Vereador de Caxias propõe campanha para mostrar que peixe criado em cativeiro não provoca Doença de Haff

O vereador Mário Assunção sugeriu, na sessão desta segunda-feira (27), que a Câmara Municipal de Caxias crie uma campanha publicitária para tranquilizar a população que peixes de cultivo não provocam a síndrome de Haff (doença da urina preta) em seres humanos.

Irmanado com os colegas de parlamento, a produtores de peixe em cativeiro presentes na galeria da Câmara, e por sua formação como veterinário, Mário Assunção chamou atenção para os prejuízos acumulados pelos piscicultores locais, por não conseguirem vender os peixes devido a notícia falsa de contaminação da urina preta.

“Não existe no mundo, nem no Brasil, nenhum caso de doença de Haff em criação de cativeiro. Não é fake news, é mentira mesmo. Isso aconteceu no Pará, um caso ou dois apenas, de peixes que são pescados nos rios de lá. Então, podem consumir com tranquilidade!”, afirmou Mário.

O vereador propôs uma incursão junto à Vigilância Sanitária, uma vez que não se tem inspeção municipal, para conseguir uma nota ou declaração dando a idoneidade do consumo dos peixes dos proprietários de cativeiro. “Assim daríamos à população informações concretas para voltarem a consumir peixe, e pudéssemos atender esses produtores que tanto necessitam hoje da nossa ajuda como parlamentares, pessoas públicas”, acrescentou.

Mais

Ainda em seu pronunciamento, Mário Assunção parabenizou o presidente da Câmara, Teódulo Aragão, por sua gestão que colocou o legislativo caxiense na 7ª posição no ranking das câmaras mais transparentes do estado do Maranhão, conforme consta no recente resultado divulgado pelo TCE; e informou que solicitou junto a universidades da cidade da área de saúde direcionar estagiários para reforçar as equipes de vacinação contra a Covid-19, visto a grande demanda com a segunda e terceira doses.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *