Cel. Jeferson bate-boca com radialista: “sua intenção é diabólica!”

O dia começou quente no rádio maranhense. Durante o programa Acorda Maranhão, apresentado por André Martins na Rádio Mirante AM, o radialista Marcial Lima e o comandante do Policiamento Metropolitano, coronel Jeferson Telles, bateram boca por cerca de dez minutos, ao vivo.

Marcial estava no estúdio da Mirante e criticava o posicionamento do coronel como porta-voz da PM em algumas situações. Segundo o radialista, o Teles tem exagerado nas informações repassadas via rádio e acobertado policiais criminosos.

“As informações que a polícia transmite são de cobertura, de proteger uma equipe da Polícia Militar. Ontem foi claramente visto isso aqui. Eu contestei e contesto. A única pessoa neste estado que não pode falar parcialidade é o coronel Jeferson Telles, porque o secretário de Segurança deixou ele dois meses no gelo, pra ele não falar nada, porque ele cometeu o maior vacilo que uma autoridade pode cometer no país, que é defender policiais antes do tempo”, disse, citando o caso do assassinato do pedreiro José Ribamar Batista por policiais militares em novembro do ano passado.

Jeferson Telles disse, à época, que os militares teriam reagido a “desatinos” da vítima.

Ainda segundo o radialista, o coronel tem se transformado em um verdadeiro repórter. Ele sugeriu que o comandante do CPM mudasse de profissão. “Ele [coronel Jeferson] vai ligar daqui a pouco para cá. É um verdadeiro repórter de rádio. Deveria mudar de profissão, trabalhar como repórter. Até flash ele já está dando pras rádios. Não estou aqui diminuindo o coronel Jeferson. Eu tenho o maior respeito por ele, sempre tive. Agora, é preciso dizer a verdade. Todos os comentários que ele faz na rádio, até quando ele divulga índice de violência, ele tem exagerado. O coronel Jeferson não tem mais condições de ser comandante do CPM”, arrematou.

Minutos depois do início dos comentários, Jeferson Teles entra no ar. E começa o bate-boca. O comandante diz que a intenção do radialista é “diabólica”.

“Sua intenção diabólica em querer macular o trabalho da Polícia Militar. São informações precipitadas, informações equivocadas. Você está passando informações controvertidas, distorcendo informações. Você fica dando opiniões pessoais. Não passa a informação com neutralidade, com imparcialidade, fica mentindo”, disparou.

Marcial retrucou: “Não sou só eu que falo do senhor. Quem não fala do senhor é porque tem medo do senhor. Eu tenho respeito ás autoridade e também preciso ser respeitado como profissional. O senhor manda na sua corporação, o senhor manda aí, mas aqui, a gente tem que respeitar a opinião do povo, aqui tem opinião formada, o rádio maranhense é democrático”.

Ouça acima o áudio completo.


5 pensou em “Cel. Jeferson bate-boca com radialista: “sua intenção é diabólica!”

  1. Sinceramente…, ambos estão errados, primeiro, falta respeito mútuo, ninguém respeita mais ninguém!, o Coronel por sua patente, o Jornalista, por sua “costas quente”, não é a primeira vez que vejo esse Marcial bate boca com autoridades, quer saber de uma coisa?, o azar desses dois é trabalhar para o mesmo patrão, nenhum dos dois se merecem, mas tem o mesmo pagador, aí é que tá!.

  2. Gilberto, um dos setores mais nevralgicos de qualquer governo, é o setor de Segurança Pública.
    Roseana quando prometeu fazer o melhor governo de sua, dela Roseana, vida, presumia-se que ela daria uma atenção mais do que especial para a nossa combalida pasta da Segurança Pública.
    Com a Saida de Cutrim, Roseana deveria convocar alguem com notório conhecimento sobre o assunto, mas, chamou Aluisio que, apesar de ser um camarada do bem, não possue nenhum atributo que o qualifique à gerenciar a dificil pasta de Segurança Pública.
    E o que dizer do Comandante do Policiamento Metropolitano?
    Meu deus do céu, o cara é um imbecil, sinceramente NUNCA ví alguem com partente de Coronel ser TÃO INCOMPETENTE.
    Agora pergunto, a culpa é dele?
    Não a culpa é de Roseana que o colocou lá e NÃO O DEMITE.

Os comentários estão fechados.