Presença feminina deve crescer 50% na Assembleia do MA em 2019

A definição das candidaturas e a formação das chapas proporcionais reforçou a tese de que a presença feminina na Assembleia Legislativa do Maranhão deve aumentar a partir de 2019.

Atualmente, há seis deputadas na atual legislatura: Ana do Gás (PCdoB), Andrea Murad (PR), Francisca Primo (PCdoB), Graça Paz (PSDB), Nina Melo (MDB) e Valéria Macedo (PDT).

Dessas, duas estão fora: Graça Paz e Nina Melo serão substituídas na disputa, respectivamente, por Guilherme Paz (PSDB) e Arnaldo Melo (MDB).

Mas as candidatas com potencial de conseguir se eleger devem suprir essa “falta” e ainda garantir o aumento da base feminina em 50%.

São cinco as favoritas:

Andreia Rezende (DEM) – esposa do deputado Stênio Rezende (DEM), ela substituirá o marido, condenado pela Justiça Federal e, portanto, inelegível (saiba mais). Deve “herdar” os votos da família.

Cleide Coutinho (PDT) – ex-deputada estadual, tenta retornar ao mandato depois da morte do marido, ex-presidente da Assembleia, Humberto Coutinho. Tem potencial para sair praticamente eleita da Região dos Cocais.

Daniella Tema (DEM) – esposa do atual prefeito de Tuntum e presidente da Famem, Cleomar Tema (PSB), deve sair com boa votação da região de Barra do Corda até Presidente Dutra.

Detinha (PR) – apontada como favorita para ser a candidata mais votada na eleição deste ano, vai tentar ocupar a vaga do marido, Josimar de Maranhãozinho (PR), que agora é candidato a deputado federal.

Thaíza Hortegal (PP) esposa do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP), e filha do ex-deputado Talvane Hortegal, deve ter boa votação tanto na Baixada Maranhense, como no Alto Parnaíba.

Tentando permanecer

Além das cinco “novatas”, tentarão renovar os mandatos Ana do Gás (PCdoB), Andrea Murad (PR), Francisca Primo (PCdoB) e Valéria Macedo (PDT).

Se todas se elegerem – e se não houver surpresas – a Casa terá nove deputadas a partir de 2019.


11 thoughts on “Presença feminina deve crescer 50% na Assembleia do MA em 2019

  1. Acho que esqueceu do eleitorado do leste maranhense onde em Timon a ex deputada e ex prefeita Socorro Waquim é candidata com os maiores índices nas pesquisas e desta vez não cometendo o equívoco de fazer dobradinha com o marido e com isso conseguindo votos casados em outros municípios com o Edilasio Júnior?

  2. É uma verdadeira brincadeira a política maranhense. Nunhuma dessas mulheres têm um projeto pessoal para serem representantes do povo. Reparem, umas são substitutas de fichas sujas, outras estão guardando vagas e algumas não se intimidaram com a prisão dos maridos. Mais ainda, algumas herdaram centenas de processo. E assim caminha o velho Maranhão de guerra.

    • Concordo plenamente. Nenhuma delas têm nada a oferecer ao povo maranhense. Algumas delas são projetos de gente poderosa com o único intuito de estender o poderio das famílias do quais fazem parte. Nada mais. Nenhuma delas têm meu voto. Mas o povo quer assim. Fazer o quê, né…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *