“O que tem muito é fuxico, mentira”, diz Arnaldo Melo sobre eleição indireta

arnaldo_meloO presidente da Assembleia Legislativa, deputado Arnaldo Melo (PMDB), mostrou-se um tanto incomodado hoje (6) ao ser questionado por jornalistas sobre quem o apoiaria numa provável eleição indireta para o Governo do Estado.

Sabidamente pretenso candidato caso a governadora Rosena Sarney (PMDB) decida mesmo renunciar ao cargo para candidatar-se a senador em outubro, Melo disse que nunca conversou com seus colegas sobre o assunto, que não sabe quantos votariam nele e disparou: “o que tem muito é fuxico, mentira”.

“Se vocês me perguntarem: ‘numa eleição para governador, numa eleição indireta, quantos votos você conta?’ Eu não sei. Não sei [se a oposição está comigo]. O que tem muito é fuxico, mentira, aí, de gente dizendo que fulano pode ser candidato, ou sicrano. Nuncas ninguém me procurou para dizer: ‘se não for você, será fulano’. Nunca tratei desse assunto. Eu nunca tive conversas clandestinas sobre eleição na Assembleia Legislativa. Não houve isso”, declarou.

O peemedebista também comentou a confirmação, pela Casa Civil do Governo do Estado, de que ele será convidado para uma reunião onde a eleição indireta será o tema.

“Ela nunca disse para ninguém que vai sair. Se ela tivesse dito para alguém: ‘vou sair para o Senado’, aí eu estranharia ela não me chamar para conversar. A hora que ela me chamar para conversar estou pronto para conversar. Sou um homem de diálogo, agora, de posição”, completou.

O presidente da AL disse defender, contudo, que a governadora “é um bom nome” do grupo para a disputa pela vaga no Senado a ser aberta com o fim do mandato de Epitácio Cafeteira (PTB).

“Eu defendo que ela é um bom nome do nosso grupo. É uma grande liderança, muito bem articulada em Brasília é uma pessoa que com certeza nos traria uma grande contribuição estando no Senado”, disse.


2 pensou em ““O que tem muito é fuxico, mentira”, diz Arnaldo Melo sobre eleição indireta

Os comentários estão fechados.