Max Barros detalha projetos em seminário da Antaq

Max Barros: palestra foi destaque

O secretário de Estado de Infraestrutura, Max Barros, apresentou, nesta quarta-feira (30), detalhes das principais intervenções, em andamento ou em fase de projeto, do Governo do Estado no setor de transportes da Ilha de São Luís.  Os dados foram explanados durante o I Seminário Internacional Logística – Base para o Desenvolvimento Sustentável, realizado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, no qual o secretário ministrou a palestra “Obras Estruturantes na Região Metropolitana”.

Além da Via Expressa – principal obra já em andamento, com previsão de entrega para o ano que vem, durantes as festividades pela passagem dos 400 anos de São Luís -, Max Barros revelou que já estão bem adiantados pelo menos quatro outros grandes projetos para a capital. Todos com reflexo direto para a melhoria do transporte local.

“Um grande projeto que já estamos desenvolvendo é o da Avenida Metropolitana, verdadeiro anel viário que contornará toda a ilha, fazendo a interligação com os principais corredores de transportes da cidade e com uma novidade: um corredor exclusivo de transporte de massa, que provavelmente será um BRT [Bus Rapid Transit]”, disse, explicando que o BRT “é uma espécie de metrô de superfície, mas bem mais em conta, porque faz uso de ônibus articulados, ou bi-articulados”.

O secretário destacou, ainda, a ligação da Via Expressa com a Avenida Quarto Centenário, que está sendo construída pela Secretaria de Estado das Cidades (SECID) ao lado dos apartamentos do PAC Rio Anil; a duplicação da Barragem do Bacanga, para viabilizar a duplicação do trecho final da Avenida dos Portugueses, chegando à Areinha, hoje uma dos maiores gargalos do transporte ludovicense; e a construção da Ponte do Quarto Centenário, que, mais do que um cartão postal para a cidade, será integrada ao próprio projeto da Avenida Metropolitana.

“Todas essas intervenções foram pensadas levando-se em conta a Ilha como uma totalidade, porque não adianta mais nós tomarmos medidas paliativas, temos que pensar essa São Luís grande, para que tenhamos soluções do tamanho que a necessidade da nossa população exige”, ressaltou.

Apresentação elogiada

A apresentação do secretário Max Barros mereceu elogios de quem participou do evento. Durante a sua palestra, “A logística da VALE no Corredor Norte”, o diretor de Logística da VALE, Marcello Magistrini Spinelli, ressaltou a importância dos investimentos públicos no setor de transportes como fator de crescimento econômico.

“Foi muito bom poder ouvir o secretário Max Barros e as boas notícias que ele nos traz em relação aos investimentos do Estado no setor de transportes. Nós que vivenciamos isso sabemos a importância que este setor tem para o crescimento econômico. Foi uma palestra esclarecedora e que enriqueceu muito o debate a apresentação do secretário”, destacou.

Presidindo os trabalhos, o secretário de Estado de Cidades, Pedro Fernandes, falou da parceria com a Sinfra para garantir a ligação entre a Via Expressa e a Avenida Quarto Centenário e destacou a palestra de Max Barros. “O Max Barros é um dos técnicos mais competentes da área de Infraestrutura que temos no Maranhão. Conhece como poucos o estado, em especial São Luís, de onde foi gerente Metropolitano. Então, fala com propriedade a respeito da infraestrutura do setor de transportes da nossa capital”, finalizou.


8 pensou em “Max Barros detalha projetos em seminário da Antaq

  1. Querem por quê querem, empurrar goela abaixo este Max, que não é divisor nem comum, rapaz, desta comandita não tem nenhum que presta, candidato -feito nas coxas-, não tem aceitação nenhuma, haja propaganda para conscientizar os menos desavisados.

  2. Caro Gilberto,
    A ampliação da litorânea é uma prioridade, as rotatórias do Calhau e Forquilha também são prioridades. Esta celeuma com o dinheiro a ser investido é um crime contra a população de São Luís pelo governo do Estado.
    Faltou explicar como será feito a ligação da via expressa (shopping a shopping) com a avenida Quarto Centenário. Será que irão destruir mais patrimônio histórico e natural.
    PS. Antes que me acuse de castelista, informo que não votei em Castelo e não votarei nele na próxima eleição.

    • Não é castelista, mas é anti-sarney. Dá quase na mesma. Se Castelo houvesse seguido o exemplo de Madeira (Imparatriz) todas as obras estariam prontas. Afinal, eram R$ 150 milhões em convêios, dos quais o Governo só conseguiu sequestrar metade. Quanto à Via Expressa, não dá pra debater quando vc já cehga com discurso carregado de pré-conceitos…

  3. Por que as pessoas associam qualquer trabalho, qualquer aparição, a eleição!? Não interessa se Max Barros será ou não candidato, vencerá ou não as próximas eleições… fato é que está fazendo excelente trabalho à frente da Secretaria de Infraestrutura, isso não há como negar e só não vê quem não quer.

  4. os beneficios do governo e obras sao feitas so para o lado dos ricos pois o geverno de rosiane nunca fez nenhuma obra que benecifiase a parte itaqui baganga pois a premesa da ponte foi so para ter votos do da areia itaqui baganga

Os comentários estão fechados.