Senador quer que CPI da Pandemia ouça secretário do Consórcio Nordeste

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) apresentou à CPI da Pandemia, no Senado, um requerimento pedindo que o secretário-geral do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, seja convidado a prestar depoimento.

Gabas foi ministro da Previdência Social nos governos dos ex-presidentes petistas Lula e Dilma Rousseff, e atualmente comanda os processos de compras do consórcio.

Passou por ele, por exemplo, a compra de 300 respiradores ao custo de R$ 48,7 milhões. O valor foi integralmente pago à HempCare Pharma, que não entregou nenhum dos equipamentos, nem devolveu o dinheiro.

Desse valor, R$ 4,9 milhões foram pagos pelo Governo do Maranhão, por 30 respiradores – cada um custou R$ R$ 164.917,86.

Propina

Além disso, Gabas também é investigado pelo MPF por suspeita de haver negociado o desvio de 30 desses respiradores para a prefeitura de Araraquara (SP), governada pelo petista Edinho Silva.

Segundo o MPF, “o Consórcio Nordeste firmou contrato com a empresa Hempcare Pharma Representações LTDA para o fornecimento de 300 respiradores, mas, para viabilizar a negociação, teria exigido a doação de 30 respiradores ao município de Araraquara” (saiba mais).


1 pensou em “Senador quer que CPI da Pandemia ouça secretário do Consórcio Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *