Em nota, PGJ confirma desvio de função de promotora

Fátima Travassos e Núbia Zeile em São Paulo

A Assessoria de Comunicação da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) confirmou, em nota encaminhada por comentário ao blog, o desvio de função da promotora Núbia Zeile Pinheiro Gomes.

Núbia é titular da 29ª Promotoria de Justiça Criminal da Capital, exerce o cargo de coordenadora de Assuntos Estratégicos e Inteligência na Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), mas, na verdade, atua como chefe de gabinete da procuradora-geral de Justiça, Fátima Travassos.

Segundo a nota, “todo chefe de poder precisa de auxiliares competentes que possam ajudá-lo em viagens na organização dos compromissos, reuniões, agendamentos, realização de tarefas e elaboração de relatórios de suas atividades”.

Nunca disse o contrário aqui.

Disse apenas que, como coordenadora de Assuntos Estratégicos e Inteligência na Procuradoria-Geral de Justiça, ajudar a promotora Fátima Travassos em “viagens na organização dos compromissos, reuniões, agendamentos, realização de tarefas e elaboração de relatórios de suas atividades” não é função da promotora Núbia Zeila.

Mas a nota confirma que ela faz essas viagens de assessoramento, em total desvio de função.

Aliás, as funções da promotora são bem claras, conforme já publicou o blog no post “Portaria confirma desvio de função de promotora na PGJ”.

Assessorar a procuradora-geral em viagens para audiência pública sobre o plantio de arroz também não parece ser função de Núbia.

E a nota diz mais:

“Entre esses auxiliares da procuradora-geral estão competentes promotores de justiça que estão afastados das comarcas para desempenhar outras funções também de grande importância para o Ministério Público e alguns deles por necessidade acompanharam a procuradora-geral em viagens. Esses atos obtiveram visibilidade do público e da imprensa, graças à transparência de todas as ações do MP bastante valorizada pela atual administração superior do Ministério Público Maranhense”.

O texto completo com as explicações da PGJ pode ser acessado nos comentários do post “Chefe de gabinete de Travassos, promotora recebeu R$ 39 mil em diárias em dois anos”.


0 pensou em “Em nota, PGJ confirma desvio de função de promotora

  1. Caro Gilberto,
    Desde quendo o Ministério Público é um Poder? Eu so conheço 3 poderes: Executivo, Legislativo, e Judiciário. Fátima Travassos criou o Quarto Poder?

  2. De fato, a sra. Núbia Zeile teria que desviar sua função para dama de companhia, segurar bolsa etc, já que ela não tem o elemento principal para o cargo de coordenadora de inteligência: a inteligência. Haja diária.

  3. E o assessor de comunicação? isso é o que eu chamo de capacidade!
    gente, se em vez de ajudar ele ajudou a afundar mais a imagem da pgj, imagina o que vem pela frente…ele apenas confirmou o desvio de função.

  4. Ok, ok, ok. Mas, cadê os tais relatórios de viagem produzidos pela promotora auxiliar? Logo ela ser levada pra assessorar, brincadeira né? Quem conhece as duas não acredita em uma virgula dessa estorinha. Quando ainda era promotora de justiça no interior, Zeile era vista frequentemente com a amigona no shopping São Luis e restaurantes da holandeses. Não era só ela quem fazia isso, mas quarta-feira esta senhora já tava longe de lá, arrumando os cabelos com um cabeleireiro da capital. Terça-feira era o único dia que passava inteiro na comarca. Ah, me engana que eu gosto. O pessoal da comarca pode confirmar isso.