Roseana corta gastos, mas Flávio Dino a acusa de tentar “criar despesas”

dinoNo mesmo dia em que se revelou que o Orçamento do Estado para 2015 será de R$15,8 bilhões – R$ 1,7 bilhão maior que o de 2014 -, o governador eleito, Flávio Dino (PCdoB) voltou a atacar a governadora Roseana Sarney (PMDB) nas redes sociais.

Segundo ele, a peemdebista tem dois objetivos no fim do governo: “1) reduzir arrecadação do próximo ano. 2) criar despesas absurdas”.

O comunista usou sua conta pessoal no Twitter para fazer os ataques. Ele não apresentou, contudo, nenhum dado concreto que comprove isso.

A crítica feita pelo novo governador chama a atenção, também, pelo fato de que é feita dias depois de seus próprio aliados “denunciarem” que o atual governo está exonerando pessoal e extinguindo cargos.

Em tese, essa ação desonera a folha de pagamento. Não “cria despesas absurdas”.

Pelo visto, o fato de ter um orçamento robusto para trabalhar e poucas desculpas para dar em caso de insucessos administrativos tem mexido com os brios dos comunistas…

__________________Leia mais

Jorge Aragão: Endividamento do MA caiu pela metade

Datafolha: com 52%, Dilma segue à frente de Aécio, com 48%

dataPesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (22) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
– Dilma Rousseff (PT): 52%
– Aécio Neves (PSDB): 48%

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 20, o resultado foi o mesmo: Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos (reveja).

Segundo o Datafolha, 82% dos eleitores de Dilma acham que a presidente será reeleita. Entre os eleitores de Aécio, 78% acham que o tucano será o vencedor neste segundo turno.

O Datafolha ouviu 4.355 eleitores no dia 21 de outubro em 256 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01160/2014.

(As informações são do Globo.com)

Orçamento de R$ 15,8 bi impede “choradeira” de comunistas

Caiu como uma bomba entre os aliados de Flávio Dino (PCdoB) a informação de que o Orçamento do Estado para 2015 é de R$ 15,8 bilhões (reveja).

Os números tornaram ainda mais difícil a missão dos dinistas, que já estavam ensaiados para sustentar o discurso de que o governador eleito receberá uma gestão sucateada.

Com um orçamento quase R$ 2 bilhões maior que o de 2014, dinheiro em caixa e uma máquina enxuta, vai ser difícil alguém acreditar nisso.

Resta agora à oposição – futuro governo – esperar que uma equipe encomendada por Marcelo Tavares (PSB) consiga encontrar no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias, em tramitação na Assembleia, alguma brecha para críticas.

E, assim, garantir logo agora, um salvo conduto para futuros insucessos do primeiro ano de gestão comunista.

Ajudem essa família!

Abaixo, texto que recebi de um amigo, pedindo ajuda a essa família. Quem puder ajudar, favor entrar em contato pelo Whatsapp (98) 8276‑3681‬ – falar com Luma Damasceno

sandraEsta é Sandra. Uma mãe que diariamente luta para não ver seus filhos passarem fome. Ela trabalha fazendo faxinas em casas e sabe costurar, ela adoraria ter uma máquina de costura, ainda que usada e de modelo simples para compor uma renda a mais.

Sandra nos procurou no anseio em conseguir um socorro imediato por ver seus filhos passando tantas necessidades.

Uma mulher humilde, cansada e sofrida, porém de uma simpatia enorme.

A família de Sandra mora em um barraco feito de todo material que encontraram disponíveis. E com as chuvas se aproximando, temem passar novamente, noites em claro, observando todo o barraco ameaçar cair, com seus filhos em pé em qualquer canto que não esteja caindo chuva dentro do barraco. São condições mínimas de sobrevivência.

Os filhos dormem amontoados em um colchão velho. Em nossas visitas ao barraco, percebemos que o calor naquele lugar é desumano. Sandra tem uma filha asmática, que sofre bastante com o calor e poeira do local. Lá, eles não tem água potável, eles não tem fogão, nem geladeira. Como armazenar alimentos altamente perecíveis sem uma geladeira? A família que tem 9 pessoas passa por diversas dificuldades, todos os dias vivem em desconforto, em insegurança, além de passarem muita fome, vivem beirando a miséria.

Com muito suor, ela e seu marido, que faz bicos como pedreiro, conseguiram erguer as paredes de uma pequena casa. Mas não conseguem termina-la, e nos pedem essa ajuda. Para pelo menos colocar o telhado. Já temos o orçamento em mãos.

Você que deseja ajudar, segue uma lista de tudo que pode ser doado, e que iremos receber de todo coração para levarmos a essa família. Você pode doar móveis como cama. Ou pode ajudá-los com a geladeira e fogão, eles precisam muito.
Você pode doar roupas.

Pode doar alimento, mantimentos, cestas básicas, itens de higiene, fraldas tamanho G, leite e massa de mingau para as crianças pequenas.

Como ela tem filhos pequenos, inclusive uma de 3 meses que ainda mama e depende bastante dela, seria incrível podermos ajudar com a máquina de costura, assim ela poderá ficar em casa com os filhos e também poderá ter uma renda a mais, costurando.

E pode nos ajudar também a terminar a pequena casa deles.

Othelino desiste de candidatura para apoiar Humberto Coutinho

humberto_othelinoComo já era esperado, o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) desistiu da candidatura a presidente da Assembleia para apoiar o Humberto Coutinho (PDT). A informação é da assessoria do parlamentar.

Os dois mantiveram reunião na tarde de hoje (21), quando o comunista decidiu que trabalhará pelo consenso em torno do nome do pedetista.

Agora, Coutinho deve ter caminho livre para eleger-se o novo comandante da Casa.

Ele só deve ter algum empecilho se um grupo liderado pelo deputado Rogério Cafeteira (PMN) resolver lançar algum candidato.

Vale aguardar…

Roseana vistoria obras que entregará antes de deixar o governo

roseana roseana2A governadora Roseana Sarney (PMDB) vistoriou hoje (21) duas obras que pretende entregar concluídas até o fim do mês de novembro, quando renunciará ao cargo e deixará o Executivo estadual.

Acompanhada de auxiliares e de aliados políticos, a peemedebista acompanhou de perto os serviços de conclusão da Avenida Quartocentenário e da 2ª Etapa da Via Expressa.

As duas têm previsão de entrega para a segunda quinzena do próximo mês.

Rogério Cafeteira apresenta PEC que extingue reeleição na AL

rogerio_cafeteiraO deputado estadual Rogério Cafeteira (PSC) protocolou hoje (21) na Assembleia Legislativa Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o fim da reeleição para cargos da Mesa Diretora da Casa.

Ele havia anunciado que reapresentaria o projeto na semana passada. Na prática, ela proíbe que qualquer um dos nove membros eleitos para a Mesa Diretora no primeiro biênio da Legislatura possa disputar qualquer cargo no segundo.

“A ideia é fazer com que os deputados possam ter uma maior participação nas comissões e na Mesa Diretora da Assembleia. Entendemos que assim será mais justo e mais democrático”, afirmou Rogério Cafeteira.

Essa é a segunda vez que Cafeteira levanta esse debate. Em 2011, assim que assumiu mandato, ele informou que apresentaria projeto com esse objetivo (reveja). Na ocasião, ele afirmava que essa tinha sido uma condição do antigo Bloquinho para a escolha de Arnaldo Melo (PMDB) como candidato a presidente da AL.

Não se sabe por que cargas d’água o deputado voltou atrás, não apresentou o projeto, e Arnaldo foi reeleito sem problemas, em julho de 2012, numa eleição antecipada.

A expectativa é que, dessa vez, o projeto seja efetivamente apreciado em plenário… e aprovado.

Deoclides vai ao STF por votos e ainda pode tirar mandato de Alberto Filho

deoclidesO ex-prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo (PDT), ainda não desistiu de ter validados os seus mais de 55 mil votos para deputado federal.

Depois de ter o indeferimento da sua candidatura – e consequente anulação dos votos – confirmado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – reveja -, o pedetista prepara-se para protoclar recurso no Supremo Tribunal Federal (STF).

Ocorre que o ex-prefeito foi barrado pela Lei da Ficha Limpa. Quando administrou a Prefeitura de Porto Franco, Macedo teve as contas de gestão referentes ao exercício financeiro de 2005 reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão, por contratar mais de R$ 1 milhão sem licitação.

Para a Corte, nesse caso, como o gestor figurou como ordenador de despesas, o julgamento pelo TCE independia de confirmação pela Câmara Municipal para gerar inelegibilidade de acordo com a Lei da Ficha Limpa.

No STF, ele pretende discutir a constitucionalidade da decisão, já que não teve contas reprovadas pela Câmara Municipal.

Entre os pedetistas maranhenses, o clima é de total convicção de que os votos de Deoclides Macedo serão validados. Se isso ocorrer, o deputado federal reeleito Alberto Filho (PMDB) perde a vaga, e assume o mandato o ex-deputado estadual Julião Amin (PDT).

Humberto Coutinho deve garantir hoje apoio de Othelino Neto

humberto_othelinoO deputado estadual eleito Humberto Coutinho (PDT) deve garantir hoje (21) o apoio do deputado reeleito Othelino Neto (PCdoB) a sua candidatura para a presidência da Assembleia Legislativa.

O comunista é, ainda, o único entrave para a candidatura única do pedetista ao comando da Casa.

Os dois têm encontro marcado na residência de Humberto em São Luís.

De lá, devem sair com o anúncio de que o pedetista será o candidato a presidente, com o compromisso de trabalhar para que Othelino seja o 1º vice-presidente.

“Vamos nos reunir justamente para tratar do assunto. Uma coisa eu posso garantir, nosso grupo não lançará duas candidaturas, será apenas uma. Ou seja: poderá ser eu, ou Humberto”, disse Othelino, ontem (20), a jornalistas que cobrem a AL.

Flávio Dino terá Orçamento de R$ 15,8 bi para trabalhar

(Foto: Neidson Moreira/O Imparcial)

(Foto: Neidson Moreira/O Imparcial)

O governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), terá à disposição, em 2015, R$ 15,8 bilhões para começar a executar seu programa de governo.

O dado consta do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias, que já está na Assembleia Legislativa para apreciação dos parlamentares.

O comunista terá R$ 1,7 bilhão a mais do que teve a atual governadora, Roseana Sarney (PMDB), em 2014.

O Orçamento do Governo do Estado para 2015 é praticamente 70% maior do que o executado em 2010, o primeiro aprovado pela Assembleia Legislativa desde a volta da governadora Roseana Sarney (PMDB) ao comando do Executivo estadual – ela retornou ao posto em 2009, mas teve que executar um orçamento aprovado pelo Legislativo ainda em 2008.

Há quatro anos, o Orçamento estadual era de 9,3 bilhões; teve aumento significativo entre 2001 e 2013, quando saltou de 9,6 bilhões para R$ 13,07 bilhões; e foi de R$ 14,1 bilhões em 2014.

Veja abaixo a evolução do Orçamento

2010 – 9,3 bilhões

2011 – 9,6 bilhões

2012 – 11,7 bilhões

2013 – 13,07 bilhões

2014 – 14,1 bilhões

2015 – 15,8 bilhões

Sem data

A mensagem governamental com a peça orçamentária está na Assembleia há uma semana, segundo o presidente da Casa, deputado Arnaldo Melo (PMDB), mas ainda não há data para a sua votação em plenário.

“Acredito que a Comissão de Orçamento deve priorizar a análise desse projeto para que até o fim do mês de novembro possamos começar a discuti-lo em plenário”, destacou Melo.

O presidente da Comissão de Orçamento, deputado estadual Roberto Costa (PMDB), afirmou que os dados ainda não começaram a ser analisados, o que deve ocorrer apenas hoje.

De acordo com o peemdebista, os dados serão disponibilizados inicialmente aos membros da Comissão e, posteriormente, aos demais parlamentares. Só após esse procedimento será aberto prazo para emendas.

“Eu devo convocar amanhã [hoje] uma reunião da comissão para começar a tratar desse assunto. Na semana que vem é que devemos abrir prazo para a apresentação de emendas”, ressaltou.

Justificativa

O deputado estadual Marcelo Tavares (PSB), futuro secretário-chefe da Casa Civil e atual chefe da transição nomeado pelo governador eleito, Flávio Dino (PSB), relatou que ainda aguarda dados mais consistentes sobre a peça orçamentária para começar a debater o assunto.

Ele adiantou que já encaminhou o projeto a uma “equipe especializada” para obter informações mais consistentes e salientou que lhe chamou a atenção o aumento do orçamento em relação ao executado em 2014.

“Ainda não temos dados muito precisos sobre o projeto. Eu encaminhei uma cópia a uma equipe especializada para obter um relatório mais detalhado desse projeto. Precisamos saber de onde vem esse aumento. Se é de arrecadação do Estado, se é de empréstimo”, ponderou.