Justiça nega pedido de Dino para suspender voos comerciais ao MA

A Justiça Federal indeferiu um pedido do governo Flávio Dino (PCdoB) para que fossem suspensos, liminarmente, todos os voos comerciais ao Maranhão. A ação foi protocolada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE).

A decisão aponta que essa seria uma atribuição federal, não estadual.

“Em face da emergência sanitária, ingressamos na Justiça Federal pedindo a interrupção de voos comerciais de passageiros para o Maranhão, evidentemente com exceções a cargas e casos urgentes a serem analisados. Infelizmente o juiz negou a liminar”, explicou o governador, em postagem no Twitter.

“Infelizmente o juiz considerou que a atribuição pertence ao Governo Federal”, completou.

Na sexta-feira (20), o comunista já havia conseguido, via Justiça Federal, a imposição de barreiras sanitárias nos aeroportos maranhenses (saiba mais).


2 pensou em “Justiça nega pedido de Dino para suspender voos comerciais ao MA

  1. Dino, uma vez mais, envergonha sua condição de ex-juiz federal. Demonstra ou ignorância da competência do Governo Federal, e não do Governo estadual para disciplinar a matéria; ou arrogância, para tentar usurpar competência do Governo Federal. Recebeu a devida e fundamentada decisão negativa da Justiça Federal no Maranhão. Outro não poderia ser o previsível resultado.

  2. Pingback: Depois de Dino, MPF também tenta barrar voos e transporte no MA - Gilberto Léda

Os comentários estão fechados.