Em Rosário, moradores entregam flores a Washington Rio Branco e pedem que secretário não dê lixo em troca

Um grupo de moradores de Rosário encontrou um meio no mínimo original de protestar contra a tentativa de instalação de um lixão – o prefeito Bimba diz que é um centro de tratamento de resíduos sólidos (tucanaram o lixão!) – na cidade.

Nesta quarta-feira (1º), o secretário de Estado de Meio Ambiente, Washington Rio Branco, visitou o local onde o aterro deve ser instalado. É da SEMA a responsabilidade por emitir, ou não – se for o caso -, as licenças ambientais para a instalação.

Na chegada ao local, o secretário foi recebido por populares com flores.

“Essas flores são para o senhor, secretário, e não queremos receber lixo em troca”, afirmou um dos cidadãos.

Os rosarienses protestam contra a Limpel, que adquiriu por R$ 1,2 milhão uma área de 660 hectares, no povoado Buenos Aires, para instalar um aterro sanitário que receberá os resíduos sólidos de todas as prefeituras para as quais a empresa presta serviços na Ilha de São Luís.

Eles acusam o prefeito e os vereadores de terem aprovado, na surdina, um projeto que redefiniu o zoneamento da cidade, permitindo a instalação do empreendimento.

Bimba diz que o que será feito na cidade não é lixão. “É um centro de tratamento de resíduos e atende a uma determinação do Governo Federal, que determina a extinção de todos os lixões nos municípios até 2013”, afirmou o prefeito.

Ele garante que o município não receberá lixo de outras cidades.

O blog tentou contato com a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Meio Ambiente, sem sucesso.


0 pensou em “Em Rosário, moradores entregam flores a Washington Rio Branco e pedem que secretário não dê lixo em troca

  1. Reinaldo, você não sabe quais os políticos que estavam por trás desse ato. Tudo pura politicagem. Politicazinha local de um grupinho de oposição que perdeu feio nas urnas.
    O ato não tem nada de ingênuo, foi tudo maquiavelicamente maquinado!