Justiça marca audiência para Petrobras explicar fim da Refinaria de Bacabeira

douglasO juiz Douglas Martins (foto), titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, determinou no fim da semana passada a realização de uma audiência pública para que a Petrobras explique ao Maranhão os motivos da suspensão definitiva das obras de implantação da Refinaria Premium I, em Bacabeira.

O encontro está marcado para o dia 18 de março, no Fórum Desembargador Sarney Costa.

A determinação foi expedida pelo magistrado antes de ele decidir sobre uma ação popular protocolada pelo advogado maranhense Pedro Leonel de Carvalho, pedindo que a estatal seja obrigada a retomar as obras (reveja).

“Convoco audiência pública para que a PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. – PETROBRÁS S.A. possa fornecer subsídios à análise aprofundada do processo em discussão”, diz ele na decisão.

Lançado em 2010, o projeto de implantação da refinaria maranhense foi oficialmente abandonado no final do mês de janeiro, após diversos adiamentos.

Ao anunciar a “descontinuidade” da obra, a Petrobras justificou a  desistência do projeto alegando a falta de parceiros e a revisão das expectativas de crescimento do mercado de combustíveis. No total, Refinaria de Bacabeira já consumiu, só com terraplenagem, mais de R$ 2 bilhões.

O advogado sustenta que a decisão da estatal – ilegal e inconstitucional, segundo ele – é lesiva ao patrimônio público. E pede que a Justiça obrigue a empresa a retomar de forma definitiva a execução da obra.


5 pensou em “Justiça marca audiência para Petrobras explicar fim da Refinaria de Bacabeira

  1. Dr. Pedro Leonel é mais atento que todos os órgãos maranhenses fiscalizadores juntos.
    Parabéns ao nobre advogado e sua equipe. Como sempre atento a questões como essa.

  2. Pingback: Juiz cancela audiência para Petrobras explicar fim da Refinaria de Bacabeira | Gilberto Léda

Os comentários estão fechados.