Rodoviários não respeitam determinação da Justiça; greve tem quase 100% de adesão

É de praticamente 100% a adesão dos rodoviários ao movimento grevista que se iniciou nesta segunda-feira (23), em São Luís.

Semana passada, em decisão liminar, o Tribunal Regional do Trabalho determinou que o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (STTRMA) mantivesse, no mínimo, 80% da frota de ônibus circulando.

Mas a decisão não está sendo cumprida. O resultado são paradas lotadas e muitos transtornos aos trabalhadores, que têm enorme dificuldade para chegar ao serviço.

Segundo a decisão do desembargador José Evandro de Souza, o descumprimento da determinação implicará multa de R$ 50 mil por dia.

Greve justa

Como já defendi antes, apesar dos transtornos, a greve é justa.

Só para relembrar, apesar do discurso do SET de que um aumento na casa dos 10% é inviável (eles oferecem míseros 2% aos rodoviários), o que se vê na realidade é um mercado efervescente, com aquisições de empresas umas pelas outras e abertura de novas linhas.

Além disso, os números não mentem: em 2004, a frota do transporte público de São Luís contava com 750 ônibus para atender a uma demanda de aproximadamente 11 milhões de usuários/mês.

Hoje, sete anos depois, são cerca de 19 milhões de passageiros/mês (quase 80% de aumento na demanda) para uma frota de apenas 950 ônibus (aumento de menos de 30%).

Representantes do SET e do STTRMA articulam, neste momento, uma reunião para a tarde desta segunda. O objetivo é entrar em acordo o quanto antes.


0 pensou em “Rodoviários não respeitam determinação da Justiça; greve tem quase 100% de adesão

  1. Há que se fazer algo a respeito do transporte público em São Luís! O que se vê são sucatas ambulantes entupidas de gente circulando por aí. Os empresários só enchem seus bolsos sem se preocupar em colocar veículos decentes para atender à população , bem como pagar um salário justo aos motoristas. Acho que a população também deveria fazer uma greve por melhorias no transporte público. Sem usuário eles não ganham. É sabido, desde tempos imemoriais, que o que realmente faz a roda girar é o dinheiro. Quem sabe não sai algo positivo…