Na gestão Dino, quase 100 mil entraram na extrema pobreza por ano

Os dados do IBGE sobre o crescimento da faixa de extrema pobreza no Maranhão confirmam o fracasso do governo Flávio Dino (PSB) numa das áreas que ele mais alardeou que mudaria.

Ao se eleger em 2015, o hoje socialista declarou que uma de suas metas era não deixar nenhum municípios maranhense na lista dos 100 mais pobres do país.

Cinco anos depois, em 2019, o estado tinha 400 mil pessoas a mais na extrema pobreza, segundo dados do IBGE (reveja).

São quase 100 mil pessoas a mais por ano de gestão…

Um retumbante fracasso para quem, no primeiro dia, do primeiro governo, em janeiro de 2015, se comprometeu a não deixar “nenhuma cidade maranhense no rol das 100 cidades piores do Brasil” (relembre).


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *