Caso Gonzaga: corregedor que arquivou denúncia se diz “súdito” de chefe da PGJ-MA

O advogado Otávio Batista Arantes de Mello – autor da reclamação de nepotismo, possível prática de falsidade ideológica, lesão aos cofres públicos, prevaricação e improbidade administrativa formulada contra o procurador-geral de Justiça do Maranhão, Luiz Gonzaga Martins Coelho – arguiu, no recurso em que pede reconsideração da decisão de arquivamento (saiba mais), a suspeição do corregedor nacional do MP, Orlando Rochadel.

Segundo ele, a relação de amizade entre julgador e julgado deve impedi-lo de continuar atuando no caso.

Para embasar esse pedido específico, o advogado aponta que o autor do despacho pelo arquivamento da reclamação disciplinar contra Gonzaga foi homenageado no ano passado pelo Colégio de Procuradores de Justiça do Ministério Público do Maranhão.

Em maio, recebeu das mãos do próprio Gonzaga a Medalha de Mérito Celso Magalhães, maior honraria concedida pelo MP maranhense (reveja). E agradeceu, em discurso, com uma série de deferências ao chefe do MP do Maranhão.

Se disse até “súdito” de Gonzaga.

“Nós costumamos chamá-lo no nosso meio como ‘rei’ porque é assim que ele é chamado no nosso meio […] seja pela maneira como nós seus súditos o tratamos […]. Ele sabe que sou soldado dele. […] ele sabe que eu não faço nada sem dar uma ligadinha aqui para o Maranhão […]. Hoje vou tratar um monte de coisa com ele à tarde e vou pedir a ‘benção’. ‘Posso fazer isso? Posso fazer aquilo?’”, disse (veja no vídeo acima).

Baixe aqui a íntegra do recurso.


4 pensou em “Caso Gonzaga: corregedor que arquivou denúncia se diz “súdito” de chefe da PGJ-MA

  1. meus caros o proprio jesus cristo disse se existe uma lei ela precisa ser obedecida e nao passada por cima porque outros serao prejudicado

  2. Tá explicado o coorporativismo! A pergunta que não quer calar: A súmula vinculante a partir de agora não vale mais para embasar punição aos gestores municipais? Os gestores municipais podem nomear geral a parentada?? Essas respostas o MP tem obrigação de responder à sociedade maranhense.

Os comentários estão fechados.