Baixada segue sofrendo nas mãos de Flávio Dino

Apenas duas semanas depois este blog revelar que o governo Flávio Dino (PCdoB) retirou R$ 43 milhões de um orçamento que poderia ser usado para a construção dos já famosos diques da Baixada (reveja), eis que se descobre que a região tem sofrido mais nas mãos dos comunistas.

Segundo informações da Secretaria de Saúde (SES) – repassada pelo subsecretário Carlos Lula ao blog Atual 7, há atrasos no repasse de recursos para custeio do hospital de Palmeirâdia.

A Prefeitura diz que o último repasse ocorreu em julho de 2015 (leia mais).

A unidade local conta com 20 leitos e recebia, no governo Roseana Sarney (PMDB), R$ 100 mil por mês.

No atual governo, quando há repasse, é de no máximo R$ 70 mil. Mas, por conta dos atrasos, o hospital pode fechar as portas.


3 pensou em “Baixada segue sofrendo nas mãos de Flávio Dino

  1. Concordo com você e faz bem lembrar aos maranhense que o deputado federal Sarney Filho é um dos poucos que se preocupa com a nossa região. Pois ao participar da instalação da Frente Parlamentar em Defesa da Baixada e do Litoral Norte Maranhense, mobilizou todos os colegas parlamentares para liberar as emendas de bancada do governo federal, para possibilitar a execução dos projetos de construção dos “Diques da Baixada” e da Barragem do Rio Maracu. Um projeto de grande alcance social que prevê a construção de 50 km de diques de 2 metros de altura, para conter a água salgada para os campos, permitindo a retenção de água doce por cerca de seis meses. Hoje, esse prazo é de, no máximo, quatro meses. A obra viabilizaria, também, projetos de pecuária, agricultura irrigada e piscicultura e evitará o problema das enchentes, que deixam milhares de moradores desabrigados todos os anos. Sejamos justos com que realmente tem compromisso com a Baixada e com o Maranhão.

  2. Olha que o prefeito é aliado do governo, bem feito p cara dele.kkk
    quem sofre é a população de palmeirandia

  3. Esse grotão de pobreza e preguiça chamado baixada sempre foi subserviente e não é de hoje. A sarneyzada sempre deitou e rolou por lá, deixando a miséria tomar conta. Já tão acostumados..

Os comentários estão fechados.