Deputados e prefeitos podem ter irrigado esquema de Pacovan

Recursos oriundos de emendas de deputados estaduais – encaminhados a prefeituras – podem ter alimentado o esquema de lavagem de dinheiro de Josival Cavalcanti, o Pacovan, desbaratado ontem (4) pela Operação Jenga.

Segundo a Polícia Civil, após a deflagração da ação, a segunda fase das investigações consiste em identificar com clareza que parlamentares e que prefeitos integravam a organização criminosa.

O alvo da operação foi uma quadrilha que lavava dinheiro em postos de combustível da Região Metropolitana de São Luís, comandada, segundo a polícia, por Pacovan. Ao todo, 18 pessoas foram presas na capital e nas cidades de Itapecuru e Zé Doca.

A polícia suspeita que o sistema de lavagem montado por Pacovan tenha movimentado R$ 200 milhões – a informação inicial era de R$ 100 milhões, mas foi atualizada em coletiva à imprensa. Os recursos seriam oriundos de corrupção em prefeituras, “esquentados” nos postos de combustíveis – por meio de contratos com as gestões municipais – e depois utilizados nos negócios do grupo (reveja).


4 pensou em “Deputados e prefeitos podem ter irrigado esquema de Pacovan

  1. AGORA DIANTE DESSAS INVESTIGAÇÕES QUE IRÁ AUMENTAR O PODER DE BARGANHA DO PALÁCIO DOS LEÕES CONTRA ESSES SAFADOS DEPUTADOS. AINDA BEM QUE PRA FLÁVIO DINO SER PROCESSADO PELO STJ NÃO PRECISA MAIS DO AVAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA.

  2. Se o Pacovan resolver falar em delação premiada, teria deputado que quer ser senador enrolado até os últimos fios de cabelo implantado!!!!

  3. Pingback: Justiça solta Pacovan e outros envolvidos em esquema | Gilberto Léda

Os comentários estão fechados.