Profissionais de saúde acima de 60 anos começam a ser vacinados em SLZ

O prefeito Eduardo Braide anunciou os novos grupos de profissionais de saúde que começarão a ser atendidos no Centro Municipal de Vacinação. Na sexta-feira (22) e sábado (23) serão feitas as vacinações de profissionais de saúde acima de 60 anos. Já na segunda-feira (25) e terça-feira (26) serão imunizados os profissionais entre 40 e 59 anos.

“Estamos dando prosseguimento ao cronograma do Plano Municipal de Vacinação, atendendo ao público prioritário de forma ordenada garantindo que todos aqueles que devem ser vacinados neste primeiro momento recebam, de fato, a primeira dose da vacina. Vamos começar a vacinar os profissionais de saúde acima dos 60 anos na sexta-feira (dia 22) e no sábado (23). A partir da segunda-feira (dia 25), os profissionais da saúde de 40 a 59 anos também já podem se vacinar. A prioridade dos profissionais de saúde é para garantir o funcionamento correto dos serviços de assistência em saúde da nossa cidade. Também estamos imunizando os idosos em instituições de longa permanência. E a população pode ficar tranquila que à medida que mais doses da vacina forem chegando, vamos ampliando o número de pessoas vacinadas”, destacou o prefeito Eduardo Braide.

Desde que entrou em funcionamento, na terça-feira (19), o Centro Municipal de Vacinação já atendeu cerca de 2,5 mil pessoas. “Montamos uma estrutura para garantir o atendimento rápido e humanizado a todos que vieram se vacinar. Temos área de espera com cadeiras dispostas com o distanciamento necessário. O atendimento nos setores de triagem, registro e vacinação é feito por meio de senha para evitar aglomeração. Temos também área de estabilização com uma ambulância de prontidão onde a pessoa permanece por até 30 minutos depois de se vacinar para que seja observado o surgimento de algum efeito colateral, o que não foi registrado até o momento”, informou o prefeito Eduardo Braide.

Covid-19: em defesa de maqueiros e zeladores

Muita polêmica entre a classe de Odontologia depois de o Blog do Gilberto Léda revelar que até dentistas que atuam apenas em consultórios estavam furando a fila da vacinação em São Luís, como se fossem linha de frente do combate à pandemia.

O famoso jeitinho.

Mas agora já surgiram estudos, teses, justificativas as mais diversas para embasar esse tipo de atitude.

Não há como concordar com isso.

Em que mundo alguém pode aceitar, por exemplo, que um dentista que atende consultório tem direito a ser vacinado antes de um maqueiro (ou de um zelador) que atua numa unidade que recebe pacientes de Covid-19.

“Ah, mas dentista tem contato com gotículas de saliva”, dizem alguns odontólogos.

Mesmo que esses dentistas não atendam em uma unidade de referência contra Covid-19.

Então, refaço o questionamento: se há exposição para esses profissionais, o que dizer do maqueiro que carrega o doente de Covid-19 pelos corredores de um hospital?

E o zelador que limpa a sujeira de um dia inteiro numa unidade repleta de pacientes com o vírus?

Não dá pra aceitar…

Covid-19: SES prevê mais 50 mil doses de vacina para o MA

O secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, comemorou ontem (21) a notícia de que a Índia entregará, nesta sexta-feira (22), as primeiras doses da vacina de Oxford, contra o novo coronavírus, ao Brasil.

O imunizante foi desenvolvido pelo laboratório AstraZeneca, e será distribuído no país pela Fiocruz.

Segundo Lula, mantidos os padrões atuais de doses, o Maranhão deve receber 50 mil dessa vacina específica.

Da CoronaVac, chegaram ao estado algo em torno de 160 mil doses.

Yglésio responde ao Conselho de Odontologia

Nota de Esclarecimento

O deputado estadual Yglésio Moyses (PROS) vem, por meio desta, esclarecer que em momento algum, durante as suas atividades de fiscalização da vacinação contra a covid-19 na Ilha de São Luís e em seus posicionamentos nas redes sociais sobre as irregularidades encontradas, citou profissionais da odontologia, como reforçou o presidente do Conselho Regional de Odontologia, Dr. Rafael Nunes, em nota de repúdio recentemente publicada. Profissionais da classe foram citados em matéria publicada pelo blog do Gilberto Léda, o que não tem qualquer vínculo com as ações do parlamentar que, inclusive, é membro da Comissão de Saúde da Alema e tem o dever se zelar pela qualidade dos serviços prestados em saúde.

O objetivo do deputado é unicamente defender os interesses da população, cobrando que sejam praticadas atitudes éticas por todos e não as que afetam a saúde pública.

Yglésio Moyses
Deputado Estadual

Covid-19: após denúncias, MP começa a apurar ‘fura filas’ de vacinação no MA

O Ministério Público do Maranhão (MPMA), por meio do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde (Caop Saúde), emitiu, nesta quarta-feira, 20, ofício aos promotores de justiça de todos dos municípios maranhenses para que estes notifiquem os secretários municipais de saúde a fim de obedecerem a fila de prioridade na vacinação contra o coronavírus.

O objetivo é assegurar o cumprimento da fila de prioridade definida pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). A desobediência à determinação deve ocasionar a responsabilização do gestor, inclusive por improbidade administrativa.

Na primeira fase, devem ser vacinados os profissionais de saúde, população indígena, pessoas de 60 anos ou mais que estejam em instituições de abrigamento e pessoas com deficiência na mesma situação.

“Para que haja o controle do estoque de vacinas e da correta aplicação das doses, é imprescindível que seja garantida ampla e irrestrita transparência dos gestores da saúde na vacinação da Covid-19. Assim, os órgãos de controle poderão avaliar não apenas a probidade dos seus atos, mas também a efetividade das ações adotadas”, alertou a promotora de justiça e coordenadora do Caop Saúde, Ilma de Paiva.

Empresária denuncia furtos a veículos na Avenida dos Holandeses

A consultora de imagem e empresária Rafaela Albuquerque denunciou nesta semana em seu perfil no Instagram um crime que tem aumentado de incidência em São Luís nos últimos meses.

Segundo ela, seu carro e pelo menos o de outras duas pessoas conhecidas foram alvos de furto no trecho da Avenida dos Holandeses entre o Calhau e São Marcos.

Os criminosos têm utilizado para isso um sistema que a polícia chama de “Chapolim”: quando são utilizados bloqueadores para evitar que os proprietários travem os veículos pressionando um botão na chava.

Para isso, os bandidos identificam o motorista saindo do carro e apertam um dispositivo à distância, parecido com um controle de portão automático.

Como o dono normalmente não checa se o veículo foi efetivamente fechado, eles aproveitam para “fazer a limpa”.

A polícia já identificou algumas quadrilhas que atuam dessa forma, mas é importante que as vítimas também registrem as ocorrências.

PM de folga impede assalto e linchamento de assaltante

Por volta das 8h desta quinta-feira (21), no Maiobão, um policial da Rotam, de folga, estava saindo de sua residência quando avistou um assalto em andamento e, de imediato interveio.

Temendo pela vida da vítima, que se encontrava com uma faca em suas costas, ele deu ordem de parada aos assaltantes, que tentaram empreender fuga, sendo detidos alguns metros à frente, pelo próprio policial.

Além de parar os assaltantes, o PM também teve que conter a população, que havia partido para “linchar” o suspeito.

Ele resguardou a integridade do assaltante até a chegada do apoio de uma viatura para sua condução a uma delegacia.

Índia começará a exportar vacinas ao Brasil amanhã

Folha de S. Paulo.

O governo da Índia deu sinal verde para a exportação comercial de vacinas contra a Covid-19, e as primeiras remessas serão envidas ao Brasil e ao Marrocos na sexta (22), segundo o ministro de Relações Exteriores disse à Reuters. As doses desenvolvidas pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca estão sendo fabricadas no Instituto Serum, na Índia, o maior produtor mundial de vacinas e que recebeu pedidos de diversos países.

O governo indiano segurou a exportação até começar seu próprio programa de imunização na semana passada. No início desta semana, mandou suprimentos gratuitos para seis países vizinhos.

O ministro Harsh Vardhan Shringla disse que as exportações comerciais começariam na sexta, alinhado com o compromisso do primeiro-ministro Narendra Modi de usar as capacidades industriais do país para ajudar toda a humanidade de lutar contra a pandemia.

“Ao seguir essa visão, nós temos respondido de forma positiva aos pedidos de países do mundo todo, começando pelos nossos vizinhos”, disse ele, referindo-se aos suprimentos gratuitos.”

O suprimento de quantidades comercialmente contratadas vai começar amanhã, iniciando com o Brasil e o Marrocos, seguidos por África do Sul e Arábia Saudita.

“O Brasil, que tem o segundo maior número absoluto de mortes por Covid-19 depois dos EUA, tem feito diversos apelos ao governo indiano pela vacina —2 milhões de doses serão trazidas do Instituto Serum.