PF desarticula esquema que pode ter desviado R$ 500 milhões da Caixa

dimensãoA Polícia Federal desarticulou hoje (18), em São Luís, um esquema montado por funcionários da Caixa Econômica Federal (CEF) que pode ter resultado em fraude no valor de R$ 500 milhões.

Desde as primeiras horas da manhã, por meio da Operação Cartago, estão sendo cumpridos 19 mandados de busca e apreensão, 18 de condução coercitiva e 7 comunicações de suspensão da função pública. Participaram da ação 121 policiais federais.

Segundo a PF, empregados da Caixa estavam criando empresas fictícias em nome de parentes para ser contratadas pelo banco para prestar serviços como correspondentes bancários imobiliários.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, embora fossem realizados diretamente pelos clientes, os contratos mencionavam as empresas como intermediárias. “Essa situação rendia o pagamento indevido de comissões”, diz a instituição, em nota oficial.

“Foram montados escritórios de atendimento no interior das agências bancárias, utilizando espaço físico, mesas, cadeiras e até computadores da Caixa. Os empregados dessas empresas chegaram a ter acesso às senhas restritas aos funcionários da Caixa. Em uma única agência durante o ano de 2010, verificou-se que todos os contratos de financiamento firmados eram fraudulentos. As fraudes verificadas em várias agências da Caixa totalizaram uma movimentação superior a R$ 500 milhões”, completa o comunicado.

Um desses correspondentes atuou diretamente com a Dimensão Engenharia, em São Luís, onde agentes federais amanheceram nesta segunda-feira. Eles estiveram também na residência de um dos sócios da construtora.

Extra-oficialmente, funcionários da empresa disseram ao blog que os policiais apenas buscavam documentos que pudessem dar mais consistência à denúncia contra a quadrilha.

A PF informou também que os envolvidos responderão pelos crimes de gestão fraudulenta, estelionato, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, advocacia administrativa, violação de sigilo funcional, inserção de dados falsos e sonegação fiscal.

Em tempo: O nome da operação faz alusão à queda da cidade de Cartago em decorrência da corrupção da aristocracia da cidade, durante a Terceira Guerra Púnica.


22 pensou em “PF desarticula esquema que pode ter desviado R$ 500 milhões da Caixa

      • Ele está se referindo à informação que você passou quanto ao nome da operação. Ele quis dizer que você pesquisou no google sobre Cartago.

        • entendi agora…. mas não foi… a info já veio de bandeja na nota oficial da PF… no mais, será que ele vê algum problema em se ir buscar informações quando não se as têm?

    • Creio que não há como cancelar os contratos visto que a fraude é somente no caso da construtora, já o consumidor adquiriu o imóvel no uso de sua boa fé e para obter o financiamento entregou toda a documentação necessária.

  1. Barbosa dimensão pf na casa as 6 da manhã. Décio Sá sabia de tudo… Taí um dos envolvidos na […].

  2. A POLICIA FEDERAL TEM KI INVESTIGAR A EMPRESA ASSECON QUE ADMINISTRA CONDOMÍNIOS DO PAR LOCALIZADA NO RENASCENÇA. ALI VÃO DESCOBRIR MUITA COISA.

  3. Amigo, porque a PF nao investiga a AMORIM COUTINHO. Esse esquema ja funciona lá ha muito tempo. Tem mais, falsificaram uma Licença Ambiental e com a licença falsa aprovaram um empreendimento na Caixa.

    • do jeito que as investigações estão adiantadas, imagino que se há irregularidade nessa tal Amorim Coutinho, eles encontrarão… do contrário…

  4. Todo mundo sabia que a qualquer hora a Dimensão do Barbosa seria investigada. Foi um enriquecimento muito rápido. Ninguém, mesmo trabalhando 24 horas por dia cresce nessa dimensão . Kkk

  5. Barbosa é o cara, deve tar rindo e tomando aquele vinho importado de R$ 5.000,00 a garrafa. Vai até viajar para sair e fazer as ligações. Volta breve!

  6. Gilberto, esquema doido mesmo é o que existe na SEJAP, do teu amigo Uchôa com a empresa VTI, que agora se chama CIVILIZA. Se algum dia a PF investigar ( pois há desvio de verbas do DEPEN) vc verá o esquema doido.

  7. Sou Corretor de Imóveis e digo que esse Programa Minha Casa Minha Vida deve acabar, pois o mesmo está só enriquecendo as construtoras, visto que os imóveis eram para ser 100% financiados e na verdade não são, visto que são cobrados de poupança mais de 50% do valor do imóvel e olha que essa de funcionários da caixa abrirem empresas em nomes de parentes afim de se tornarem correspondentes imobiliários é velha!

  8. Verdade! Financiei o meu e só de poupança paguei quase 20 mil p construtora, fora as taxas de obra q cada mês vem um valor maior! Espero que dê em alguma coisa essa investigação e os culpados sejam punidos!

  9. ke kié é isso rapá falta de vergonha
    eu até qeria trabalhar nessa empresa, mas assim não da né………
    TO TRAAAAAALMAAATIZZZZAAADDDOOOO.

  10. Pingback: Doadores enrolados | Gilberto Léda

Os comentários estão fechados.