Dino quer reforma da Previdência do MA que aumenta contribuição de servidores

O governador Flávio Dino (PCdoB) propõe um aumento de alíquota da contribuição previdenciária da maioria dos servidores do Maranhão em reforma da Previdência estadual que chegou hoje à Assembleia Legislativa.

O projeto, encaminhado por mensagem do comunista, deve ser votado em regime de urgência, a pedido do Executivo.

Em discurso, o deputado Adriano Sarney destacou que a maioria dos funcionários públicos estaduais – que recebe entre R$ 2.000,01 e R$ 3.000,00 e atualmente paga alíquota de 11% -, passará a pagar 12%.

O projeto também aumenta a contribuição do Estado, mas reduz a alíquota de quem ganha até um salário mínimo, de 11% para 7,5%.

Atualização: um pedido de vista do deputado César Pires (PV) adiou a votação da matéria.


11 pensou em “Dino quer reforma da Previdência do MA que aumenta contribuição de servidores

  1. Tomara que o deputado esteja com um sério problema de vista mesmo pra adiar por bom tempo a votação dessa imundície. Pior governador do Maranhão desde que eu possa me lembrar.

  2. Esse […] já não se contenta em congelar o salário do servidor menos favorecidos, agora vai taxar comaus imposto. Isso é trabalho análogo à escravidão. Um canalha desse vem falar da reforma administrativa do governo federal.
    Segundo a reportagem, diz que é a pedido do executivo, outra maioria de criminosos.

  3. : Boa tarde Gostaria de fazer uma denuncia
    La no hospital do câncer do Maranhão, ( hospital Tarquínio Lopes Filho) está faltando a 20 dias uma quimioterapia MTX..
    Vários pacientes necessitam dessa quimioterapia , e estão com o tratamento paradão por falta da quimioterapia!!
    MTX® (metotrexato) é um medicamento utilizado no tratamento de algumas neoplasias (cânceres) e de algumas doenças não malignas.

  4. Comunista safado … Tudo na cabeça dele só resolve aumentando impostos . Ou seja tudo pra ele o imperador e nada prós súditos . Só mais Trabalho. Arrependimento monstro de um dia ter votado nessa Desgraça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *