Delegado é preso em Açailândia

A Polícia Civil prendeu hoje (28) um delegado e outras quatro pessoas na cidade Açailândia. Eles são acusados de formação de quadrilha.

Foram presos preventivamente o delegado da Polícia Civil Thiago Gardon Filippini, a escrivã Silvya Helena Alves, o investigador Glauber Santos da Costa, o carcereiro Mauri Celio da Costa Silva e o advogado Eric Nascimento Carosi.

Eles são suspeitos de compor uma organização criminosa e das práticas dos crimes de concussão e corrupção passiva. Os presos já se encontram em São Luís.

Consta nos autos que os envolvidos cobravam dinheiro para livrar cidadãos da prisão em flagrante. Em algumas situações, o conduzido havia sido, de fato, surpreendido cometendo alguma prática ilegal. Em outras, a prisão em flagrante era forjada pelos envolvidos.

A prisão preventiva foi solicitada por meio de parecer da promotora de justiça Camila Gaspar Leite, da Comarca de Açailândia. Decretou a prisão o juiz Francisco Ronaldo Maciel Oliveira.

Os envolvidos Thiago Gardon Filippini, Silvya Helena Alves e Glauber Santos da Costa também tiveram suspensos o porte de arma de fogo e o exercício da função pública.

Modus operandi

Pessoas que estavam em situação de flagrante eram conduzidas até a delegacia pelo investigador Glauber da Costa e pelo carcereiro Mauri Celio Silva. No local, o delegado Thiago Filippini dava ou não a autorização para a cobrança de propina. Quando havia permissão, Silvya Alves e Glauber da Costa contactavam o advogado Eric Carosi, que se apresentava ao conduzido e intermediava o acordo com o delegado. Os valores eram divididos entre os suspeitos do crime.

O esquema seria parecido com que levou à prisão, também em Açailândia, a delegada Clenir Reis (reveja).

VÍDEO! Cacuriá do Candinho preparou “coreografia pornô” em ensaio

Um vídeo a que o Blog do Gilberto Léda teve acesso com exclusividade é a prova de que a direção do Cacuriá do Candinho mentiu, em nota oficial, ao culpar os jovens participantes da brincadeira pela “coreografia pornô” apresentada no Arraial do Cohatrac, na semana passada.

Num pedido de desculpas publicado nas redes sociais, o comando da entidade disse que os dançarinos do cacuriá “acabaram se empolgando de mais e distorceram a coreografia que não é da forma que aparece no referente vídeo (sic)” (reveja).

O vídeo abaixo foi gravado durante um dos ensaios do Cacuriá do Candinho e provam que a tal coreografia foi executada no arraial exatamente como ensaiada.

Numa quadra, os participantes treinaram a performance “pornográfica”, que provocou alvoroço na plateia, composta basicamente por jovens menores de idade.

É a comprovação de que não houve empolgação demais no Arraial do Cohatrac, mas tão somente a execução de uma coreografia tal qual treinada.

 

Aluisio recebe homenagem de policiais federais em Minas Gerais

O deputado Aluisio Mendes (Podemos) foi um dos homenageados com a medalha do Sindicato dos Policiais Federais no Estado de Minas Gerais (Sinpef), em cerimônia solene realizada segunda-feira (26) na Assembleia Legislativa mineira, em Belo Horizonte. A honraria é um reconhecimento pela atuação do parlamentar em defesa da Polícia Federal e da segurança pública nacional.

“É uma homenagem que muito me orgulha e que aumenta ainda mais a nossa responsabilidade em continuar atuando, na Câmara Federal, em defesa do fortalecimento da Polícia Federal e de todas as instituições que fazem a segurança pública do nosso país, em todos os níveis”, declarou Aluisio Mendes.

Antes da cerimônia solene, Aluisio Mendes participou de um almoço oferecido pelo promotor Joaquim Miranda; de um encontro com representantes da Polícia Federal de Minas Gerais  e da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) para discutir a reforma da Previdência; e de uma reunião na sede da Associação do Ministério Público de Minas Gerais.

“Queremos passar o Brasil a limpo e temos contado com o apoio de inúmeras autoridades, entre elas o deputado Aluisio Mendes, que entende as nossas causas e as necessidades da segurança pública. É incontestável sua liderança em defesa dos policiais federais e da segurança do nosso país”, declarou Rodrigo Porto, presidente do Sinpef/MG, ao justificar a homenagem ao parlamentar.

Também foram homenageados os senadores Álvaro Dias e José Antônio Medeiros; o deputado estadual Agostinho Patrus; o procurador geral de Justiça de Minas Gerais, Antônio Sérgio Tonet; o diretor geral da Polícia Rodoviária Federal, Renato Antônio Borges Dias; o presidente e o vice-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme Martins de Oliveira Neto e Nelson Missias de Morais, respectivamente; Eliani Bernardes Miranda, do Instituto de Educação Superior Latino-Americano; e o assessor de Relações Institucionais da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Márcio Ronaldo de Assis.

PGR: comunistas cobram de Temer postura que Flávio Dino não teve

Desde que foi divulgado o resultado da eleição para a lista tríplice ao cargo de procurador-geral da República – com a confirmação de que Nicolao Dino foi o mais votado (reveja) – comunistas maranhenses não saem das redes sociais.

Criticam, por antecedência, o presidente Michel Temer (PMDB), responsável pela escolha do substituto de Rodrigo Janot.

Eles sabem que o peemdebista dificilmente escolherá Dino. Por dois motivos claros: porque o irmão dele, governador Flávio Dino (PCdoB), considera o presidente da República um golpista (e diz isso para quem quiser ouvir) e porque caciques do PMDB já vetaram o nome do mais votado.

Conhecedores dessa realidade, os comunistas maranhenses praticamente não dormiram, cobrando de Temer que ele respeite a lista, que ele evite declarar guerra ao MPF, que será uma desmoralização a nomeação de um PGR que não tenha sido o mais votado.

Essas coisas todas.

Pois bem.

Esses mesmos comunistas fingem não saber que, em abril do ano passado, o governador Flávio Dino nomeou Werther de Moraes Lima Júnior como novo defensor público-geral do Estado do Maranhão.

Werther perdeu a eleição que disputou contra a ex-defensora-geral, Mariana Albano. Ele teve apenas 70 votos, contra 78 da sua concorrente (reveja).

Também se fazem de tontos em relação ao fato de que, um mês depois, Dino precisou apreciar um nova lista tríplice: a da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) do Maranhão.

Na ocasião, depois de o promotor Marco Aurélio Batista Barros, preferido do comunista, sequer entrar na lista, ele o governador ignorou a pressão pela nomeação do mais votado, promotor Augusto Cutrim, e decidiu nomear Luís Gonzaga Martins Coelho (saiba mais).

O atual PGJ teve apenas 183 votos, 29 a menos que Cutrim, o mais votado.

E mais: Dino fez tudo isso contrariando seu próprio discurso de 2008, quando ele cobrava do então governador Jackson Lago (PDT) respeito à lista tríplice do mesmo MPMA (leia aqui).

Mas agiu, é bom que se diga, dentro de suas prerrogativas como chefe do Executivo. Exatamente como Temer deve agir.

Mas a memória seletiva dos comunistas não tem espaço para esse tipo de lembrança.

Eterna incoerência…

_________________Leia mais
PGR: Nicolao pode provar veneno que Flávio Dino adora usar
Sarney veta irmão de Flávio Dino na PGR
Nicolao Dino leva descompostura de Gilmar Mendes no TSE
Gilmar Mendes defende Flávio Dino de “conluio do MP”
Após bate boca, Nicolao Dino abraçou Gilmar Mendes e pediu desculpas

Caso Uirauchene: Justiça abre inquérito contra Jerry e Simone Limera

A juíza Patrícia Marques Barbosa, da 4ª Vara Criminal de São Luís, autorizou a abertura de inquérito por corrupção passiva contra o secretário de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, e contra a ex-assessora especial do Palácio dos Leões Simone Limeira, ambos do PCdoB.

A magistrada atendeu pedido da promotora Moema Viana Pereira, da 3ª Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade, depois de uma representação dos deputados Sousa Neto (Pros) e Andrea Murad (PMDB) ter sido encaminhada pelo Ministério Público Federal (MPF) ao MP estadual (veja aqui).

A apuração está sob os cuidados da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor).

Limeira foi acusada pelo líder indígena Uirauchene Soares, de Grajaú, de haver cobrado propina para liberar pagamentos a uma empresa ligada a ele, que trabalha com transporte escolar indígena na região (reveja).

À época da denúncia, em julho de 2015, Soares comprovou dois depósitos de R$ 4 mil em uma conta da comunista. Ela disse que o primeiro depósito referia-se a um patrocínio para o carnaval de Grajaú (saiba mais) e que só tomou conhecimento do segundo depósito após o estouro do escândalo.

Jerry foi acusado, também por Uirauchene, de ter oferecido dinheiro pelo fim das manifestações de índios que acamparam em frente aos Palácio dos Leões e na Assembleia Legislativa em protesto contra os atrasos no pagamento do transporte escolar (relembre).

Ao Blog do Gilberto Léda ambos disseram já haver prestado esclarecimentos e negaram as acusações.

“Já prestei todos os esclarecimentos provando minha absoluta inocência diante das acusações feitas pelos deputados Sousa Neto e Andrea Murad”, destacou Simone Limeira.

Ela disse que também processou Uirauchene Soares. “Ajuizei ação penal por calúnia e difamação perante a Justiça Estadual contra o Sr. Uirauchene”, completou.

Márcio Jerry, por outro lado, considerou “absurdas” as acusações feitas pelos parlamentares, “baseadas em postagens de blogs”.

“O processo corre em segredo de Justiça. Já fui ouvido e demonstrei clara e cabalmente tratar-se de uma acusação absolutamente infundada, despropositada e absurda”, declarou.

(Com informações do Atual 7)

Prefeitura de Pinheiro realiza o melhor e maior São João da Baixada

Alegria, organização e uma programação variada que está atraindo milhares de pessoas, fazendo com que a economia local seja movimentada consideravelmente em toda região da Baixada Maranhense.

Assim tem sido o São João 2017 de Pinheiro, festa organizada pelo governo do prefeito Luciano Genésio (PP), através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Os festejos juninos pinheirenses tiveram início no último dia 22 e terão prosseguimento até o dia 02 de julho no Parque do Povão.

Já passaram pelo espaço que está atraindo brincantes de cidades vizinhas e até de outros estados atrações como Bruno Shinoda, Banda Miragem, Forrozão Tropikalia, Gerard Lima, Forró Sacode, Lucas Seabra, dentre outras.

“Estou gostando muito porque, além de muita segurança, estamos tendo a oportunidade de participar de uma programação bem movimentada”, disse a estudante Luiza Sousa, da cidade de Santa Helena.

Entre os comerciantes, o clima também é de alegria. Para eles, o festejo junino deste ano foi totalmente revitalizado pela prefeitura.

“Assim como foi o Carnaval, o São João está sendo um sucesso. A cidade está cheia e a economia está sendo movimentada em vários setores. Isso é bom para todos, desde o pequeno vendedor, até o empresário de maior porte. Todos ganham”, comentou o autônomo Israel Chagas, que possui uma barraca de comida típica próximo ao local dos shows.

Nesta quinta-feira (29), a programação tem continuidade com os shows de Chicão dos Teclados e Igor Oliveira.

Na sexta-feira (30), a festa será animada por Willey Gomes e Banda Miragem. No sábado (01), irão se apresentar Monique Pessoa e Xenhenhem.

No domingo (02), o Parque do Povão receberá o show gospel de Bruna Karla.

“Estamos fazendo o maior São João da Baixada Maranhense, fruto de uma parceria público e privado, e com recursos de emenda destinada pelo deputado Vinicius Louro, que esteve conosco no último domingo. Esse é o São João de uma nova história em Pinheiro”, disse Luciano Genésio.

Glalbert cumpre agenda em vários municípios no período junino

O deputado Glalbert Cutrim (PDT), reservou os últimos dias para visitar alguns municípios, entre eles, Itapecuru Mirim, São Roberto, Lago Verde, Altamira do Maranhão, Peri Mirim e Cedral. As visitas fazem parte de sua agenda parlamentar, e em algumas cidades o deputado anunciou novas parcerias.

Na quinta-feira (22), Glalbert acompanhou o prefeito Dr. Miguel Lauand (PRB), na abertura oficial do São João de Itapecuru Mirim. Na ocasião, relembrou o compromisso de ajudar o município, e renovou a aliança com os moradores. “Dr. Miguel tem sido um grande amigo, e tenho contribuído desde o inicio de sua gestão. Já destinei uma ambulância que está auxiliando no avanço da saúde, e estamos tratando de novos investimentos para o município”. Destacou o deputado.

No dia seguinte, (23), o deputado foi ao município de São Roberto, onde se reuniu com o prefeito Mundim do Luisão (PCdoB) e dezenas de lideranças. Em seguida, participou das festividades juninas da cidade.

Em Lago Verde, Glalbert participou de encontro com o prefeito Dr. Francisco (PPS), na ocasião, anunciou que em breve o município receberá uma ambulância, fruto de emenda parlamentar destinada por ele. O prefeito agradeceu a dedicação do deputado e destacou a importância de ter o apoio de um parlamentar atuante. “Precisamos de deputado que venham no município e mostre o compromisso com os moradores. Uma ambulância será de extrema importância para garantir atendimento médico à população, não só aqui no município, como para levar para São Luís em alguns casos.” Agradeceu o prefeito.

Ainda no sábado (24),  Glalbert seguiu para Altamira do Maranhão, onde participou, junto com o prefeito Dr. Ricardo Miranda (PDT), da abertura do Arraial do Cazuzinha. No domingo (25), o deputado esteve em Peri Mirim, onde junto com o prefeito  Dr. Geraldo Amorim (PMDB), prestigiou as apresentações culturais das festividades juninas do município.

Glalbert Cutrim concluiu sua agenda em Cedral, onde esteve reunido com o prefeito Jadson (DEM) e lideranças municipais.

Jardim de Toscana: Cyrela deve pagar mudança e aluguel de moradores

A construtora Cyrela deve garantir, em até cinco dias, a mudança e o pagamento de aluguel a todos os moradores do condomínio Jardim de Toscana, em São Luís.

O residencial foi interditado hoje (27) pelo Corpo de Bombeiros e o prazo de cinco dias é o mesmo dado pelas autoridades para que suas seis torres seja desocupadas.

A determinação para que a construtora pague pelos prejuízos financeiros da mudança é do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Maranhão (Procon-MA).

A interdição do condomínio ocorreu após um pedido do Ministério Público. Já foram feitas oito vistorias no local e, mesmo assim, a construtora não conseguiu cumprir com as exigências de segurança.

“Os prazos não foram cumpridos pela construtora e agora há um risco e os moradores relatam que há um cheiro de gás muito forte. Então há um risco de explosão, isso é obvio! Então no caso a gente vai aguardar os bombeiros e os bombeiros vão dizer o que vão fazer. Interditar e se necessário evacuar a área”, afirmou a promotora Lítia Cavalcanti, em entrevista ao G1 Maranhão.

Em uma das torres, o acesso a uma das áreas comuns foi interditado porque pastilhas começaram a se soltar do revestimento na fachada, o que proporciona risco de acidente. A piscina está interditada há um ano.

Lâmpadas de iluminação subterrânea encharcadas, algumas já estouradas. Além disso, a tubulação da rede elétrica, que, pelas normas técnicas, deveria a passar a uma profundidade de 60 centímetros, parece brotar no gramado.

O condomínio tem seis torres, com 288 apartamentos, onde moram mais de mil pessoas. Cada unidade custou, em média, R$ 420 mil.

Em três anos, o Corpo de Bombeiros realizou oito vistorias, a última feita em abril deste ano. Todas as irregularidades estão reunidas em um relatório extenso, assim como o parecer técnico para cada setor do empreendimento, como problemas elétricos e hidráulicos.

Na noite desta terça-feira os moradores reuniram-se em assembleia e decidiram realizar uma manifestação, amanhã (28), em frente à Prefeitura de São Luís.

Outro lado

Veja a nota da Cyrela sobre o caso.

“A Cyrela não foi intimada de nenhum requerimento judicial formulado pelo Ministério Público para a interdição do Jardim de Toscana. A Empresa nunca se recusou a efetuar as melhorias indicadas pelas Autoridades competentes. Estamos atendendo todas as exigências que foram sendo formuladas ao longo do tempo pelo Corpo de Bombeiros do Estado”

(Com informações do G1 Maranhão)

César Pires coordena debate sobre projetos para Educação

Professores, estudantes e representantes de instituições participaram do Seminário Escola Sem Partido, realizado na segunda-feira (26), na Assembleia Legislativa, para discutir projetos de lei na área da educação que tramitam na Câmara Federal. Realizado no auditório Neiva Moreira a pedido do deputado Hildo Rocha (PMDB), membro da Comissão Especial Escola sem Partido, o encontro foi coordenado pelo deputado César Pires (PEN).

“Nosso objetivo é ampliar o debate sobre os projetos, ouvindo todas as opiniões da sociedade civil organizada e de todos os que fazem a educação no nosso estado, e possibilitar que o posicionamento do Maranhão possa enriquecer os trabalhos da Comissão Especial Escola Sem Partido”, declarou o deputado César Pires, ao fazer a abertura do seminário, ao lado de Hildo Rocha e da representante do Ministério Público, promotora Sandra Pontes, e da superintendente de Educação Básica da Secretaria de Estado da Educação, Silvana Machado.

A Comissão Especial foi criada para dar parecer ao projeto de lei 7180, do deputado federal Erivelto Santana, e outros que foram apensados (PL 7181, 867, 6005, 5487 e 1859), que propõem mudanças no processo educacional, alterando a Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB).

Nas várias intervenções feitas durante o encontro, a maioria dos participantes se manifestou contrária ao projeto Escola Sem Partido. “Nós necessitamos de uma escola mais democrática e inclusiva. A que temos hoje não forma pessoas tolerantes com os outros e pensamento crítico”, afirmou a coordenadora geral do Diretório dos Estudantes da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Jose Gomes. “Essa proposta é um retrocesso. Aprovar esse projeto é rasgar todas as conquistas históricas no campo social. O Instituto Federal de Educação do Maranhão é contrário a esse projeto”, afirmou o professor Batista Botelho.

César Pires enfatizou que esse debate está sendo realizado em todos os estados e que as opiniões emitidas pelos participantes do seminário serão levadas para a Comissão Especial da Câmara Federal. Ele ressaltou a importância da participação de educadores e estudantes do Maranhão na discussão dos projetos em questão.

Ao final do encontro, Hildo Rocha agradeceu a participação de todos, e destacou que a Câmara Federal não pode aprovar leis que impeçam a livre atuação do professor em sala de aula. “Esse debate é fundamental para que possamos dar um parecer correto, em forma de um substitutivo que em breve será votado pelo plenário da Câmara”, concluiu ele.

Andrea Murad cobra salários atrasados de médicos em Balsas

A deputada Andrea Murad (PMDB), durante discurso nesta segunda (26), cobrou o pagamento de 3 meses de salários atrasados dos médicos obstetras e pediatras de Balsas. A insatisfação da categoria levou os profissionais entrarem de aviso prévio no Hospital São José, unidade privada que tem um convênio com o Governo do Estado desde agosto do ano passado.

“A Sociedade Beneficente São Camilo, que administra o hospital São José em Balsas, tem um convênio com o Governo e esse dinheiro não está sendo repassado. Eles repassaram seis meses e faltam repassar os outros seis. E a finalidade desse convênio é para justamente o pagamento de médicos, para compras de medicamentos, tudo o que necessita para um hospital funcionar. Aí a Secretaria de Estado da Saúde alega que não fez os repasses para o hospital, porque o hospital não apresentou a prestação de contas devidamente. A direção do hospital afirma que prestou contas em 31 de março. A Secretaria demorou em fazer suas ressalvas, o hospital apenas há duas semanas respondeu aos apontamentos da SES e até agora espera o governo responder ao relatório final. Ou seja, só está faltando a Secretaria de Saúde agora resolver a situação para que o recurso possa ir”, explicou Andrea.

A deputada argumentou que a paralisação de médicos em uma unidade dessa complexidade, principalmente na área materno infantil, que abrange toda a região de Balsas, não pode acontecer e colocar em risco a vida de centenas de mães e crianças. Para Andrea, a negligência tem sido constante na gestão da saúde do Estado e criticou o longo atraso nas obras do Hospital Regional de Balsas, entregue ao governo Flávio Dino com mais da metade das obras concluídas.

“Então, o Governador, que já está no terceiro ano de seu mandato, que recebeu um hospital regional com quase 80% das obras, já que não conclui a obra do hospital do Estado e por isso ele fez um convênio que ele honre com seus compromissos. Eu acho que a Secretaria de Saúde precisa ter eficiência, isso é um dos princípios básicos da administração pública, então eu peço que o Secretário Carlos Lula veja com carinho essa situação para que possa ser resolvido esse atraso dos salários dos médicos de Balsas, evitando assim que serviços na área materno infantil sejam suspensos só porque o Governo não consegue pagar o que é devido aos médicos, profissionais essenciais para aquela região”, discursou.