Afinal, o que querem os PMs?

Tem chamado atenção a reação desmedida de militares – em comentários postados neste blog – protestando contra o que, acreditam, foi um golpe da governadora Roseana Sarney (PMDB) ao lançar o Plano Geral de Carreiras e Cargos do Estado (PGCE), na última quinta-feira (19).

Alegam que os valores de salários expostos em tabela publicada com exclusividade por este blog (veja abaixo) não contempla nenhum aumento real para a categoria.

Mentira!

Tudo o que o Governo do Estado concede à classe agora é exatamente o que foi acordado entre eles e o Executivo na greve do ano passado.

Senão, vejamos: no dia 2 de dezembro, exatamente quando acabou o movimento, ficou acertado que o salário-base dos soldados do Maranhão seria de R$ 2.240,00 a partir de 2012. Veja a tabela e confirme se não é isto o que está lá.

Além disso, os militares conseguiram um reajuste acumulado de mais de 17% escalonados entre 2013 e 2014. Em valores reais, o salário alcançará R$ 2.396,80, em 2013, e 2.564,58 em 2014.

Nada disso é novidade para ninguém. Basta comprovar em post deste blog, também do dia 2 de dezembro.

Agora, o que os militares não contam é que, afora o reajuste – ou reposição de perdas, como ele insistem em definir o aumento -, a categoria conseguiu aumentar o valor do vale-alimentação, que era de R$ 250,00, para R$ 300,00.

Nem dizem que houve redução da jornada de trabalho para 40h semanais – antes o regime de trabalho era de turnos de 24h, alternados com 48h de descanso. E também não revelam que, agora, têm garantido o direito a hora-extra.

Tudo acordado no fatídico dia 2 de dezembro.

Saíram perdendo

Mas essa insatisfação já havia sido anunciada pelo deputado Manoel Ribeiro (PTB). Três dias após o fim da greve, ele discursou na AL, revelando que, se tivessem aceitado um acordo proposto por ele, em reunião na Presidência da Casa, 15 dias antes, para que não houvesse paralisação, os militares teriam seus salários equiparados aos da Polícia Civil.

“Com esse acordo quem perdeu foi a Polícia Militar do Estado. E por causa do quê? Por causa dos cabeças ocas que poderiam, até o dia 15, ter o salário igual ao da Policia Civil, mas no entanto só vão ter um aumento de 10,4 a partir de março. Então, o grande perdedor foi a Polícia Militar do Estado”, afirmou.

Ou seja, os PMs que protestam hoje, apenas reconhecem que foram uns “cabeças ocas”, como definiu Manoel Ribeiro.

E agora não devem reclamar…


47 pensou em “Afinal, o que querem os PMs?

  1. A Policia Civil do Maranhão, monitora a família do Vereador: ORLEANS M.CRUZ, sabe onde fica todas as casas, sabe onde fica a fazenda, (2-filhos-homens), (3-filhas-mulheres),(2-genros), o ORLEANS, já mandou matar mais de 20-pessoas, a ((policia tem a lista de todos os nomes)), que foram MORTOSSssssssssssssssssssss por pistoleiros pagos por ele(ORLEANS),as pessoas que foram mortas por pistoleiros em Tuntum-MA, todas elas o ORLEANS, que organizou o crime, a POPULAÇÃO TODAAAAAA, sabe disso, ele mandou matar uma familia toda, no SERTÃO DE TUNTUM-MA, e depois mandou matar o pistoleiro, ele era do PERNANBUCO.

    A FAMILIA DO PISTOLEIRO PERNANBUCANO, TEM MUITA RAIVA DO ORLEANS, POR CAUSA DISSO, ELE MANDOU MATAR O CARA, E O CORPO NUNCA FOI ENCONTRADO, COM OS PERNANBUCANOS, A PESSOA NÃO BRINCAR,ELES TEM, MUITA CORAGEM.

  2. – A responsabilidade de todas essas perdas foi a arrogância dos membros das Associações, que manipularam o grosso da tropa e fizeram com que principalmente os soldados, cabos e sargentos tivessem o maior prejuizo ….

  3. gilberto , antes de publicar qualquer noticia , se faz necessario primeiro se informar p/ depois informar os outros . quem te deu essa infomação que a jornada de trabalho mudou na pm ? que a pm agora ganha hora extra ? MENTIRA ! . o acordo feito em dezembro visava somente percas salariais referentes aos anos de 2008 à 2011 sem reajustes ! e ainda , esse acordo não excluia a policia militar e o corpo de bombeiros do pccs , acordo esse firmado pelas lideranças e pelo governo ( joão alberto ) .

    • Mentira sua! O acordo que foi fechado tb contemplava hora extra e redução de jornada… pergunte ao Prisco…

          • pelo amor deus LEDA!!! Não recebemos hora extra e muito menos jornada de 40 hrs e ficou acordado na greve que seria dado 10% e iriamos participar do pccs!!! Idiota!!! Vc tem que defender quem paga teu salário neh babão !!!!

          • não, meu caro. tenho que dizer a verdade… e o pagto de hora extra e a redução da jornada foram acordados na greve… se vcs não estão fazendo valer, mobilizem-se organizadamente… perder tempo esculhambando jornalista não os vai levar a nada

      • Isso que você esta falando Gilberto em partes esta correto. Porém, a hora – extra e a redução da jornada de serviço na policia foram acordos de boca porque ainda não entraram em vigor e pelo andar das coisas acho que nem vai acontecer.

        • Mas o que disse no post foi justamente isso: que houve acordos, durante a greve… se a categoria não consegue fazer o governo cumprir…

      • em relação ao vale alimentação, ainda não vi no contra cheque do meu marido, a carga horária continua a mesma e até hoje não foi depositado nenhum centavo de hora extra em seu salário. se você souber quando começará a valer o aumento do vale alimentação, a carga horária de 40 horas semanais e as horas extras, por favor divulgue, pois até hoje ainda não vimos isso concretizado.

  4. Caro blogueiro, gostaria que o senhor dispusesse o texto ou ao menos o número da lei que garante o pagamento de hora-extra aos Policiais Militares do Maranhão, bem como a que fixa a carga-horária de 40 horas semanais. Certo de que o senhor não está publicando asneiras, aguardo resposta…

    • pagto de hora extra e a redução da jornada foram acordados na greve… se vcs não estão fazendo valer, mobilizem-se organizadamente… perder tempo esculhambando jornalista não os vai levar a nada

  5. Concordo quando você diz, o que querem os PMs. Infelizmente umas pessoas representantes de associações que se intitularam nossos representantes fizeram “mer..” Não souberam negociar e só pensaram neles, em se candidatar a vereador. Fomos usados e continuamos sendo. Não assinei acordo algum. Não posso ser prejudicado por uns caras que não sabem negociar, que impediram o major de negociar, pois só eles sabiam… chamaram um ex-bombeiro da Bahia, esse vagabundo do marco prisco e deu no que deu. Pior estamos amarrados até 2014. Precisamos mudar esses membros de associação que são movidos por interesses próprios e não da classe dos policiais militares. Outra não recebemos hora-extra e nem temos jornada de trabalho definida, alguém passou informação errada ao amigo.

    • Está aí a prova de que falo a verdade. Um PM reconhece que os líderes do movimento erraram nas negociações

  6. é de forma irresponsavel que essa imprensa marrom divulga essas falsas informações, queremos no minimo uma imprensa imparcial, capaz de dizer no minimo a verdade. E que não seja usada para divulgar mentiras sem fundamentos… precisamos de pessoas capazes e comprometidas com a verdade na imprensa de nosso pais. Quanto a paralisação a Policia Civil recebeu 10% no ano de 2011, onde os Militares ficaram de fora e ficamos acompanhando pacientemente o orçamento para 2012 e não veio absolutamente nada até a histórica paralisação de 2011, sendo realizado esse acordo que não repõem as perdas sofridas pelos militares que chega a mais de 80% (escalonamento vertical, URV, inflação), tudo fruto de um estudo economico e financeiro do professor economista da UFPI SEBASTIÃO ROCHA.

  7. É. ASSIM FICA FÁCIL.VC ESCREVE NO SEU BLOG AFIRMANDO Q NOS ESTAMOS GANHANDO TUDO ISSO.HORA EXTRA E REDUÇÃO DE CARGA HORARIA MAS LOGO DEPOIS FALA QUE NÃO ESATAMOS FAZENDO VALER NOSSO DIREITO, Q É PRA NOS MOBILIZAR ORGANIZADAMENTE. BEM AI VC SE CONTRA DIZ. PRQ VC NO FUNDO SABE Q AINDA NÃO FORAM IMPLANTADAS ESSES PONTOS DAS REIVINDICAÇÕES. ENTÃO ESCREVA COM COERÊNCIA COM PROFISSIONALISMO, E PRINCIPALMENTE COM RESPONSABILIDADE.

  8. Gilberto, para a minha surpresa voce se mostra bem equivocado nesta questao. O que tivemos mesmo foi apenas reposicao de perdas e que deveriam ter sido dadas de uma so vez, se tivessemos um governo justo. Agora eu acho que nesse plano teria que pelo menos se igualar os salarios das tres forcas policiais. Ou voce acha certo um delegado em inicio de carreira comecar ganhando o mesmo que um coronel fool e um delegado especial ganhar igual a governadora? Cade a paridade? O certo seria como na maioria dos estados, ou seja: cada nivel de delegado corresponder aos quatro niveis de oficiais, a partir de capitao ate coronel. Reflita sobre isso e vou ficar aguardando sua retratacao para com a categoria. Tenha um bom domingo.

    P.S: esqueci de dizer que esse problema decorre tambem da fraca conducao da greve por suas pseudo liderancas, como tambem pela letargia dos comandantes gerais, a quem ninguem mais respeita e que a governadora teima em mante-los no cargo..

    • Caro coronel,

      vê-se que vc entende do assunto, mas seus argumentos não refutam os meus. O que digo é que o governo deu o que foi acordado em greve.
      Vc rebate: “O que tivemos mesmo foi apenas reposicao de perdas e que deveriam ter sido dadas de uma so vez, se tivessemos um governo justo”.
      Isso quer dizer que eu estou errado? Não!
      Apensa reforça a minha tese de que o movimento foi realizado no momento errado, quando o governo tinha, sim, disposição de contemplá-los com melhor coisa.
      Não discuto aqui o que é justo ou não em relação às variadas carreiras do estado. O que digo é que as lideranças militares acordaram uma coisa e o governo cumpriu.
      E vc tb confirma isso: “squeci de dizer que esse problema decorre tambem da fraca conducao da greve por suas pseudo liderancas, como tambem pela letargia dos comandantes gerais, a quem ninguem mais respeita e que a governadora teima em mante-los no cargo.”
      Abs.

  9. Leda… as 40 hrs foram acordadas na greve sim mas aé agora não cumprido, e nem vai acontecer pois o efetivo PM do Maranhão é o menor do País, se diminuir a carga horária vai ficar poucos poliaciais nas ruas, mas problema do Estado que se mostra incompetente e não sabe administrar a Segurança Pública, o Maranhão são 217 Municipios e não tem 7000 mil homens pronto pro serviço e ainda mais cerca de 50% deste efetivo está na capial e area mtropolitana. Enquanto no inteiror, em cidades pequenas policias trabalham 30 dias sem sair da cidades e qaundo retornam pra suas unidades já estão escalados de serviço. No tocante ao salário Sr. Leda o acorda da greve é só um ressarcimento das percas salárias dos ultimos anos não engloba o Plano de cargos e carreiras. Plano de cargas e carreiras é outra coisa.

    • Pronto! Enfim um PM reconhece que o que falo é verdade… O que digo no post é exatamente isso: que as 40h, o aumento do vale alimentação e horas extras foram acordadas em greve… se isso não está sendo cumprido, botem a boca no trombone… mas venham para a linha de frente. Não se escondam atrás de perfis falsos nos comentários

  10. Gilberto,

    Enquanto a PM não se autovalorizar, mudar os rumos de sua gestão, reconquistar a população (são erros gravíssimos em cima de erros) e seguir seu rumo próprio como organizaçao militar e independente dos conceitos das civis, já que tem regras próprias, específicas, acessos, formaçoes e missões distintas, de longe vão ter que lutar para alcancar outros níveis de reconhecimento.
    Forçar a barra com discurso de “paridade” salarial, é desconhecer juridicamente este instituto jurídico de gestão pessoal à luz do Direito Administrativo Brasileiro. Hà decisões do Supremo Tribunal recentemente dizendo que não paridade nem isonomia entre as Policias Civis e Militares, uma vez se tratarem de órgãos eminentemnte distintos.
    Ainda, há inúmeros benefícios que os militares têm que as organizaçoes policiais civis não tem por, justamente terem regimes jurídicos diferenciados.
    Entendo, inclusive que devam lutar por melhorias salarais, sim, mas sem referenciais de outras categorias, salvo se tivessem em semelhanças nas características acima expostas. O que, dentro do ordenamento jurídico vigente nao país, não teria como, embora esforços de alguns governos estaduais tentanto se aproximar, mas ficam obrigados no futuro, a retirarem o que ilegalmente tentaram proceder.
    O governo do estado do Maranhão, inclusive, foi mais uma vez injusto com os policiais civis em todas as categorias e no caso específico dos Delegados, apenas incluíram nos subsídios as parcelas que essa classe havia ganho na Justiça em decisões judiciais, cujas lutas travadas juridicamente, duraram mais de cinco anos. Na verdade, o clima de indignaçao é grande dentro da classe, assim como das demais classes que compõem a Polícia Civil do Maranhão, já que esperávamos que os investigadores e escrivães teriam, para início de carreira, pelo menos R$ 5.000,00 com término previsto para R$ 6.5000,00, embora mereçam até mais. Isso é consenso entre os segmentos funcionais da Policia Civil.
    Assim, auxiliado pelas “donas da vedade”, mas delas, na SEPLAN, o secretário Gondim, elaborou o que é de mais incoerente, direcionado, injusto e promissor a inúmeras reivindicaçoes classista, o tal plano anunciado. O que mais me chama atençao é o tempo que levaram para elaboraçao do plano…
    Esperamos que os Deputados modifiquem essa situação, se não, outras vias serão utilizadas para que se alcance os desideratum de todas as classes que compõem a Polícia Civil do Maranhão. É só esperar para ver.
    Abs,

    • Enfim, alguém que discorda de mim sem me xingar… Parabéns! Que seus colegas aprendam a divergir sem ódio.

  11. mesmo vc puxando brasa para governadora, é preciso admitir que os militares reclamam de uma negociação mal feita, 1º porque nenhum movimento reinvindicatório acerta acordo para 04 anos, pois não podem prever os percentuais da economia no futuro que incide na receita do estado. agora que a governadora foi maldosa não tenha dúvida, vejamos, concedeu um aumento linear em torno de 23% ao funcinalismo público para valer no mês de maio, até ai tudo certo, poderia ter emitido uma nota deixando a PM fora desse aumento em virtude do acordo da greve, mais resolveu tirar ganho politico e o tiro saiu pela culatra, pois na verdade os militares receberam 10% enquanto os demais funcionários 23% o que gerou o descontentamento geral tanto no bombeiro com na PM e o pior a PM vê na governadora sua inimiga nº 1, poís acreditam estarem sendo punidos pela greve de forma técnica. moral da história, a população vai pagar por esse trantorno, porque com certeza não podemos esperar que a policia vá para rua sem estimulo ou sentindo-se discriminada. gilberto, pelos comentários, nem os PM’S que trabalham com a governadora estão satisfeito e haverá revide, pois o comentário é geral de uma assembléia para o dia 25/04 e veremos que rir por último ou melhor, quem sairá perdendo, é bom o governo ficar atento, os militares não estão dispostos a perder a batalha e com uma eleição se aproximando, coitado de washington oliveira, se bem que ele não será eleito para o bem do estado.

  12. PERDERAM O MEDO VAI LÁ GILBERTO NA FETIEMA QUARTA FEIRA,A SOCIEDADE VAI PAGAR DE NOVO,TOME CUIDADO GOVERNADORA OS ESTADOS QUE AS POLICIAS MILITARES ENTRARAM EM GREVE OS GOVERNADORES NÃO GANHARAM + MEM PRA PRESIDENTE DE ASSOCIAÇÂO.

    • Mt saber que é a sociedade quem “vai pagar de novo”. Isso mostra bem que luta vcs – ou os líderes de vcs – querem travar…

  13. Caro jornalista vc não sabe que está dizendo, pois até hoje governo do estado na ainda não compriu com a reduação na carga horária e nem a hora extra. O governo só compriu com o pagamento da perda salarial de 20009

  14. Senão, vejamos: no dia 2 de dezembro, exatamente quando acabou o movimento, ficou acertado que o salário-base dos soldados do Maranhão seria de R$ 2.240,00 a partir de 2012. Veja a tabela e confirme se não é isto o que está lá.

    Além disso, os militares conseguiram um reajuste acumulado de mais de 17% escalonados entre 2013 e 2014. Em valores reais, o salário alcançará R$ 2.396,80, em 2013, e 2.564,58 em 2014.

    Nada disso é novidade para ninguém. Basta comprovar em post deste blog, também do dia 2 de dezembro.
    (Mentiras e verdades misturadas)

    Tudo o que o Governo do Estado concede à classe agora é exatamente o que foi acordado entre eles e o Executivo na greve do ano passado.
    (Isso é mentira).

    …a categoria conseguiu aumentar o valor do vale-alimentação, que era de R$ 250,00, para R$ 300,00.
    (Isso poderá vir a torna-se uma verdade, pois ela prometeu das essas R$ 50 a partir de agosto de 2012).

    Nem dizem que houve redução da jornada de trabalho para 40h semanais – antes o regime de trabalho era de turnos de 24h, alternados com 48h de descanso.
    (Isso é mentira. Será outra briga para tornar-la uma noticia real)

    E também não revelam que, agora, têm garantido o direito a hora-extra.
    (Isso é mentira. Novamente outra briga boa)

    • Nada é mentira. O fato de vcs não terem conseguido a implementação do que estava acordado, não quer dizer que não houve acordo. Portanto, o post inteiro é baseado em notícias verdadeiras.

  15. Tudo o que o Governo do Estado concede à classe agora é exatamente o que foi acordado entre eles e o Executivo na greve do ano passado.
    (Isso é mentira, pra deixar de ser mentira tu teria que dizer que foi acordado, mas tu não sabe se foi dado… aí seria verdade, mas tu diz com todas as letras que O QUE FOI ACORDADO FOI CONCECIDO, e isso é mentira, tu pode falar o que tu quiser, mas um mentira será sempre um mentira…)

    Nem dizem que houve redução da jornada de trabalho para 40h semanais – antes o regime de trabalho era de turnos de 24h, alternados com 48h de descanso.
    (Isso é mentira. Tu poderia ter deixado de mentir dizendo que foi feito o acordo, mas que tu não sabe se foi cumprido, ou seja, novamente tu peca ao afirmar algo que não sabe, foi feito o acordo, mas fazer a governadora cumprir o que ela prometeu, com o histórico de não cumprir a palavra que ela tem… )

    E também não revelam que, agora, têm garantido o direito a hora-extra.
    (Isso é mentira. Preciso dizer que tu desconhece mais esse assunto? Eu quero acreditar que tu cometeu tais erros por desconhecimento, e não por falta de carater)

  16. Vc está certo qdo defende esse governo SAFADO como vc mesmo costuma ser, irresponsável e nefasto. Até pq é desse mato q sai os teus coelhinhos.. E o deboche fica por conta da casa.. tão imunda como seu próprio dono. Vá estudar, se informar e ler.. é disso e de um pouco de brio q vc precisa, seu fanfarrão. A classe militar te enoja e vc não merece nem mesmo um comentário postado.. Estamos dando ibope a um derrotado.. Que lástima! Mas é que antes de tudo temos sangue correndo nas veias e um debochado como vc deve se esconder muito bem. Recolha-se atrás da sua insignificante “profissão de blogueiro” e “babão de Roseana” e deixe-nos em paz.

    • Não tinha nem uma hora que haviam assassinado o colega Décio Sá – justamente por emitir opiniões polêmicas – quando vc postou essas mensagem… quanta falta de sensibilidade…

  17. Insensível é vc! Repense suas colocações ou então, seja corajoso p enfrentar críticas oriundas do seu desserviço.

    • Posso ser um insensível, mas vc não passa de um covarde, que se esconde atrás de um pseudônimo para ameaçar quem não concorda com vc. debatamos idéias, meu caro… que a truculência é artifício de quem não tem argumentos…

Os comentários estão fechados.