Consórcio presidido por Dino já tem projetos para destravar R$ 1,5 bi do Fundo Amazônia

No final da tarde desta sexta-feira (30), o governador do Maranhão, Flávio Dino, participou de reunião online da coalizão Governadores Pelo Clima com o enviado especial do governo dos Estados Unidos sobre o Clima, John Kerry. 

O encontro virtual entre os gestores estaduais brasileiros e o representante dos Estados Unidos acontece após a coalizão Governadores Pelo Clima enviar carta ao presidente norte-americano Joe Biden solicitando parceria com o governo americano para “impulsionar a regeneração ambiental, o equilíbrio climático, a redução de desigualdades e o desenvolvimento de cadeias econômicas verdes nas Américas”, como destaca o documento endereçado à Casa Branca em março de 2021. 

Além de Flávio Dino, participaram da reunião os governadores Hélder Barbalho (PA), João Dória (SP), Renato Casagrande (ES), Wellington Dias (PI), Reinaldo Azambuja (MS) e Eduardo Leite (RS). 

Os Governadores Pelo Clima repassaram ao governo estadunidense um ebook bilíngue com informações sobre os biomas e os projetos que podem receber financiamentos. No ‘Portfólio de Projeto Brasileiros sobre Mudanças Climáticas’, título da publicação eletrônica, cada governador apresenta as prioridades ambientais de suas regiões. 

Plano de Recuperação Verde

Atual presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento da Amazônia Legal, o governador do Maranhão apresentou a John Kerry o Plano de Recuperação Verde (PRV), uma carteira de projetos elaborada pelos nove estados da Amazônia brasileira que integram o Consórcio. Ao todo, os projetos do Consórcio somam R$ 1,5 bilhão.

Inspirado em outros planos de desenvolvimento em economia verde que estão sendo apresentados pelo mundo – como o Green Deal, o Acordo Verde Europeu -, o PRV da Amazônia Legal é uma iniciativa de desenvolvimento que propõe uma estratégia de transição para uma economia verde na Amazônia brasileira. 

“No caso da Amazônia frisamos quatro eixos, quais sejam: em primeiro lugar, a importância do freio ao desmatamento ilegal e projetos de reflorestamento; em segundo lugar, produção sustentável, bioeconomia; em terceiro lugar, tecnologia verde e capacitação; e em quarto lugar, infraestrutura verde. É o caminho para a transição, no Brasil, especialmente na Amazônia, em direção a uma economia verde, que garanta sustentabilidade ambiental e sustentabilidade social”, destacou Flávio Dino. 


6 pensou em “Consórcio presidido por Dino já tem projetos para destravar R$ 1,5 bi do Fundo Amazônia

  1. A coisa que Dino nunca fez até o momento foi administrar digna e eficientemente o Estado do Maranhão, cujo povo o elegeu enganado por duas vezes.
    2022 é ano eleitoral e o encontrará fora de combate.
    Antes disso, o TSE a ele dará o veredicto dos caos escabrosos da Farra dos Capelães e do Mais Asfalto Sonrisal. Ficará inelegível, para vergonha do TRE/MA que o absolveu por unanimidade em ambos os casos.

  2. Tudo para este gordo incompetente é em um futuro incerto e duvidoso. Praticamente inexequível. A única coisa que é bom é nigrinhar no twitter contra bolsonaro.

  3. VIXE, CUBA DA ODEBRECHT NEM GOSTA DR DÓLAR….
    JÁ [… DE 9NDE TINHA, ATE DOS APOSENTADOS PRA ELEGER A QUADRILHA DELE E SE …, SGORA VÃO … BOLSO DOS EUA. MAS VÃO PEGAR EM FIO PELADO! CUBA DA ODEBRECHT AINDA BSI PARAR NA CADEIA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *