Flávio Dino quer autorização do STF para comprar vacina sem aval da Anvisa

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou em sua conta no Twitter que pediu ao STF autorização para que os estados possam adiquirir diretamente do exterior vacinas sem aval da Anvisa, a agência de vigilância sanitária brasileira.

Segundo o comunista, o objetivo é que se possa fazer a aquisição de vacinas que já tenham recebido chancela de agências dos EUA, Japão, União Europeia e China – mas, na verdade, o governador maranhense negocia a compra da CoronaVac, da farmacêutica chinesa Sinovac.

É mais um jogada política na escalada de governadores contra o presidente Jair Bolsonaro.

No debate sobre a condução das medidas contra a crise sanitária, por exemplo, o STF já autorizou que os governantes estaduais tomassem todas as medidas, suprimindo responsabilidades da União.

Vejamos como se portarão os ministros agora.


28 pensou em “Flávio Dino quer autorização do STF para comprar vacina sem aval da Anvisa

  1. É impressionante a forma sutil de se fazer notado nacionalmente o governo do Maranhão com atitudes duvidosas, mas profundamente vinculadas a projetos politicos partidários que muito longe passam do interesse coletivo do estado do Maranhão ou nacionalmente falando. Relembremos o caso dos respiradores comprados, pagos e não recebidos da China, da criaçao do epitetado Consórcio Nordeste etc. No fundo, vejam como o Maranhão perde com isso em face de não se respeitar o conceito republicano de gestão do país e do próprio estado da Federaçao. Essa é a sensação que se extrai. Espero que o STF não permita ser usado por legendas partidárias ou interesses pessoais, rasgando a Constituição ao quebrar princípios da distribuiçao de competencias exclusiva da União em matéria de saúde pública correlata as atribuições da Agência Nacional de Saúde para o caso em espécie. Votei em Bolsonaro e quanto mais tentam denegri-lo, mais a mim fica confirmado que o mesmo está no caminho certo de libertar o nosso pais de tantos atrasos ideológicos. Entretanto, votar em Bolsonaro não é ser bolsonarista alienado como alguns desavisados tentam imputar, pois há de se “separar o joio do trigo”, uma vez que qualquer alimento da polarizaçao perpetuada a partir do término das eleiçoes de 2018 no Brasil, retroalimentada pelos perdedores de dentão, é no mínimo falta de patriotismo consciente para o bem do país. Assim, que o STF faça sua parte, novamente, como fez recentemente ao negar a reeleiçao dos presidentes da Camara Federal e do Senado. Vamos que vamos, pois o Brasil é maior que pessoa ou grupos.

    • O problema é que a LEI 14006 de 28 de maio de 2020, sancionada pelo atual governo, garante a compra desses medicamentos mesmo sem aprovação da ANVISA.

      • Muitas vezes algumas pessoas só lêem o que querem.
        ———-

        § 7º As medidas previstas neste artigo poderão ser adotadas:

        I -pelo Ministério da Saúde, exceto a constante do inciso VIII do caput deste artigo;
        II – pelos gestores locais de saúde, desde que autorizados pelo Ministério da Saúde, nas hipóteses dos incisos I, II, V e VI do caput deste artigo;

        ………………………………………………………………………………………………………………………………

        IV – pela Anvisa, na hipótese do inciso VIII do caput deste artigo.

        § 7º-A. (VETADO).

        § 7º-A. A autorização de que trata o inciso VIII do caput deste artigo deverá ser concedida pela Anvisa em até 72 (setenta e duas) horas após a submissão do pedido à Agência, dispensada a autorização de qualquer outro órgão da administração pública direta ou indireta para os produtos que especifica, sendo concedida automaticamente caso esgotado o prazo sem manifestação. Promulgação partes vetadas

        § 7º-B. O médico que prescrever ou ministrar medicamento cuja importação ou distribuição tenha sido autorizada na forma do inciso VIII do caput deste artigo deverá informar ao paciente ou ao seu representante legal que o produto ainda não tem registro na Anvisa e foi liberado por ter sido registrado por autoridade sanitária estrangeira.

        ——-

        Não adianta, amigo. No fim das contas, quem tem o poder para autorizar a importação é o governo federal, via ministério. O que Dino quer é autorização para passar por cima

    • Há uma pergunta que não quer calar. O que fazer quando à União não assume suas responsabilidades? Quando tenta a mesma União minar os esforços de redução de letalidade de um vírus mortal ? O que fazer quando um presidente se mostra totalmente alheio à necessidade de um programa massivo de vacinação , programa esse que salvará milhares de vidas? Você por acaso acredita ser apenas uma gripezinha. A questão é de vida ou morte. Sem vacina imediatamente não haverá recuperação economia. Polarizar politicamente contra um agente do Corona Virus não é questão político- partidária. É de responsabilidade e dever.

  2. Esse nosso governador, infelizmente, é uma vergonha para nós maranhenses. Usa uma pademia, onde milhares de pessoas já morreram, para se projetar politicamente. Que decepção seu comunista!

  3. Esse gordo quer é mídia.
    Como um governador que by passar os orgãos e não seguir as regras ?
    Isso é só pra ter os holofotes nacionais virado pra ele.

  4. Tudo o que for feito para a vacinação do povo brasileiro merecerá aplausos.
    Temos um MARGINAL como o PRESIDENTE, um DELINQUENTE VAGABUNDO , MILICIANO ASSASSINO E LADRÃO que fará de tudo para que os MARGINAIS TRAVESTIDOS DE MILITARES que tomaram de ASSALTO a ANVISA desaprove QUALQUER VACINA que não seja a de OXFORD da qual seus FILHOS , TODOS BANDIDOS, , dele BOLSOMERDA, receberão algumas centenas de MILHÕES DE DOLARES a título de PROPINA.

  5. Sr. Jornalista a sua missão é informar e não desinformar. O STF não suprimiu responsabilidade da união, apenas disse que os estados e municípios, assim como a união, também têm competência para determinar fechamento de empresas em caso de calamidade pública.
    Zele pela sua credibilidade para que os leitores continuem acreditando no grande e ilustre jornalista que você é.
    Edvaldo

  6. Quer chamar atenção e ser mídia, na verdade só papo muito, todos sabem a realidade como é, quer fazer ao contrário do Bolsonaro pra chamar atenção da Mídia, tem que trabalhar muito pelo povo do Maranhão pra mudar a opinião do povo, porquê as pesquisas estão fracas pro Governador, sou eleitor dele e sou realista.

  7. Sempre fora da lei. Não consegue seguir regras que não sejam a sua. Um vagabundo.
    Cade o hospital de campanha? Cade o tratamento preventivo? Agora a psicose da vachina. Ja recebeu adiantamento tambem?

  8. Foi ele quem ingressou com a ação ou foi o Estado do Maranhão?
    Com seu exacerbado espírito de grandeza Flávio Dino não percebe o quão ridículo é a sua postura de querer encarnar o rei Luís XIV da França: “O Estado sou eu”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *