Mero cartório

Da coluna Estado Maior

O governador Flávio Dino (PCdoB) até tenta, não se pode negar: com um aparato de comunicação milionário, busca de todas as formas apresentar-se como o comandante de uma gestão proativa, realizadora, que toca obras e projetos importantes para o Maranhão.

Mas, quando a coisa aperta, ele próprio destrói tudo. E, desnudando-se, apresenta o seu governo tal qual ele, de fato, é.

Um mero cartório, repassador de orçamentos, responsável por manter a máquina – inchada por ele próprio – funcionando em sua capacidade mínima.

Foi o que o comunista confirmou no fim da semana passada ao projetar 2019.

As prioridades? Pagar funcionários e fornecedores – estes, por sinal, com quase R$ 1 bilhão para receber, apenas das faturas atrasadas.

– Nossa prioridade agora é fazer pagamentos de fornecedores e manter pagamento dos atuais servidores em dia. Qualquer nova medida dependerá do alcance desses objetivos -, destacou ele, acrescentando:

– Aguardamos maior nitidez no quadro nacional para avaliar como será a evolução das finanças estaduais em 2019.

Nenhum grande projeto, nenhuma grande obra. Nada de excepcional.

É o governo comunista nu, e cru…


3 pensou em “Mero cartório

  1. Se não estou enganado, o governador foi infeliz nessas últimas postagens no “twitter” a que a Coluna Estado Maior se refere. Essa franqueza dele é extremamente preocupante. Já que tenta justificar o calote numa boa parte dos fornecedores e prestadores de serviço em 2018 como se isso fosse uma banalidade e não tivesse prazo pra fazer o pagamento devido aos contratados. Parece-me ainda que ele nem se percebe que esse fato se constitui em indício grave de improbidade administrativa, uma vez que a Lei n.° 8.666/93 (Lei de Licitações e Contratos na Administração Pública) em seu art. 40, XIV, “a”, parágrafo 3.° estabelece que o Contratante tem obrigação
    de pagar o Contratado em até 30 dias do adimplemento!!! Oxalá tudo isso pra pagar em dia a sua folha de pessoal? Ademais, parece também que o governador Flávio Dino finalmente está caindo na real e assinando um atestado de seguro, bem como já tem até familiaridade com a frase “quebrar o Estado”!!!!

    • Se pra pagar R$ 200 milhões da parcela de um empréstimo o Governo Flávio Dino está fazendo um enorme e hercúleo esforço, imaginem agora pagar R$ 1 bilhão a esses pobres e infelizes fornecedores e prestadores de serviço. Vislumbra-se, lamentavelmente, uma quebradeira dessas empresas e um caos sem precedentes no MA em 2019, por tamanha irresponsabilidade motivada por uma reeleição de Flávio Dino. ..

  2. Na trincheira o governador Flávio Dino não está nem aí pra nada. Não faz a necessária reforma administrativa e se contenta em pagar regularmente a sua inchada folha de pessoal e a vencer eleições. Não temos nada, um governo fraco sem grandes realizações e muitas propagandas desnecessárias. O resto que se exploda. Infelizmente o nosso estado caiu nessa sinuca de bico! Pra quem se vendeu e se fez passar como a redenção do Maranhão, heim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *