Pedro Teles é condenado a 21 anos de prisão, mas ainda não está preso

O empresário Pedro Teles, filho do ex-prefeito Nenzim, de Barra do Corda, e irmão do deputado estadual Rigo Teles (PV), foi condenado nesta terça-feira (5) a 21 anos de prisão. A pena deve ser cumprida em Pedrinhas.

pedro_teles“Diante dessa análise, onde quatro das circunstâncias judiciais são desfavoráveis ao acusado PEDRO ALBERTO TELES DE SOUSA, fixo a pena-base em vinte e um anos de reclusão, que torno definitiva face a ausência de circunstâncias atenuantes ou agravantes e de causas de diminuição ou aumento da pena. Todos os acusados cumprirão a pena privativa de liberdade ora imposta no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, inicialmente, em regime fechado”, decidiu o juiz José Ribamar Goulart Heluy Júnior, titular da 4ª Vara do Tribunal do Júri.

Teles é acusado de ter encomendado a morte do trabalhador rural Miguel Pereira Araújo, o Miguelzinho, que teria invadido terras do empresário em Barra do Corda. O crime ocorreu em 1997. Também foram condenados Moises Alexandre Pereira e Raimundo Pereira, acusados de executar o crime. Cada um pegou 17 anos de prisão.

O júri aconteceria em Barra do Corda, mas foi transferido para São Luís a pedido do advogado dos dois pistoleiros. Para quem não lembra, a notícia desse pedido foi a última postada por Décio Sá em vida (reveja). No mesmo dia em que publicou o post, ele foi assassinado na Avenida Litorânea.

A defesa dos pistoleiros pediu o desaforamento sob a alegação de que das 25 pessoas inicialmente selecionadas para participar do júri popular – sete seriam escolhidas para compor o corpo de jurados -, pelo menos 20 tinham ligação com Pedro Teles, seu pai, ou o deputado Rigo Teles.

O pedido foi concedido no dia 2 de outubro do ano passado, por José Heluy Júnior. Ele havia designado o dia 17 de dezembro como data para a sessão do júri (leia aqui), mas acabou sendo obrigado a adiar para hoje porque o advogado do empresário encaminhou atestado médico informando estar doente (relembre).

O advogado dos dois pistoleiros também não apareceu. Ele abandonou a causa e foi multado em 40 salários mínimos pelo juiz, tendo sido depois absolvido da responsabilidade por ter apresentado atestado médico.

Apesar da condenação, o juiz da causa concedeu aos três réus o direito de recorrer em liberdade até o trânsito em julgado da sentença. “Apesar do Conselho de Sentença ter reconhecido que os acusados praticaram o crime de homicídio qualificado, considerado hediondo pela Lei nº 8.072/90, concedo aos mesmos o direito de aguardarem em liberdade eventual recurso desta sentença em razão de serem primários, possuirem bons antecedentes, residência fixa, sempre compareceram aos atos processuais e, principalmente, em respeito ao princípio consitucional da presunção de inocência, deevendos ser considerados inocentes até o trânsito em julgado desta sentença”, finalizou.


28 pensou em “Pedro Teles é condenado a 21 anos de prisão, mas ainda não está preso

  1. Duvideodó que esse passe um dia sequer em pedrinhas…… Como é triste saber que um sujeito desses anda livremente nas ruas.

  2. Barra do Corda esta em festa ! a queda dessa familia ja esta acontecendo as mentiras ja estao aparecendo, ta faltando so o outro bandido ser preso pelos os diversos crimes deles!!

  3. Ooww, imbecil, mercenário barato, antes de publicar alguma coisa que não seja pago pelos teus clientes, procura a veracidade dos fatos. Leste a sentença antes de publicar a matéria no teu comércio? Cabe recurso, ele só será preso quando o processo transitar em julgado. É por isso que jornalecos da tua estirpe, não passam de bobos da corte.

  4. É o começo, chega de impunidade, espero que seja concluido todo inbquerido contra o pai dele e quem sabe a familia se reuna em Pedrinhas.

  5. Assisti o julgamento completo e gostaria de parabenizar o Promotor Haroldo Paiva de Britto pela perseverança e excelente sustentação no momento dos debates, contribuindo para o convencimento dos jurados e obtendo a condenação dos três réus. Infelizmente, como o próprio Promotor discorreu, sendo condenado ou inocentado, por conta do sistema processual falho que vigora no Brasil, o Sr. Pedro Teles sairia solto do julgamento, a diferença seria que inocentado-o, não se faria justiça à vítima e à própria sociedade. Ressalto ainda o comportamento do réu durante todo o julgamento, “frio”, sem demonstrar nenhuma expressão de desaprovação ou qualquer emoção, inclusive quando foi lida a sentença de sua condenação!

  6. Parabéns para este Juiz que teve a coragem de fazer de justiça ,mesmo que os culpados focem pessoas de influência política e com muito dinheiro.

    Nada justifica matar uma pessoa,ninguém leva junto.

  7. Dr. Haroldo, sua atuação foi brilhante! Um verdadeiro incentivo a continuarmos buscando justiça. Continue sendo esta pessoa justa e inabalável. Você destruiu os advogados do Pedro Teles quando falavam de perseguição política, explicando a diferença entre política e polícia. Sei que se dependesse de você, esse bandido já estaria atrás das grandes. Mas, será só uma questão de tempo… Aposto se o TJ vai aprovar o recurso desse assassino. Foi hilário quando essa criatura disse que essa acusação estragou sua carreira política, que ia ser Deputado. Tá bom, então é por isso seu despeito pelo irmão Rigo Teles? Porque ele tomou seu lugar? Por falar em Rigo Teles, Dr. Haroldo foi brilhante ao lembrar que o pistoleiro Mundoca foi procurado pelo Deputado Rigo para matar o então Deputado Jonatas Freitas, e que Mundoca não aceitou por considerar muito o Elizeu, pai do Jonatas. Eita família metralha!!! Dr. Haroldo, continue seu excelente trabalho de defensor da justiça, seja para rico ou pobre. Não se aposente tão cedo!

  8. rapaz, ele deveria pagar era pela morte do Decio Sá, aí sim ia dizer que a justiça seria feita neste Maranhao!

  9. Condenação já seria fato!
    Não adiantou decio morrer pois o júri aconteceu do mesmo jeito!
    As cartas marcadas foram denunciadas, o júri foi desaforado e o homem condenado!
    Quero ver ele no banco dos réus no caso Decio Sá!

  10. Que apareçam os outros podres dele… E quanto à lei dei investigação sobre a morte de jornalistas pela PF? Bacana, mas pena que virá tarde para o caso Décio. Senão não tinha sido e
    o desastre que foi. Até hoje nada esclarecido para os esclarecidos.

  11. “Sim. Está na parte final do texto…” Depois que você atualizou o texto, amigo, a matéria não fica igual, ou você pensa que só o gado do teu chefe ler suas crônicas? Antonio Martins, não sou bandido e nem tenho tendência (Se o amigo tem, problema seu e da justiça). Idiotas como você, é que o blogueiro e os chefes dele, precisam. Você é apenas um piolho, não tem opinião própria, incapaz de discernir a distorção de qualquer matéria tendenciosa como essa. Quando retruquei a postura do blogueiro, não denfendí bandido, apenas achei a matéria distorcida, como se o jornalista estivesse a serviço de alguém ou simplesmente por o problema ser pessoal. Se agisse com imparcialidade, coisa que você, Antonio Martins, não deve saber o que é, eu não teria retrucado. Quem leu a primeira matéria que o “jornalista” escreveu, percebe que houve uma mudança súbta depois do meu comentário. O cara ainda vem com a cara de pal, pedindo para eu ler o final da matéria.

    • Ricardo, estava lá há muito tempo… e mesmo na primeira versão do texto nunca se disse que ele estava preso…

  12. Esse é o retrato da justiça no Brasil, quem foi condenado a prisão perpétua ou seja para sempre e o mandante tá livre. Ta faltando agora a caso Décio!

  13. Pedro Teles finalmente julgado! Pensei que fosse morrer e não veria isso, se nao fosse pelo falecido Decio, esse juri das “cartas marcadas” não seria o mesmo!
    Enfim, não adiantou nada mandarem matar Decio que o juri aconteceu do mesmo jeito!!!!
    Que ele pague por esse crime também!

Os comentários estão fechados.