Sarney se emociona em homenagem de servidores do Senado

Sarney é homenageado por servidores do Senado após se despedir da vida pública

Sarney é homenageado por servidores do Senado após se despedir da vida pública

Funcionários do Senado prestaram uma homenagem ao senador José Sarney (PMDB-AP) ontem, no Restaurante dos Senadores.

O ex-presidente da República disse que, de todas as homenagens recebidas, essa foi a mais tocante por ter partido do que mais o ligou ao Legislativo: o conjunto de funcionários.

“Foram 40 anos aqui, em contato com gerações de servidores, a quem sempre tive por norma tratar como pessoas da minha família. Eu não acredito que se possa trabalhar sem um clima de harmonia e compreensão. Acredito que consegui essa empatia todos estes anos em que fui político e administrador”, disse.

Num discurso pleno de observações bem-humoradas, Sarney disse que sempre definiu o Senado como um matriarcado, daí por que aprendeu a obedecer às mulheres desde sua chegada, quando o Parlamento ainda ficava no Rio. E afirmou que nunca levantou a voz para insurgir-se contra os que com ele trabalharam.

“Na simplicidade e na humildade, a gente tem condições de construir muita coisa. E a paciência? O Brasil talvez deva isso à minha pessoa. Quando a história se contorcia, essa paciência funcionou”, completou.

Nessa referência aos fatos históricos que o levaram ao Palácio do Planalto, em 1985, Sarney contou que perguntou a Tancredo Neves quais eram as dez maiores virtudes de um homem público. Tancredo lhe respondeu que sete delas eram a paciência. O resto ele completaria como quisesse.

Sarney disse que abandona a vida pública “sentindo saudades do futuro”. Citando Max Weber, afirmou que quem quiser a felicidade não deve buscá-la na política.

Florian Madruga, diretor da Secretaria de Editoração e Publicações, entregou ao senador a obra Política, Governo e Povo, coletânea dos discursos de Sarney desde a chegada ao Parlamento. Na mesma ocasião, foi-lhe entregue uma imagem em resina de Nossa Senhora Aparecida.

O presidente da Associação dos Servidores do Senado (Assefe), Petrus Elesbão, destacou o reconhecimento dos funcionários pelo papel de Sarney na modernização da instituição e a coragem com que o senador enfrentou os melhores e os piores momentos vividos pela Casa.

Também discursaram a ex-secretária-geral da Mesa Claudia Lyra; a ex-diretora-geral do Senado Doris Peixoto; o ex-secretário de Comunicação Social da Casa Fernando Cesar Mesquita; a diretora-adjunta de Gestão do Senado, Ilana Trombka; Hélio José, suplente que assumirá a vaga de Rodrigo Rollemberg (PSB-DF); e Jorge Nova da Costa, suplente de Sarney.

Agência Senado

 

Condução do governo Arnaldo Melo é destacada pelo TRE

Arnaldo Melo foi homenageado

Arnaldo Melo foi homenageado

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão, desembargador Froz Sobrinho, destacou a atuação do governador Arnaldo Melo (PMDB) na condução do Poder Executivo.

Froz afirmou que apesar do pouco tempo de governo, Arnaldo tem realizado um excelente trabalho à frente da administração pública e conduzido com muita competência todo o processo de transição.

“Quero fazer um agradecimento especial ao governador Arnaldo Melo, que tem feito uma transição de governo de forma muito republicana, sempre muito gentil. Hoje mesmo fomos recebidos pelo governador do estado para tratarmos da Segurança Pública  e mesmo com o pouco tempo de governo, ele se preocupa a cada dia com o estado do Maranhão e quero agradecer essa preocupação do governador”, disse.

Froz também destacou, em seu discurso, o sucesso do processo eleitoral, conduzido no Maranhão sem que houvesse qualquer tipo de problema de ordem técnica ou administrativa.

Ele lembrou do processo do registro do voto pelo sistema de biometria, e falou da transparência na condução das eleições. Agradeceu a todos os membros da Corte Eleitoral, ao Tribunal de Justiça, às polícias civil, militar, federal e ao Exército – que deu suporte em algumas cidades, além dos funcionários e servidores do TRE.

Froz Sobrinho deixa a presidência da Corte Eleitoral do Maranhão em 2015.

“Flávio será o governador da magistratura”, diz Froz Sobrinho

Froz Sobrinho / Foto ascom TRE

Desembargador Froz Sobrinho / Foto ascom TRE

Ronaldo Rocha – Na solenidade de diplomação dos eleitos onte, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão, desembargador Froz Sobrinho, rasgou elogios ao governador eleito Flávio Dino (PCdoB).

Ele lembrou que ambos são amigos de infância e alcançaram juntos o ensino superior, ao cursarem Direito na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Mas, de todas as referências feitas pelo desembargador ao comunista, o que mais chamou a atenção foi a confirmação do apreço pelo qual a magistratura tem por Flávio Dino, ex-juiz federal. Froz fez questão de ressaltar que Dino terá o apoio do Tribunal de Justiça no seu governo.

“Flávio Dino sempre foi um sujeito muito a frente de seu tempo, obcecado pelas coisas que ele imagina. Fico imaginando eu juiz ou desembargador largar a minha toga para se enveredar na política. Esse ato de coragem ficará para a história do Maranhão e foi coroado hoje e será no dia 1º de janeiro [com a posse]. Vossa excelência ainda é e será o governador da magistratura maranhense e terá todo o apoio do Tribunal de Justiça quando se tratar de assuntos de interesse dos maranhenses”, disse.

Antes das palavras de Froz Sobrinho, Flávio Dino já havia feito questão de ressaltar a longa amizade que mantém com o desembargador e com membros da Corte Eleitoral. Alguns foram seus colegas na magistratura, outros alunos na UFMA.

“Eleição está encaminhada”, diz Humberto Coutinho

Humberto Coutinho

Humberto Coutinho é deputado eleito

O deputado estadual eleito, Humberto Coutinho (PDT), afirmou ontem à rádio Mirante AM, durante a solenidade especial de diplomação, realizada pela Justiça Eleitoral, acreditar que a sua eleição para a presidência da Assembleia Legislativa está praticamente encaminhada.

Coutinho disse que tem conversado com os seus futuros colegas de parlamento, e que o seu desejo é de que a Casa atue em harmonia com o Poder Executivo.

“Esta bem encaminhada [a eleição], eu conversei com quase a totalidade dos colegas, o meu nome tem sido aceito, bem recebido, nós temos apoio do Governo [Flávio Dino]. Eu acho que a nossa vitória está bem próxima viu”, disse.

Humberto Coutinho é até o momento o candidato único à presidência da Assembleia Legislativa. Tem o apoio de toda a base do futuro governo e é por isso que já fala como presidente da Casa.

Viatura colide com ônibus e quase cai de ponte

Viatura da Polícia Civil colidiu com ônibus na tarde de hoje na Ponte Bandeira Tribuzzi e ficou pendurado sobre a mureta da via

Viatura da Polícia Civil colidiu com ônibus na tarde de hoje na Ponte Bandeira Tribuzzi e ficou pendurado sobre a mureta da via. O acidente provocou enorme congestionamento na ponte, muito em decorrência da curiosidade de motoristas, que paravam no local para observar o estado do veículo. Uma pessoa ficou ferida e foi levada para o hospital.

Uma história única

Sarney se despediu ontem da vida pública

Sarney se despediu ontem da vida pública

O senador José Sarney (PMDB) encerrou ontem a sua participação na vida pública nacional, após mais de 50 anos de efetiva atuação. E o fez com o orgulho de quem construiu trajetória única no país, chegando ao posto máximo do poder político brasileiro, que é a Presidência da República.

Único maranhense a ocupar o comando de dois dos três Poderes da República ­ foi também presidente do Congresso Nacional ­, Sarney é também o único ex­presidente vivo a se manter no poder mesmo após ter deixado a Presidência.

Foi depois de deixar o Palácio do Planalto, em 1990, que o maranhense chegou por quatro vezes ao comando do Senado, outra marca única em sua biografia. Democrático e conciliador, o ex-presidente enfrentou de forma serena uma ferrenha oposição política em seu estado natal, que tentou por várias vezes destruir sua biografia, mas manteve a dignidade de permitir que os oposicionistas pudessem construir sua história sem represálias ou perseguições de qualquer tipo ­ e este é outro traço único na biografia de Sarney.

O maranhense de Pinheiro deixa a vida pública após ser deputado federal, governador, senador e presidente da República. E também será o único líder político brasileiro a deixar o poder sem ser derrotado eleitoralmente. O presidente da abertura democrática e das bases da solidez econômica no país é também o único entre os ex­ocupantes do Palácio do Planalto a construir ­ ao mesmo tempo em que participava dos embates políticos ­ uma carreira igualmente brilhante na literatura e na vida intelectual ­ com reconhecimento mundial de sua obra.

E este também é um traço único na biografia do político Sarney, que ilustra sua história de 50 anos de vida pública. História única no Maranhão e no Brasil.

Da coluna Estado Maior

Justiça suspende decreto do Governo que garantia pagamento de precatórios

Deputado Rubens Júnior foi autor de ação

Deputado Rubens Júnior foi autor de ação

O juiz de Direito Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos acatou pedido de liminar impetrado na Justiça Estadual pelo deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e suspendeu a eficácia do Decreto Estadual nº 30.573/2014, do Governo do Estado – baixado pela ex-governador Roseana Sarney (PMDB) -, que tratava sobre o pagamento de precatórios.

O decreto do Executivo, que havia recebido parecer favorável da Procuradoria-Geral do Estado possibilitava ao Governo do Maranhão lançar mão de recursos oriundos de depósitos judiciais de natureza tributária para o pagamento de precatórios.

Foi o que motivou a oposição a ingressar na Justiça para impedir o prosseguimento da operação. Coube a Rubens Júnior assinar a peça.

“Acolho o pedido de liminar e determino ao Estado do Maranhão que se abstenha de efetuar o pagamento de precatórios e a liberação de recursos com alicerce no instrumento normativo ora suspenso. Encaminhem-se ofícios ao Banco do Brasil S.A. – e as demais instituições financeiras oficiais, bem como à douta Presidência do colendo TJMA, para que tomem ciência da presente decisão, prevenindo-se, assim, o pagamento de precatórios com base Decreto Estadual nº 30.573/2014″, sentenciou o juiz Douglas de Melo.

O Governo do Estado ainda não se manifestou sobre a decisão.

Justiça afasta prefeita de Bom Jardim

lidianeA prefeita do município de Bom Jardim, Lidiane Rocha, foi afastada de seu cargo pelo juiz Raul Duarte Goulart Júnior. O afastamento se deu para que não haja interferência da gestora em investigação de improbidade administrativa na administração municipal.

O afastamento da prefeita, segundo a sentença, tem duração de seis meses. Neste período, a vice-prefeita, Malrinete Gralhada é quem ficará no cargo.

As denúncias contra a prefeita, oferecidas pelo Ministério Publico dizem respeito a irregularidades no sistema de educação infantil, especificamente na merenda escolar e no transporte dos estudantes. Os serviços prestados, segundo o MP, são precários.

A defesa da prefeita já recorreu da decisão. Como não há nova sentença sobre o caso até o momento, Lidiane terá de se afastar do cargo.

Castelo é absolvido em processo movido pelo Ministério Público

Ex-prefeito João Castelo foi absolvido

Ex-prefeito João Castelo foi absolvido

Após uma longa instrução processual, o juiz de direito Clésio Cunha, da 1ª Vara da fazenda Pública, julgou improcedente o processo (41637-89.2011.8.10.0001) movido pelo Ministério Público que pedia a condenação do ex-prefeito de São Luís, João Castelo Ribeiro Gonçalves (PSDB) por improbidade administrativa. Na ação, o MP acusava Castelo de ter cometido uma série de irregularidades na condução de contratos de recuperação e reconstrução de pavimentação asfáltica na capital.

A denúncia contra o ex-governador do Estado, ex-senador e deputado federal eleito, considerava irregular o processo originado pelo decreto 36.635/2009, que resultou na contratação da empresa Pavetec. De acordo com o MP, ocorreu uma dispensa indevida e direcionamento de licitação, o que incorreria em crime de improbidade administrativa.

Na ocasião, a Pavetec venceu a concorrência pública Nº 003/2010 e iniciou serviços em quase todas as principais vias de São Luís. O processo foi questionado pelo MP por conta dos valores envolvidos. A empresa também figurava como ré no processo.

Ontem, no entanto, a Justiça julgou as denúncias improcedentes e reconheceu que as ações da prefeitura não resultaram em prejuízos. Clésio Cunha ainda ressaltou que não foram apresentados quaisquer indícios de enriquecimento ilícito, comprovação de perdas para o erário público ou provas de má fé do agente público envolvido, no caso o ex-prefeito João Castelo. Sendo assim, afirmou que as denúncias não possuíam o embasamento necessário para que fosse reconhecido o crime de improbidade administrativa e julgou improcedentes as denúncias do MP, absolvendo João Castelo e todos os envolvidos no processo.

Confira a lista dos políticos que serão diplomados daqui a pouco

flávio dino e roberto rochaO Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão fará daqui a pouco a diplomação de governador, senador e deputados estaduais e federais eleitos no estado no mês de outubro. A solenidade ocorrerá às 16h no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, no Cohafuma.

Serão diplomados 80 candidatos, sendo: governador, vice, senador (primeiro e segundo suplente), 18 deputados federais e 42 deputados estaduais, além do primeiro suplente de cada partido e/ou coligação.

Veja a relação dos diplomados por cargo

DEPUTADOS ESTADUAIS

– Pela coligação Pra Frente Maranhão 2 (PMDB, DEM, PTB, PV, PT do B, PSC, PRTB e PR – 16 diplomados): Josimar de Maranhãozinho, Andréa Murad, Antonio Pereira, Roberto Costa, Edilázio Júnior, Nina Melo, Leo Cunha, Max Barros, Adriano Sarney, Stênio Rezende, Rigo Teles, Rogério Cafeteira, César Pires, Vinícius Louro, Fábio Braga, Hemetério Weba e o suplente Camilo Figueiredo;

– Pela coligação Todos Pelo Maranhão 4 (PSB, PDT, Pc do B, PSDB – 9 diplomados): Humberto Coutinho, Bira do Pindaré, Neto Evangelista, Fábio Macedo, Raimundo Cutrim, Valéria Macedo, Marco Aurélio, Sérgio Frota, Othelino Neto e o suplente Rafael Leitoa;

– Pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB – 3 diplomados): Glalbert Cutrim, Ana do Gás, Junior Verde e o suplente Doutor Pádua;

– Pela coligação Força Jovem (PRP, PSDC e PTN – 3 diplomados): Sousa Neto, Alexandre Almeida, Paulo Neto e o suplente Marcos Caldas;

– Pela coligação Vamos Juntos Maranhão (PEN, PMN, PHS e PSD – 3 diplomados): Eduardo Braide, Carlinhos Florêncio, Ricardo Rios e o suplente Jota Pinto;

– Pela coligação Mudança Para Um Novo Maranhão (PP, PROS, SD e PPS – 3 diplomados): Wellington do Curso, Levi Pontes, Cabo Campos e o suplente Luciano Genésio;

– Pelo Partido Social Liberal (PSL – 2 diplomados): Edson Araújo, Graça Paz e o suplente Raimundo Roma;

– Pelo Partido dos Trabalhadores (PT – 2 diplomados): José Inácio, Francisca Primo e o suplente Yglésio Moysés.

– Pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC – 1 diplomado): Edivaldo Holanda e o suplente Toca Serra;

DEPUTADOS FEDERAIS

– Pela coligação Pra Frente Maranhão 1 (PMDB, DEM, PTB, PV, PRB e PR – 7 diplomados): Hildo Rocha, Cleber Verde, Sarney Filho, Pedro Fernandes, Victor Mendes, João Marcelo, Alberto Filho e o suplente Davi Alves Júnior;

– Pela coligação Todos Pelo Maranhão 3 (SD, PP, PC DO B, PPS, PSDB e PSB – 5 diplomados): Eliziane Gama, Rubens Júnior, José Reinaldo Tavares, Waldir Maranhão, João Castelo e a suplente Luana Alves;

– Pela coligação Democrata Trabalhista (PSL, PSDC, PRP, PTN e PRTB – 2 diplomados): Juscelino Filho, Aluisio Mendes e o suplente Ricardo Archer;

– Pela coligação Por Um Maranhão Mais Forte (PEN, PMN, PHS, PSC e PT do B – 2 diplomados): André Fufuca, Júnior Marreca  e o suplente Ildon Marques;

– Pela coligação Pra Seguir em Frente com muito mais mudança (PT e PSD – 1 diplomado): Zé Carlos e o suplente Cláudio Trinchão;

– Pela coligação Todos Pelo Maranhão 2 (PDT, PTC e PROS – 1 diplomado): Weverton Rocha e o suplente Julião Amin;

 SENADOR, VICE-GOVERNADOR E GOVERNADOR

– Pela coligação Todos Pelo Maranhão (PP, SD, PROS, PSDB, PC do B, PSB, PDT, PTC e PPS): senador Roberto Rocha e os suplentes Pinto da Itamaraty e Paulo Matos; vice-governador Carlos Brandão e o governador Flávio Dino.