Presídios de Pinheiro e Bacabal serão entregues em 6 meses

Ministro reuniu-se com a governadora nos Leões

Recursos da ordem de R$ 20 milhões serão liberados imediatamente pelo Governo Federal para a construção das unidades penitenciárias de Pinheiro e Bacabal.

A garantia foi dada pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que se reuniu com a governadora Roseana Sarney, nesta quarta-feira (9), no Palácio dos Leões.

Roseana Sarney ressaltou a importância da parceria com o Governo Federal para o fim da crise no sistema penitenciário maranhense.

“As ações contam, ainda, com apoio do Ministério Público, Tribunal de Justiça e Defensoria Pública”, destacou ela, informando haverá contrapartida do Estado no investimento.

O ministro enfatizou que viajou a São Luís orientado pela presidente Dilma Rousseff, no sentido de que encontre soluções para o problema no sistema carcerário do estado.

“A presidenta fez questão de ressaltar as fortes relações institucionais e de amizade que a une à governadora Roseana Sarney”, disse.

Cardozo destacou a abrangência da crise prisional, que alcança todo o país.

“Estamos solidários com o governo maranhense em relação ao desenvolvimento de suas políticas penitenciárias. Temos clareza que o problema carcerário não é um problema isolado do Maranhão, mas nacional”, declarou.

Ele apresentou as ações emergenciais a serem desenvolvidas, como a construção das duas unidades de Pinheiro e Bacabal, no prazo de seis meses.

Os presos envolvidos em rebeliões serão transferidos para os presídios federais de segurança máxima. E, num trabalho conjunto com a Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap), serão fortalecidas as ações de ressocialização dos presos.

(As informações são do Governo do Estado)


0 pensou em “Presídios de Pinheiro e Bacabal serão entregues em 6 meses

  1. Como se ver o que não falta é dinheiro, só está em falta nesse tema segurança pública no Estado é a competência para gerir os recursos.
    Se o tivessem não se viveria essa grande violação aos direitos humanos neste estado, motivo inclusive para que o país e o estado sejam denunciados nos tribunais internacionais por permitir tamanha barbárie.