Hildo Rocha vota a favor do “distritão”; Eliziane, contra

Único representante da bancada maranhense a ser membro titular da Comissão da Reforma Política na Câmara, o deputado federal Hildo Rocha (PMDB) votou a favor da emenda que estabelece o “distritão” para as eleições de 2018 e de 2020 na escolha de deputados federais, deputados estaduais e vereadores.

Suplente do PPS, a deputada Eliziane Gama votou substituiu o deputado Alex Manente (SP) e votou contra.

A proposta acabou aprovada por 17 votos a 15 – houve, ainda, 2 abstenções.

Pelas regras atuais, deputados federais, estaduais e vereadores são eleitos no modelo proporcional com lista aberta. A eleição passa por um cálculo que leva em conta os votos válidos no candidato e no partido, o quociente eleitoral. O modelo permite que os partidos se juntem em coligações. Pelo cálculo do quociente, é definido o número de vagas que cada coligação terá a direito, elegendo-se, portanto, os mais votados das coligações.

No “distritão”, cada estado vira um distrito eleitoral e são eleitos os candidatos mais votados, sem levar em conta os votos para o partido ou a coligação. Ou seja, torna-se uma eleição majoritária, como já acontece atualmente na escolha de presidente da República, governador, prefeito e senador.

Pelo parecer do relator, Vicente Cândido (PT-SP), aprovado inicialmente pela comissão nesta quarta (9), não haveria mudança no modelo em 2018 e em 2020.


2 pensou em “Hildo Rocha vota a favor do “distritão”; Eliziane, contra

  1. esse povo dos comunistas e a deputada tão preocupados em não se reelegerem em 2018 sem as coligações. Foi uma ação justa dos deputados em acabar com essa molecagem de quem tem 100 votos vai eleito e quem tem 200 não vai. Parabéns aos deputados que votaram a favor e vaias e ovos pra quem votou contra.

Os comentários estão fechados.