Ecos do fracasso…

O governador Flávio Dino (PCdoB) entrou na reta final da pré-campanha em uma espécie de inferno astral, com sangrias políticas, partidárias, administrativas e eleitorais.

A perda de aliados, somada a perda de legendas com tempo de propaganda – além de fracassos administrativos em diferentes áreas – formam uma mistura explosiva capaz de minar qualquer projeto eleitoral do comunista.

Desde sempre já se sabia que o governo Flávio Dino desestruturou o sistema de saúde do estado, acabou com a malha que garantia escoamento da produção e o direito de ir e vir; perseguiu servidores públicos e empresários; e destruiu as finanças públicas, mesmo herdando nada menos que R$ 2 bilhões em caixa.

Mas tudo isso parecia sem efeito eleitoral diante do quadro cada vez mais firme de aliados políticos, garantidos por negociatas e jogo de interesses que aparelhava o governo em troca de apoios. Era com esse cacife que o comunista se preparava para entrar na disputa pela renovação do mandato.

Tudo isso ruiu a partir da decisão do ex-governador José Reinaldo de expor a ingratidão do governador e decidir deixar o governo.

O gesto de Tavares estimulou outros, que se preparam para também abandonar a nau comunista.

Abalado administrativamente, com as finanças estaduais destruídas e sem palanque consistente, Dino caminha para o desfecho natural a todos os que se acham absoluto politicamente.

Da coluna Estado Maior


8 pensou em “Ecos do fracasso…

  1. O Maranhão nunca esteve tão bem administrado como está agora.
    Não sei de onde o blog tira tanta informações negativas e sem fundamentos.

  2. Nós maranhenses já sabíamos que esse desgoverno um dia vinha à tona tudo de ruim, de perverso que se escondia por trás do manto do comunismo. Se o povo do Maranhão souber votar esse comunista não vai nem pra segundo turno.

  3. Prezado GL, como maranhense, não vejo dessa forma. O Maranhão cresceu e muito, temos serviços de saúde nas mais diversas localidades, não são como deveriam ser, de fato poderiam ser bem melhores, mas em 4 anos é impossível fazer muito mais do que isso. Tivemos concurso na segurança pública e não podemos por a culpa no governo por ações de alguns policiais e membros da PM, cada um deve responder por seus atos. Na educação os professores recebem mais de 5.000/mês, em um país onde professores são mal remunerados, aqui foi diferente.
    Muitos políticos saíram pois almejam cargos maiores, tem uma coisa chamada crescer politicamente e o assédio em querer ser esse Senador, acaba causando mal-estar, aliás todos querem, mas nem todos tem o cacife para chegar lá.
    Falando no Braide, vejamos, ele perde uma ótima oportunidade de ir para Brasília, pois um político sem mandato não vale nada, ele corre esse risco, e vai perder. Falando em Sarney, fui eleitor dele um dia, votei na sua filha por duas vezes, o pai dela foi Presidente e Pinheiro é a pocilga que é hoje pois não teve a implantação de nenhuma indústria,a cidade vive de política.
    Gosto das suas matérias GL, você é um bom jornalista, mas é de se esperar que o amigo fale bem do patrão, se perder o empego será mais um na fila do SINE, pois acredito que você não seja igual a LP que recebe $ para falar bm ou mal, o chamado “bomba, bomba, bom” por isso o cabelo dele anda tão liso, dinheiro não é problema para o cara de espantalho, afinal a família dele vive disso. Acho que FD vai ganhar, pode não te sido o cara, mas fez mais que Sarney e sua filha. Abraços meu amigo.

Os comentários estão fechados.