desta sexta-feira (22), na Justiça do Trabalho, entre representantes dos sindicatos dos Rodoviários, das Empresas de Transportes de Passageiros (SET) e da Prefeitura de São Luís para tentar por fim ao impasse que levou à paralisação total da frota de ônibus de São Luís desde quinta-feira (21). Sem acordo, a greve continua por tempo indeterminado, com todas as suas consequências negativas, especialmente para economia local, que passava por um momento de recuperação, após um ano e meio de pandemia da Covid-19.

Durante a audiência, a Prefeitura de São Luís insistiu em judicializar a questão, em vez de intermediar uma solução entre as partes, de modo a fazer valer a sua prerrogativa legal e as medidas previstas no contrato da licitação do transporte público da capital, em vigor há quatro anos.

A administração municipal reiterou o pedido de aplicação da multa diária de R$ 50 mil arbitrada pela Justiça do Trabalho aos dois sindicatos caso a greve não seja suspensa imediatamente. Por sua vez, os rodoviários não garantiram o retorno ao trabalho, o que mantém a perspectiva de caos e perdas financeiras em vários segmentos, sem qualquer previsão de normalização do sistema de transporte público.

Prejuízos já são sentidos

Desde ontem, os setores produtivos, como lojas do comércio de rua, shoppings, supermercados, bancos, lotéricas, bares, restaurantes e tantos outros nichos econômicos sentem os impactos da queda de movimento, em razão da dificuldade de locomoção dos consumidores. O vazio na capital faz ressurgir, com mais força ainda, o cenário de retração financeira vivenciado no auge da pandemia.

Se a postura radical de motoristas e cobradores pode ser considerada lamentável, da mesma forma, a omissão da gestão municipal também é digna de duras críticas. Com a missão constitucional de trabalhar pelo bem-estar dos cidadãos, a prefeitura vai no caminho inverso, que em nada contribui para que os direitos e garantias sociais sejam concretizados.

Caso parecido

Caso não haja uma saída para o impasse do transporte público de São Luís a curto prazo, a capital maranhense corre o risco de sofrer os mesmos impactos que devastaram a economia de Teresina, capital do vizinho estado do Piauí, que desde ontem enfrenta uma greve de ônibus. Na paralisação anterior, os trabalhadores rodoviários cruzaram os braços por mais de 45 dias, causando graves danos a várias atividades. Demissões, endividamento, aumento da violência e até fome foram algumas das consequências e até hoje a cidade ainda não se recuperou.

Tal como a capital piauiense, São Luís caminhará no rumo do caos econômico generalizado se não houver boa vontade e desprendimento do poder público municipal para mediar uma solução.

Reivindicações

Os rodoviários reivindicam reajuste salarial de 13%, inclusão de mais um dependente no plano de saúde, tíquete-alimentação de R$ 800, auxílio-creche e outros benefícios.

As empresas, por sua vez, alegam não ter condições de atender a pauta, em razão dos sucessivos aumentos do óleo diesel, do fim do programa de incentivo do Governo Federal e de outros fatores desfavoráveis.

Confirmadas 7 mortes em noite de terror com tiroteios em São Luís

Dados do relatório de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), da Secretaria de Estado da Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) confirmam o registro de sete mortes na Ilha de São Luís, na noite de quinta-feira, 21, marcada pelo terror de tiroteios em diversos bairros.

A pasta ainda não deu detalhes sobre as motivações, mas muitos moradores citam a atuação de grupos de extermínio na capital.

Os tiroteios ocorrem dias depois dos assassinatos de dois policiais militares na cidade (saiba mais).

Segundo os dados da SSP, os assassinato ocorreram na Alemanha, João de Deus, Cidade Olímpica e Vila Conceição, e, ainda, no Alto Turu e Parque Jair, bairros de São José de Ribamar.

Assalto

Também na noite de quinta-feira foi registrado um assalto a um boteco na Lagoa da Jansen, em São Luís.

Imagens de câmeras de segurança mostram dois homens armados abordando funcionários e clientes do estabelecimento.

Dino critica anúncio de Bolsonaro sobre aumento de gasolina: ‘Incompetente’

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), usou as redes sociais, nesta sexta-feira, 22, para comentar a saída de parte da equipe econômica do governo Jair Bolsonaro (sem partido).

Ele ironizou o “anúncio” feito pelo presidente, na sua live de ontem, 21, de que o preço dos combustíveis deve aumentar novamente no Brasil.

“Já não havia política econômica séria. Agora também não há equipe econômica. A cada insanidade, mais o dólar sobe, gerando caos em cadeia. E o que o incompetente faz? Uma live para anunciar que a gasolina vai subir de novo”, escreveu.