Prefeito de Bequimão denuncia calote do governo Flávio Dino na Saúde

O governo Flávio Dino (PCdoB) segue sendo alvo de prefeitos em virtude de alegados calotes dados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Desta vez, a reclamação é do prefeito de Bequimão, José Martins (PMDB).

Ele denunciou, na quinta-feira (9), que a gestão comunista deve R$ 1,1 milhão à Prefeitura em virtude da manutenção do Hospital Municipal Lídia Martins.

Segundo o peemedebista a unidade tem direito a receber R$ 100 mil por mês, mas a SES não repassa os valores há 11 meses.

“O dinheiro que o Estado deve ao município são 11 meses. Aproximadamente, R$ 1,1 milhão. Isso é desumano! Isso é desumano com uma comunidade como é Bequimão”, declarou.

Martins afirma, também, não conseguir contato com o secretário de Saúde, o advogado Carlos Lula.

“Depois que ele [Carlos Lula] entrou, já tentei falar com ele e não consigo. Falei com uma doutora chamada Cláudia. Ele ligou para Abdon e disse: ‘eu não estou, mas diz para Martins procurar Cláudia que ela me dá um retorno’. Há mais de 15 dias e nem retorno ela deu”, completou.

O gestor se diz “credor do Governo do Estado” e alega “a ordem se inverteu” porque é ele quem está ajudando o Executivo em Bequimão, ao promover o transporte escolar de alunos do ensino médio. “Aqui tem mais de mil alunos do Governo do Estado e eu não recebo um centavo sequer”.

Não paga

Essa é a terceira denúncia parecida feita contra o governo em pouco mais de uma semana.

No início do mês, o deputado estadual Josimar de Maranhãozinho (PR) também acusou a SES de não pagar, há pelo menos um ano, verbas devidas pelo custeio de hospitais de 20 leitos que funcionam em municípios do interior do Maranhão (reveja).

Em nota, o governo diz que está pagando, mas acabou revelando que mudou as regras para que as prefeituras tenham acesso aos repasses, o que pode ter dificultado a vida de muitos gestores (relembre).

Já nesta semana, o prefeito Ribamar Alves (PSB) foi à Justiça para que o Estado seja obrigado a concluir e inaugurar o Hospital Macrorregional de Santa Inês (saiba mais).


2 pensou em “Prefeito de Bequimão denuncia calote do governo Flávio Dino na Saúde

  1. EU ACHARIA QUE O PREFEITO DE BEQUIMÃO,DEVERIA MARCAR UMA REUNIÃO COM GOVERNADOR E COBRAR SEUS DIREITOS CONSTITUCIONAIS LEGAIS E NÃO FAZER O QUE ELE FEZ .COM ESSA ATITUDE SÓ SERVI PARA ATRAPALHAR O BEM ESTAR DA POPULAÇÃO TANTO DE BEQUIMÃO E DE OUTRAS CIDADES. ESTAMOS PRESTES A CONSTRUÇÃO DA PONTE QUE LIGA BEQUIMÃO E CENTRAL DO MARANHÃO COM ESSA ATITUDE IRRESPONSÁVEL PODE DIFICULTAR O ANDAMENTO DO PROJETO. TENHO SENTIDO QUE ESSE PROJETO DA PONTE NÃO VEM ENTEREÇANDO AO GESTOR DA CIDADE DE BEQUIMÃO.

  2. Pingback: Aliado de Flávio Dino, Léo Cunha cobra mais ações por Imperatriz | Gilberto Léda

Os comentários estão fechados.