Ultra-esquerda critica abuso de poder econômico na eleição

sauloRepresentantes da chamada ultraesquerda maranhense, os candidatos a governador Saulo Arcangeli (PSTU) e Antônio Pedrosa (PSol) criticaram, ontem, em entrevista a O Estado, a diferença de poder econômico entre os postulantes ao Governo do Estado e reclamaram que, de forma dissimulada, os dois favoritos no pleito, Edison Lobão Filho (PMDB) e Flávio Dino (PCdoB), fazem campanha desde antes da abertura do prazo legal.

Segundo Arcangeli, a campanha eleitoral é desigual e, no caso do comunista, o sistema o favorece ainda mais, já que ele passou pelo menos três anos e meio fazendo campanha pelo interior do estado.

“Desde o primeiro momento que há desigualdades. Flávio Dino está fazendo campanha há mais de um ano. Lobão Filho chegou depois, mas mostrou a força financeira na convenção do PMDB”, afirmou Arcangeli.

pedrosaPara Pedrosa, o mais preocupante é que as mais recentes demonstrações de poderio econômico dos dois favoritos nem sequer refletem o verdadeiro potencial financeiro das duas campanhas. O candidato acredita que Lobão Filho e Dino ainda estão “economizando”.

“O modelo tradicional gasta muito. É normal que economize forças agora. Mas acordos subterrâneos estão ocorrendo a todo vapor”, declarou.


1 pensou em “Ultra-esquerda critica abuso de poder econômico na eleição

Os comentários estão fechados.