Coroatá: conselheiro filma tentativa de compra de apoio pelo grupo Amovelar

O conselheiro tutelar Jarbas Almeida França protocolou na sexta-feira (6), no Ministério Público, uma representação eleitoral contra o prefeito de Coroatá, Luís da Amovelar Filho (PT), e o vereador Marcílio Gonçalves (PCdoB). 

Jarbas Almeida denunciou ambos por abuso de poder econômico e compra de apoio político.

Segundo consta do processo, o vereador Marcílio Gonçalves teria assediado o conselheiro tutelar, em nome do prefeito da cidade, para que ele mudasse sua posição política e se aliasse ao grupo Amovelar. A transação para a compra do apoio teria custado, ainda de acordo com o denunciante, R$ 7 mil, entregues em espécie.

Toda a negociação foi gravada. O vídeo mostra a entrega do dinheiro e revela detalhes da estratégia do grupo Amovelar para cooptar e silenciar adversários políticos. 

Entrega de dinheiro foi feita durante almoço na casa do conselheiro Jarbas

Em áudios trocados no WhatsApp, um assessor do vereador Marcílio Gonçalves identificado como Douglas, ainda revela que após o repasse do dinheiro, Jarbas teria que tirar uma foto com o prefeito e gravar um vídeo declarando apoio. Todas as conversas foram realizadas com muita naturalidade.

Jarbas entregou um farto material ao Ministério Público de Coroatá, incluindo fotos, vídeos, e conversas de WhatsApp. O dinheiro, outra prova do crime, será depositado em uma conta judicial. O material está de posse da promotora Aline Silva Albuquerque.

Outro lado

O Blog do Gilberto Léda está aberto a manifestações dos citados.


1 pensou em “Coroatá: conselheiro filma tentativa de compra de apoio pelo grupo Amovelar

  1. Pingback: Coroatá: liderança devolve em juízo R$ 7 mil pagos em troca de apoio a prefeito - Gilberto Léda

Os comentários estão fechados.