Para economizar, governo deixa de pagar médicos em maternidade de SLZ

A Maternidade Maria do Amparo, no Anil, em São Luís, deve ter que suspender uma série de atendimentos a partir deste mês.

Desde o dia 1º de dezembro, em virtude da necessidade de corte de gastos, o Governo do Estado decidiu deixar de pagar pelos serviços de uma equipe médica que trabalhava no local – o pagamento era feito via Instituto Acqua.

A má notícia já foi repassada à equipe que atuava no local.

A maternidade é pertencente a um grupo filantrópico, e o governo ajudava bancando uma equipe de médico e pediatra para ampliar a capacidade de atendimento da unidade.

O gasto, segundo apurou o Blog do Gilberto Léda, não passava de R$ 1 milhão ao ano – bem menos que os quase R$ 24 milhões gastos, por exemplo, com publicidade e propaganda.


12 thoughts on “Para economizar, governo deixa de pagar médicos em maternidade de SLZ

  1. O Maranhão certamente vai enfrentar o maior tsunami político social de sua historia. Penso que em breve teremos uma intervenção federal, pois a situação é deveras preocupante.

  2. A saúde, nunca foi prioridade pra esse governo. Se com a ajuda da Maternidade Maria do Amparo, a Marly Sarney ou Maternidade de Alta Complexidade, já funciona com os corredores superlotados de mulheres, imagine o caos, com a redução de leitos obstétricos! Tempos sombrios!

  3. Pingback: Em meio a crise, Dino prevê orçamento de R$ 63,5 milhões para Comunicação em 2019 - Gilberto Léda

  4. Parece que o problema reside no fato que Flavio Dino de teimoso quer fazer a sua indispensável e “drástica reforma administrativa” sem cortar na carne. Nem que a coletividade fique no desamparo, tudo muito previsível. Reduzindo somente o valor e os recebíveis dos contratos das terceirizadas. Aí os institutos não podem fazer mágica e não são bestas, têm que se defender e fazer a sua parte. Quero ver é eles demitirem a multidão de apaniguados do Governo e de políticos governistas que estão abancados nos mesmos? Por outro lado, noticia-se pela imprensa constantemente que a contratação dessas entidades do Terceiro Setor teve cartas marcadas, mas esse negócio de dirigismos de licitações é um outro assunto.

  5. O DINHEIRO QUE ENTRA QUE PRA SER REVERTIDO EM SAÚDE PRA POPULAÇÃO SO SERVIR PRA ENCHER O BOLSO DELES, UM VALOR PEQUENO COMPARADO COM O QUE FOI GASTO NA CAMPANHA ELEITORAL, E O DESVIO DA SAÚDE QUE ATÉ HOJE NADA DO DINHEIRO VOLTAR.

  6. Pingback: Maternidade confirma suspensão de internações após corte de auxílio da SES - Gilberto Léda

  7. Pingback: Após corte de Dino, Maternidade anuncia fim de internações – Blog do Samuel Bastos

  8. Pingback: Abandonada por Dino, maternidade será reaberta com apoio da Prefeitura de SLZ - Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *